W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

A coerência de Tite

63wi1fu6ru_8l0n97py3w_file

Créditos da imagem: Sergio Moraes/Reuters

Para início de conversa, tenho várias discordâncias sobre as escolhas de Tite. Não sou do clube dos que acham que sua campanha magnífica o blinda de qualquer crítica ou contestação, pelo contrário, questiono toda e qualquer unanimidade burra (para ser rodriguiano, já que o assunto é seleção). Entretanto, uma crítica acho bastante injusta em relação a Tite: ele tem sim mantido um discurso coerente, utilizando critérios transparentes – por mais questionáveis que eles pareçam.

Comecemos pela ausência mais escandalosa, sim, o melhor goleiro do Brasil em atividade: Vanderlei. Tite deixou bem claro quais os componentes da sua escolha: momento, história em clubes e história na seleção. Alisson, apesar da sua idade é o mais experiente na Seleção dos convocados; Cássio tem a seu favor toda história vivida com o treinador no Corinthians bem como a boa fase. Ederson me parece quem sobra se o arqueiro santista entrar. Discordo dessa escolha (muito!), mas não vejo nenhuma incoerência aqui.

A prova de que o comandante canarinho não cometeu o mesmo pecado que seus antecessores, fechando o grupo antes da hora por “gratidão”, vem no meio-campo com a convocação de Arthur, excelente surpresa. Há também dois bastante questionáveis, Diego e Fred. O primeiro não vem jogando lá essas coisas, mas encaixa-se nos quesitos de experiência. O segundo confesso não ter ideia de como está. Mas aqui faço uma ressalva; antes de Tite chegar achávamos que nós estaríamos passando pelo calvário que hoje vivem nossos hermanos, e que tínhamos a pior geração da história. Não tínhamos, como o tempo tratou de provar, não temos a melhor agora. Nossas categorias de base seguem com problemas bem sérios na formação de meio-campistas. Mas que Lucas Lima cabia, cabia.

Por fim, no ataque outra polêmica: Adenor ressuscitou o Tardelli! Mais uma prova de que permanece fiel a suas convicções. Tite queria um curinga e vinha investindo pesado em Diego Souza, cuja carreira degringolou desde o imbróglio envolvendo o Palmeiras. Contudo, Tardelli se encaixa nas mesmas características: experiente e versátil.

Em que pesem todas as discordâncias, não se pode inventar a roda, mas não se pode também fechar nenhuma porta. Tite pode até errar, mas segue fiel àquilo que acredita, o que para o nosso futebol (quiçá nosso país) já é uma grande coisa. Para o Vanderlei,  coitado, parece que o maior milagre será sua convocação…

Os "Deuses da bola" deram a chance para Jô. Mas ele fraquejou
Palpites da 24ª rodada do Brasileirão 2017

Escrito por:

- possui 24 artigos no No Ângulo.

Palmeirense fanático e estudante de economia, este sorocabano radicado em São Paulo é apaixonado pelos números e principalmente pela história do futebol e do esporte.


Entre em contato com o Autor

5 respostas para “A coerência de Tite”

  1. Vai me desculpar, mas não consigo ver coerência nenhuma em ficar chamando Rodrigo Caio e deixar Vanderlei e Jô de fora!!!!!!! É o melhor técnico do Brasil, mas erra também!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  2. Aqui vai meu pensamento para pensar.qualquer torcedor que gosta de um bom futebol sabe que hoje quem da as carta sao empresario de jogador. E os cartolas sao os que mais sai ganhando essa e que e a verdade. Quando e noticiado que vai sair uma convocacao meses antes A nike Coca cola itau santanas e outras empresa ja manipularao a escalacao cada um escolhe os seus jogadores. essa e a verdade sai ano entra ano e a mesma coisa. o Brasil no geral e o porto seguro de grupos estrangero que se enriquece da noite para o dia.vivemos em um regime capitalista que so os grandes sai ganhando e a maioria da populacao fica com as migalhas essa e a triste verdade.

  3. Para o jo.ta de brincadeira so porque joga no Corinthians na outra copa não jogo nada tem outros melhor que ele

  4. Sergio Amauri disse:

    Ele como qualquer tecnico esta na fase da boa sorte e aproveita para agradar a imprensa . A convocacao do Diego do flamengo é Média.


Deixe um comentário

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

Gustavo FernandesGustavo Fernandes

Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não resiste a um bom debate sobre esportes, desde futebol até curling. São-paulino, é fundador e moderador do Fórum O Mais Querido (FOMQ). Não esperem ufanismos e clichês. Ele torce, mas não distorce.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano é especialista em política urbana. Com formação em gestão do esporte, também encara apaixonadamente o futebol como fenômeno cultural.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados