W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

A manutenção de Rafael Marques na reserva é teimosia

622_7314718b-6214-3260-a581-a7e1d9d9442e

Créditos da imagem: espn.uol

Sempre pensei que uma das melhores qualidades que um técnico de futebol pode ter é “aceitar” as coisas que vê, não ter um “conceito fechado” sobre táticas e jogadores, enfim, ser “mente aberta” e passar longe da teimosia.

Acredito que o dinamismo do futebol (e do esporte em geral) exige essa flexibilidade.

Tenho pavor de treinadores que brigam gratuitamente com a imprensa, os tinhosos que parecem cismar em não colocar A ou B pra jogar e os que encaram como derrota o nobre ato de ceder às evidências.

Na Copa do Mundo de 2010, Dunga foi teimoso ao não convocar Neymar e Ganso (se este “vingou” ou não, isso é outra discussão) para o escrete canarinho. A verdade é que, imaturos que eram, eles nem precisavam jogar, mas só de estarem lá, por exemplo, nos lugares de Júlio Baptista e Grafite, poderiam ter sido importantes. Os algozes holandeses devem ter gostado.

E que a vitória não sirva para “maquiar” a teimosia. Explico: Felipão deixou de levar Romário na Copa de 2002 e sagrou-se campeão do mundo. Para muitos, opção acertada, pois. Já eu, embora não possa assegurar, gosto de pensar que a trajetória teria sido ainda mais bela com o melhor centroavante que vi jogar ajudando dentro de campo. Ora, quem afinal pode garantir que com o quarteto Ronaldinho Gaúcho, Rivaldo, Ronaldo e Romário o Penta não teria vindo? Ao menos em tese, é razoável supor que sim. De modo que vejo teimosia – e não convicção – no pensamento de Scolari. Até porque não sabíamos (e ninguém poderia) como Rivaldo e Ronaldo estariam naquela Copa, já que ambos retornavam de graves contusões. A aposta foi altíssima. Ainda bem (para ele e para o Brasil) que o título veio.

Optei pelo tema da coluna ao analisar o Palmeiras em 2015. Tive a oportunidade de assistir a inúmeros jogos do Alviverde no ano e vejo Rafael Marques, jogador indicado pelo técnico anterior – Oswaldo de Oliveira – e que passou a frequentar a reserva após Marcelo Oliveira assumir o comando técnico da equipe, como o seu grande destaque ofensivo.

É nítido que o Palmeiras é outro com o ex-atacante do Botafogo em campo. Ele é, ao lado do volante Gabriel (hoje gravemente contundido), o reforço que mais deu certo da “baciada” trazida pelo badalado diretor Alexandre Mattos. Ontem, contra o Internacional, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, mais uma vez o artilheiro da equipe no ano foi destaque ao substituir Arouca – fez gol e incendiou a partida, que terminou 1×1.

Longe de mim querer “escalar” o Palmeiras. O seu técnico é capacitado e muito bem pago pra isso. Mas há um bom tempo resta evidente que o tático, dinâmico, vibrante e com faro de gol Rafael Marques tem que voltar a ser titular. Sob pena de Marcelo Oliveira passar por teimoso.

E segue o jogo.

Palpites da 28ª rodada do Brasileirão 2015
No CTI, Vasco recupera um pouco da dignidade. E da esperança

Escrito por:

- possui 244 artigos no No Ângulo.

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.


Entre em contato com o Autor

3 respostas para “A manutenção de Rafael Marques na reserva é teimosia”

  1. Discordo, Rafael Marques é decisivo, ok. Mas é lento, da muito contra-ataque e ajudando na marcação é uma negação.

    A solução seria coloca-lo de centroavante, mas ele simplesmente não joga na posição, ele quer ser ponta, meia. Dudu tá na melhor fase da carreira, tá voando, joga como armador, ponta e de longe é o melhor jogador do Palmeiras, enquanto o Gabriel ele é veloz e muito surpreendente, jogador criativo que tem que ser usado para crescer e ajudar o time.

    Rafa Marques não é reserva por ser pior que os titulares e sim porque não cabe ele ser titular. Único problema do M Oliveira é demorar muito para substituir, na Ida no beira-rio caso o Marques e Cristaldo entrassem mais rápido talvez saíssemos com a Vitória.

  2. PS:. Não se pode esquecer os bastidores, futebol não é só dentro das 4 linhas, Rafael Marques é “amigo” do Oswaldo, teve uma polêmica de curtir umas fotos do Flamengo no G-4 e mais algumas coisas, pode ter criado algo no vestiário que não sabemos.

  3. Vicente Prado (Coluna do Leitor) Vicente disse:

    VERDADE! O R. Marques corre mto, se doa pro time e tem jogado mto mais que os CAROS Dudu e Lucas Barrios. De um jeito ou de outro, ele TEM QUE JOGAR!


Deixe um comentário

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

Gustavo FernandesGustavo Fernandes

Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não resiste a um bom debate sobre esportes, desde futebol até curling. São-paulino, é fundador e moderador do Fórum O Mais Querido (FOMQ). Não esperem ufanismos e clichês. Ele torce, mas não distorce.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano é especialista em política urbana. Com formação em gestão do esporte, também encara apaixonadamente o futebol como fenômeno cultural.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados