A militância política na ESPN Brasil desrespeita o telespectador

Créditos da imagem: espn.uol.com.br

Cresci acompanhando a ESPN Brasil. Em mais de vinte anos, o canal e seus profissionais se tornaram uma espécie de companhia, de “amigos de futebol” para mim.

Entretanto, desde o acirramento da polarização política ocorrido a partir de 2014, passei a me sentir gradativamente mais e mais desrespeitado pelo canal. Pensei que as coisas fossem melhorar após a saída de José Trajano – que, em dobradinha com Juca Kfouri, até convocação para atos contra o impeachment de Dilma Rousseff (medida então apoiada por cerca de 70% da população) chegou a fazer -, mas praticamente nada mudou.

E quero deixar bem claro que este texto não trata de política. A visão política não importa no caso. Mas sim do quanto um canal de esporte dá espaço para uma militância político-partidária de seus profissionais que incomoda grande parte de sua audiência.

Outro dia, Mauro Cezar Pereira (um dos meus jornalistas esportivos favoritos) falou de maneira absolutamente gratuita, em comentário sobre uma coletiva de Abel Braga, algo como “neste momento em que tantos direitos trabalhistas estão sendo retirados do trabalhador”, em claro ataque à Reforma Trabalhista recentemente aprovada. Tal afirmação é no mínimo sensacionalista, pois se há forte oposição à reforma (especialmente por parte de sindicatos com interesses econômicos diretos na questão), não é honesto ignorar que há uma enorme quantidade de especialistas que não apenas apoia a reforma, como a julga benéfica para os trabalhadores e necessária para o país.

A cada Linha de Passe, Juca Kfouri dá um jeito de fazer referência à suposta frase “não temos provas, mas temos convicção”, que a militância petista atribui aos procuradores da Lava-Jato em relação às denúncias contra o ex-presidente Lula. Independentemente do quanto se concorde ou discorde da denúncia, tal frase é absolutamente falsa, foi viralizada com o propósito de desacreditar a operação e já foi desmentida por inúmeros veículos. E esse é um papel muito triste a ser desempenhado por um profissional do quilate de Juca Kfouri, com toda sua história.

Quero reforçar novamente que não estou tratando das preferências partidárias ou ideológicas dos jornalistas. Profissionais como Milton Leite e André  Rizek, do Sportv, e Flávio Gomes, da Fox Sports, parecem compartilhar da mesma visão, e têm todo o direito. Entretanto, não contaminam suas transmissões e seus programas esportivos de maneira absolutamente gratuita, agredindo telespectadores com visões divergentes.

A não ser por uma ínfima minoria de indivíduos desonestos, todos queremos o progresso e melhora do país. E é justamente nesse “ativismo político”, como o praticado na ESPN Brasil, que mora um dos fatores de polarização. Os milhões de pessoas que se mobilizaram a favor ou contra o impeachment da Dilma queriam apenas o bem do país. E usar um programa de esportes para proselitismo ideológico, incluindo uma espécie de doutrinação sobre um suposto “golpe”, é tão inapropriado, inconveniente e desrespeitoso com os telespectadores quanto alguém pedir “Fora Dilma!” ou “Lula na cadeia!” em meio à repercussão da última rodada do Brasileirão.

Antigamente, “ser politizado” no Brasil era sinônimo de ser de esquerda. Felizmente, já não é assim, e essa diversidade de ideias e visões para o país deveria ser comemorada por qualquer pessoa de fato democrática, incluindo os esquerdistas.

É por isso tudo que já não me estressarei mais com a ESPN Brasil. E viva a concorrência!

674 comentários em: “A militância política na ESPN Brasil desrespeita o telespectador

      1. Tu é o pai do cara, por acaso? Raso e é você que pede liberadade de expressão e quando comentam dum jeito que vc não gosta, no post do seu filho, já sai ofendendo!

          1. TEM A VER COM O FATO DE QUANDO FALAM O QUE VOCÊ NÃO GOSTA, VOCÊ FALA QUE AS PESSOAS SÃO RASAS. ESSE CARA SÓ PODE SER TEU FILHO PRA TU DEFENDER UM TEXTO RÍDICULO DESSE!

        1. Não sou o pai da pessoa que escreveu, mas o que está escrito está muito bem claro e correto, usar o esporte para fazer política de uma maneira camuflada, não é o melhor caminho para ninguém. É por isso que deixei de assistir a ESPN e não estou perdendo nada, nem tempo.

          1. Pois então, que bom que parou de assistir, foi a dica do cara que começou esse comentário, para qual o pai do escritor prontamente se mostrou indignado!

          2. O cara k começou e ordinário igual a você sem noção igual a você esporte não é lugar de se falar de política e temos o direito de assistir qualquer programa sem ser agredidos por jornalistas vagabundos de ideologia política seja lá pra que lado for

          3. @Anomimo

            Quem lhe falou q esporte não é lugar de politica? Todo lugar é lugar de politica.

      2. Eu assisti o dia que ele falou,Parabéns ao Mauro César pela coragem de se posicionar ao lado dos trabalhadores. E vc amIgor vai trabalhar porque pra gostar das reformas .sei lá trabalhador não pode ser e nem empresário honesto.

        1. A coragem de receber mais de 50 mil por mês e ter uma diretoria que apóia prosetelismo político…baita coragem.

        2. No mínimo vc sequer leu o texto que foi aprovado na reforma trabalhista, senão, não estaria passando vergonha de falar algo que não sabe. Para de ser papagaio e refem de proselitismo mal intensionados, conheça a verdade sobre a reforma.

      3. Realmente parece que vc é o pai advogado do Gabriel. Um texto ridículo e incoerente. É para quem não acha q futebol não é política não entende nada de futebol tbm

          1. Hummmmm anônimo???? Eu peço não só a exoneração do iMoroal. Quero que ele seja investigado com todo o rigor (e a mulherzinha dele também) e colocado na cadeia. Que é onde ele deveria estar. Junto com o Aecio, Jucá, Careca, Santo… e a mulher do Cunha, também. Cego.

          2. Constituição Federal, art. 5°: é livre a manifestação do pensamento, VEDADO o ANONIMATO.

        1. Os militontos esquerdopatas estão carentes pois os blogs pagos e jornalistas de araque estão desaparecendo. O que resta é fazer o que sempre fizeram de melhor (ou pior) … reclamar e sair papagaiando pelos cantos “é Gopi”! Chora mais!!!!

          1. E o Temer continuar no poder à base de negociar “flexibilidade” ao conceito de escravidão, mensalizar deputados, etc., apesar de tantas provas de corrupção… É golpe? Sei, eu entendo mentes limitadas, há muitas atualmente!

      4. Acho melhor você não ler os comentários, então. Deixar de concordar não é falta de respeito com o “profissional”.

      5. Entendo que o jornalista em questão, escritor do artigo, também não respeita a opinião das pessoas! E cá entre nós, se ele se incomoda tanto com as convocações do Juca e do Trajano é porque ele era partidário do Aécim, dai não dá para falar que partidários de Aécim são Politizados!

    1. ora vivendo no meio futebolístico podre e cheio de bandidos, é natural que esses jornalistas fiquem a vontade de defender um ladrão como o lula. Eu cancelei minha assinatura pra nao ver essas porcarias

      1. Se ele é assim tão republicano e está tão indignado, deve ter bilhões de postagens também reclamando dos jornalistas da globo, confere?

    2. Isso aí Gabriel Rosca. Eu não vejo a Globo desde que Mussum morreu por conta das posições direitistas dela e de seus artistas. E me sinto bem melhor assim. Faça o mesmo é deixe a ESPN para quem entende de futebol e política.

      1. “posições direitistas dela e de seus artistas”………….bem se vê o quanto vocês petistas são ingênuos, não reconhecem nem mesmo quem defende sua gente a mais de 20 anos, na verdade tem 3 tipos de petistas, os ingênuos e idiotas que acreditam nisso, os interesseiros que vivem das benesses do Estado que suga o povo, e os canalhas que tudo dominam e buscam o poder acima de tudo, estes são os porcos bem descritos em “A Revolução dos Bichos”

          1. Discordar de posições de fascistas , neonazistas , racistas , torturador , idiotas em geral , é coisa de petista ? Que bom então ser petista . Vai se tratar rapaz , você mesmo justifica essa baboseira toda que esse frufru desse jornalistazinho ( ilustre ninguém ) que não suporta o contraditório : “…agredindo telespectadores com visões divergentes…” . Visões divergentes é agressão só pra ignorante , mimadinho , leite com pera , tratadinho pela vovó . Tudo é PT na cabeça de doente como você , intelectualzinho . E se não gostou , vai estudar rapaz .
            E antes de falar dos Petistas , verifique se fora a Inclusão Digital , você não está usando mais algum Programa criado por eles viu …

    3. Esta dizendo de audiência, só assistimos quando gostamos, porquê nao assiste a Renata Fan, Fácil, provavelmente não gosta. Porém ninguém o obriga e nem crítica, por não f aze lo. Agora quanto a dizer que tem ima equipe preparada para fazer a reforma trabalhista, você esta de brincadeira e não rwapeita seu leitor, eles estão dest e uindo a classe trabalhista. Da qual você não deve fazer parte ou se a faz é para ocupar o tempo.

    4. É isso mesmo Luiz, se ele não concorda com a democracia da ESPN, basta não assistir. Esse texto não faz o menor sentido, como diria o Mauro Cézar, esse texto é PATÉTICO. A política faz parte da nossa viva e é importante o debate. Os jornalistas da ESPN faz com maestria, ao contrário do que acontece em outros canas, onde a alienação é a única pauta.

      1. A política faz parte da vida de todos até de etistas ladrões k vive as custas de sindicatos e invasão do k não lhes pertencem mas quando vou ver um programa esportivo não estou disposto a ver vagabundo k apoia ladrão não estou querendo ver esporte e podem espernear a roubalheira acabou e não volta mais o povo brasileiro está vacinado contra essa doença chamada PT

    5. Exato. Vá assistir ao Thiago Leifert na Globo. O “profissional” que escreve essa bobagem jamais terá gabarito para fazer parte do quadro da Espn. Recalque deve ser tratado no divã. Coxinha ignorante.
      Vc está certo Luiz

    6. E sobre a militância do Jornal Nacional, algum questionamento ??? Amigão, se não gosta é só trocar de canal, faço isso quando começa o Jornal Nacional que é assumidamente contra Lula

    7. Falou tudo.. não gosta.. é coxinha e tá incomodado..muda de canal.. Reinaldo Azedo.. Rachel Sherazedo não incomoda né? Hipócrita mór!!

    8. Concordo com você. Texto mais bobo, esse. Afinal, se não se trata de política, trata-se de que? Não conhecia esse jornalista, mas alguém pode me dizer se ele se manifestou quando o pessoal da crônica esportiva babou ovo até cansar pro Aecin? Coisa de coxinha-trouxinha
      agora escondidinho, com toda certeza.

    1. O texto faz menção ao posicionamento político dos jornalistas ESPN, que vamos deixar claro, desde o tempo que o canal era da TAVA já era assim! Mas o texto também tem um posicionamento político bem claro, o que gera contradição entre a crítica e o ato, visto que o blog chama “no anglo”. E lendo todos os comentários, está claro a posição política de cada um. Mas se a crítica é devido as tais ofensas políticas, então porque também não posso me sentir ofendido por um espaço esportivo que não está tratando de esporte? Por que vc assim como eles, entendem que esses espaços também são para manifestações política, e quando digo políticas não me refiro a partidos, mas sim ao ato político! Não vejo problema em nenhuma das manifestações, mas vejo problemas em ofensas, que principalmente empobrecem QQ debate democrático.

      1. Começa pela falta de ética um profissional publicamente criticar de outros profissionais da mesma área. Ainda mais de um cara desconhecido como você reclamando de profissionais de Grande nome como os que você citou.
        Mas o fato é que você não está incomodado com o fato dos jornalistas em questão falarem de política. Você se incomoda de eles terem pensamentos contrários ao seu. Se eles utilizassem o espaço para criticar Lula… para apoiar as reformas… tenho certeza que você faria um texto elogiando os caras. Meu caro repórter… aceite os fatos. A população sabe que caiu numa cilada e está descontente com o golpe. O que Juca, Trajano e outros falam hoje é apoiado pela maioria. A você só resta a lamentação e acima de tudo. Aprenda a ter ética.

  1. Você pode ter opinião política sem ser criticado no Brasil, basta ela ser de direita, pq se for de esquerda, MEU DEUS essa militância petista está me desrespeitando. KKKKKKKK ridículo, eles estão certo de demonstrarem a opinião SIM. Natan Campos

    1. na vdd, é o oposto simétrico disso…aqui no Brasil, se o cara for favorável ÀO PSDB já é chamado de extrema-direita…aqui, qqer um q n se curve ào PT, sem nem mesmo ser de direita, é validado contra ele toda sorte de calúnias

      1. São 20 anos de socialismo de caviar, mais ainda de verdadeira quadrilha de fazer inveja aos maiores mafiosos da história e vejam a situação em que deixaram um país com condições de pertencer ao chamado primeiro mundo! Arrasado, quebrado, um país miserável sob todos ao aspectos.

        Aí aparecem meia dúzia de jornalistas de socialistas de carteirinha, parecendo mais um bando de universitários portadores de um fanatismo de dar inveja a um adolescente quando ingressa numa faculdade!

    2. Jaime Goldner acho q estamos falando de países diferentes, prefiro manter até me sigilo minha escolha política as vezes em reuniões familiares mediante a repressão q eu sofreria. A direita sempre dominou no Brasil, e o único governo que poderia ser considerado de esquerda era o da primeira campanha de Lula, nas eleições seguintes o PT seguiu uma frente mais de centro, levemente centro-esquerda. Acho q todas as opiniões políticas devem ser expressadas no país, estou cansado de ver uma mídia bunda mole que só sabe abaixar a cabeça e aceitar a subordinação do governo.

    3. Lucas Eduardo Silva Um país que está em 140 em liberdade econômica não pode ser de direita.
      O estado no Brasil domina a economia e só ajuda os amigos.
      Igual a qualquer regime de esquerda.

    4. Não existe direita nem esquerda que se prezem no Brasil, isso é fato. Agora, querer falar que com uma população majoritariamente cristã, defensora da meritocracia e individualista é de esquerda… é o fim da picada. Não foi a esquerda nem a direita que acabaram com o Brasil. O brasileiro e o português acabaram com o Brasil.

    5. Pablo Henrique Souza Mas tanto o nacional socialismo alemão como o pt são de esquerda.
      O objetivo é o estado controlando a economia e pouca liberdade para as pessoas.

    6. Engracado e que esse tipo de jornalista fica putinho qd felipe Melo e jadson por exemplo se posicionam a favor de bolsonaro! Essa turma da esqueda e intolerante e vem falar de democracia apoiando venezuela,cuba,etc…..

    7. É uma falta de estudo ABSURDA! Leia, caro amigo, leia, é o que lhe falta (e muuuuito). Controle do estado sobre a economia define grau de estado LIBERTÁRIO até AUTORITÁRIO, o que é muito diferente de grau de incentivo ao consumo, o que realmente define direita e esquerda em relações econômicas.

    8. Outra coisa interessante é que seu discurso pronto, eu vejo todos os dias em todos os lugares. Acho que a doutrinação que você tanto fala é o que lhe atinge imensamente.

    1. Venicius Machado, leia novamente o texto porque você não entendeu nada. Ele não disse que eles não podem ter posicionamento político, disse claramente que eles como comentaristas esportivos e apresentando um programa esportivo não deveriam utilizar do programa para fazer proselitismo político e partidário, que isso é um desrespeito para com o telespectador que liga a TV para assistir conteúdo relacionado a esporte.

  2. PERFEITO!

    UMA COISA É A LIBERDADE DE EXPRESSÃO E OUTRA COMPLETAMENTE DIFERENTE É FICAR ALFINETANDO TELESPECTADOR QUE PENSA DIFERENTE DELE!

    NÉ, SENHOR JUCA?

  3. Vejo ESPN direto,é o canal que mais assisto e não acho que eles falem tanto de política assim não, um comentário as vezes é normal porque os jornalistas dessa emissora são bastante inteligente,não tem como nunca citar política nessa situação atual do país, prefiro assistir eles do que esses robozinhos mecânicos das organizações GROBO,pelo menos eles são reais no ar.

  4. Sou de direita, mas não vejo problemas com a manifestação política de quem quer seja. É um canal privado, se a ESPN não se importa com o que é dito lá, não há o que fazer, a não ser mudar de canal. Se a audiência baixar eles começarão a ser mais comedidos nos seus comentários políticos, provavelmente. Melhor do que fazer textão é não dar audiência.

    1. Por isso, desde 2014, praticamente esqueci que esse canal existe!

      Posição política, todo mundo pode e deve ter.

      Mas tem os momentos adequado para expressar essa posição!

      Senti muita decepção, principalmente com o Juca!

      Mas com certeza, não sou dono da verdade absoluta, apenas da minha!

      1. Somos dois pelo menos…
        Cancelei ESPN exatamente por esse motivo.
        Em tempo…a pergunta é : E se fosse o contrário, isto é, se os comentaristas fizessem algum comentário contra a “esquerda” ???
        Será que teriam tantos “advogados” assim ???

    2. Poxa, uma opinião sensata enfim… Eu sou de esquerda, não fico reclamando da globo, Band e outras tantas, faço o que vc sugeriu aqui, troco de canal… Mesmo na divergência podemos convergir rsrsrsrs

    3. Eu simplesmente nunca tive um aparelho de TV na minha casa. Prefiro ler. O problema e que uma parcela dos brasileiros adoram esse tipo de programa que destila ódio contra a esquerda.

    4. Não amigo, vc não é de direita!!! Vc é de esquerda, ( muito provavelmente assalariado oprimido pelo patrão e/ou pelo estado) mas acha que é de direita, pois não teve escolaridade necessária para diferenciar a triste realidade capitalista que vivemos.

    5. Douglas Machado, sou de direita, formado em Direito. Mas o que é um diploma, e diversas leituras, perto da sua capacidade de ler mentes para afirmar que sou de esquerda. Obrigado, cara, sem o seu dom telepático jamais saberia que sou de esquerda. (Sarcasmo)

    1. Hoje em dia mal assisto à TV, mas houve uma época que acompanhava religiosamente o Cartão Verde com o Juca e o Trajano. Nunca percebi isso neles na época, mas de uns tempos para cá pelo que vejo nas redes sociais, haja paciência com eles…

  5. É bem por aí mesmo.
    Deixei de seguir o bom jornalista esportivo Juca Kfouri em seu blog devido à inúmeras manifestações políticas que ele fazia por lá. Quem está assistindo um canal esportivo não está buscando política e por isso diminuí bastante a audiência da ESPN também. É só o que podemos fazer …

    1. E me irrita que tenha gente que fale em “liberdade de expressão”. Quem não tem o discernimento de perceber o que é opinião e o que é proselitismo político, já se perdeu definitivamente em meio ao fanatismo…

  6. Texto muito bom. O mesmo não se pode dizer dos comentários, na maioria malcriados e demonstrando que sequer se procurou entender o que foi opinado. A inserção maliciosa de comentários políticos em programas esportivos manipula desavisados ao não dar a chance do contraponto.

  7. Excelente! Já fui fã do Juca Kfouri quando apresentava o Bola na Rede (RedeTV), mas esse proselitismo político dele beira criminoso. MCP é outro que não perde a chance de insultar quem não concorda com suas ideias.

    1. Obrigado, João Paulo! É verdade, mas ainda acho o caso do Juca Kfouri bem pior. O Mauro parece ser alguém de esquerda, que reage de maneira mais impulsiva às divergências. Já o Juca Kfouri parece se ver como aquela pessoa que “cumpre um dever” de fazer isso. Ou seja, que pensa que não fazer isso é omissão. E ainda se coloca como aliado de políticos, o que é algo muitíssimo mais grave.

    1. O seu comentário demonstra bem que vc ñ fez o que deve ser feito por quem se propõe a comentar qualquer assunto: ler até o final e pensar com o cérebro e ñ com o fígado.

    2. Também não consegui ler até o fim. Quando ele fala que 70% da população queria o Impeachment, que seu texto não tinha posição política ficou muito clara a sua posição . E como disse o Rodrigo Freire, demonstra intolerância.

  8. A questão não é só a opinião sobre política. É o descarado apego à pessoas que, comprovadamente, estão envolvidas em imensas falcatruas. Como são jornalistas formadores de opinião, acabam se solidarizando com o errado. Essa imagem é a que fica. Nada contra a posição partidária de cada um, porém devemos enaltecer o correto. Mesmo porque, no momento não há ninguém na política que merece apreço. Palavra (ou escrita) de um jornalista!!!

  9. PARABÉNS GABI. EU CONCORDO PLENAMENTE COM TUDO QUE VOCÊ DISSE E ACRESCENTO: O JUCA KFOURI É UM VERDADEIRO IDIOTA E SERIA UMA FIGURA TOTALMENTE DISPENSÁVEL DA ESPN BRASIL, QUE AINDA POSSUI SÉRIOS E EXCELENTES PROFISSIONAIS.
    (Vicente Prado)

  10. “…agredindo telespectadores com visões divergentes.”

    Desde quando opinião/visão divergente é agressão?

    Se você não concorda, e tem total direito sobre isso, é uma coisa, mas tratar visão diferente como agressão soa como intolerância.

    1. Exatamente. Intolerância … Li uns 3 parágrafos onde o autor fica se justificando… Só quer ouvir sobre esportes ? É difícil entender que o esporte no Brasil é tão maltratado justamente por causa da política ?

  11. Nunca vi ninguém reclamar da militância política de Reinaldo Azevedo, Neumanne Pinto, Joice Hasselmann, Arnaldo Jabor, Merval Pereira, Demétrio Magnoli, Boris Casoy, William Waack, Danilo Gentili, Lobão, Felipe Moura Brasil, Augusto Nunes, Diego Escosteguy, Guilherme Fiuza, Jr Guzzo, Rachel Sheherazade.

    1. Henrique Bueno, de todos esses aí que você listou me diga quantos deles são COMENTARISTAS ESPORTIVOS. Você é analfabeto funcional ou está se fazendo de um?

    2. Vocês realmente não entenderam nada do que o cara disse, né?
      Reclamar que Joice Hasselmann tem opinião política, é tipo reclamar que o Galvão Bueno tá narrando o jogo. É o trabalho dela, em um programa destinado a isso.
      Se o Kfouri quisesse ter um blog sobre política, perfeitamente, direito dele. Agora, em um programa destinado exclusivamente a futebol, pode falar o que for, de direita ou esquerda, que não é legal.

    3. Ricardo Altman
      Desculpa Vossa Alteza, da próxima vez serei mais cortês, mas espera ae… cadê o seu argumento?
      Critica a pessoa e não o argumento, esse é o “intelectual”…

    4. É incrível o malabarismo que vocês fazem pra tolher a opinião de quem pensa o oposto de vocês, o cara pode ser até de esquerda desde que calado, o único espaço que uns pouquíssimos caras tem é um canal de esporte e vocês alegam uma falsa inadequação de meio dizendo que é um canal de esporte não de política. O Lobão, Roger, Danilo Gentili, Wanessa Camargo, Marido da Ana Hickmann todos se manifestam e vocês continuaram quietinhos Hipocrisia pouca é bobagem, só não pode falar quando é de “esuqerda”.

    5. Não particularizei ninguém, a mentira é geral, vocês tem um monte de gente de direita na seção de cultura, jornalismo, e ficam quietinhos. Quando surge um com uma voz dissonante, vocês falam que não pode falar de política.

  12. Gabriel Rostey, infelizmente argumentar com quem abdicou do uso da razão é dar remédio a um morto. Essa turma da ESPN não merece uma linha. E parabéns pelo artigo.

  13. Muito bom. Estou ali vendo um programa de esportes, e quero ouvir sobre esporte. O posicionamento político que os caras impõe me incomoda pois quando quero ouvir posicionamento político vou pra rede social o outros campos. Deviam proibir os mesmos de se manifestarem neste local que é inapropriado

    1. Francisco ChicãoOliveira, Se eu fosse o diretor do programa eu proibiria falar de política desta forma, expondo posicionamento, a favor de qualquer dos lados, e isso não é censura. Isso prejudica o bem estar de quem está vendo.

    2. Isso mesmo Francisco Chicão Oliveira, é isso que muitos estão fazendo e por isso eu na condição de diretor, se assim fosse, tomaria a decisão que eu mencionei. Se liga cara, o programa é de esporte e quem sintoniza no canal quer ouvir esporte

    3. Pedro Rocha, é mesmo? Não diga… Se vc não entendeu o que eu quis dizer, assim como os amigos esquerdas acima, eu completo é digo que o capitalismo me oferece a opção de ser imbecil ou não já o socialismo e o comunismo só me dão uma opção: a de ser imbecil. Graças a Deus não vivemos sob este regime. E olha que um dos comentários eu mencionei que não acho correto o independente que ideologia partidária defendem. Sobre mudar de canal é claro que eu faço é isso, será que não conseguem entender ou tem que desenhar? O questionamento é justamente por esse motivo

    4. cara, o ser humano é político, media interesses em todas as suas relações sociais e espaços que ocupa. tratar esporte como se fosse alheio aos interesses políticos (estruturais ou pessoais) só contribui para uma piora substancial do desenvolvimento esportivo no país. fora que, antes de serem jornalistas esportivos, os caras que estão ali são jornalistas e devem ser capazes de formular opinião pra além do resultado dos jogos.

    5. Barbara Elizabeth Ramos, porque tantas agressões verbais? Só porque eu penso politicamente diferente de vc? O meu comentário neste post eu disse que até se eles se posicionassem a favor da Direita eu discordaria. Mas acho que com essa sua atitude, sugiro que procure um psiquiatra

    6. O curioso é que EXATAMENTE neste momento estou vendo o Bate-Bola e o João Canalha e o Maurício Barros estão falando de música, como é normal, e está muito interessante. Podem e devem mencionar outros assuntos!

    1. Olha Nelson Porto, quando abordam FUTEBOL, eu gosto mais do estilo da ESPN mesmo. Mas colocando esse proselitismo político na conta, o incômodo passa a ser grande, e então também prefiro Fox e SporTV.

      Mas mesmo preferindo o estilo da ESPN, fico incomodado que lá há uma padronização bem maior das opiniões. O pessoal da Fox é mais variado!

    2. Gabriel Rostey o pessoal da FOX… tem liberdade de opinião. Uma grande diferença de liberdade de expressão. Ninguém é obrigado a agradar ninguém e a direção segura e apoia essa liberdade. São autênticos… simples assim.

  14. Dudu Monsanto e a Gabriela Moreira são outros que nunca, digo, NUNCA perdem a oportunidade de fazer um comentáriozinho ideológico. Sabemos que o Rômulo Mendonça é de esquerda, mas ele nunca usou isso em transmissões, respeito isso e deve ser por este motivo que hoje é uma das estrelas na ESPN e tem a admiração de todos independente se é canhoto ou destro.

  15. O texto mais patético que li nos últimos tempos. É meio que uma tentativa de censura disfarçada daquela “””insenção””” (bem entre aspas pq é uma insenção mais falsa que nota de 3 reais) que a gente tá cansado de ver por aí

  16. Mas esse mesmo jornalismo não devia ser imparcial? Não aprendemos isso quando cursamos a faculdade? Porque mesmo que a ESPN faça essa militância, outros jornalistas em outras emissoras também fazem. Acho que temos que julgar todas as partes de maneira igual, pois faltou esses apontamentos.

    Não venha dizer que esse tipo de problema só acontece na ESPN, temos em outras emissoras, não tão explícito, mas temos.

    1. Acho que será assim até que o canal veja que está, para o bem ou para o mal, cada vez mais associado à esquerda na visão dos telespectadores.

      Eu sinceramente não consigo entender como alguém pode achar isso positivo. Achando bom ou ruim isso que fazem, é incontestável que na cabeça da audiência, o canal cada vez mais é identificado como um veículo de esquerda. Se olharem os resultados das últimas eleições municipais Brasil afora, se olharem o que está acontecendo com a Carta Capital e toda a mobilização popular para tirar a Dilma, deveriam entender que isso não é nada bom para um veículo de comunicação na atual conjuntura.

  17. Vejo um desconforto político dos dois lados…lá (na emissora) e no seu texto. Mas se eles fazem isso, tem algum amparo maior, aprovação ou liberação superior. Pode ser o posicionamento politico de uma empresa, qhe viu nos ultimos anos a corrupcao mudar as relacoes na economia, sociedade e consequentemente, no esporte tbem. Os “dois pesos, duas medidas” indignam mesmo, seja em qq área!! O coronelismo politico, o “quem tem mais leva, compra, decide” se reflete ainda na CBF, Fifa, em muitos Clubes. Combate-lo é uma decisão polêmica, mas importante.

    1. Qual desconforto político você vê no texto, Marcos Carvalho?

      No caso, seja qual for o posicionamento, acho inadequado para programas de esportes. Se for para criticar, por exemplo, a PM na questão das torcidas organizadas, faz sentido. Mas falar de Dilma, Temer, impeachment ou seja o que for do tipo, simplesmente foge de alçada. Ainda mais de modo assertivo e maniqueísta, como normalmente é feito por lá….

    2. Sou contra tbem, mas acho muita hipocrisia da sociedade pro psdb. Vemos todos os dias discursos camuflados apoiando Temer, Aécio, etc, etc, etc. Sinceramente, nao sei o q eh pior…Estado islamico Ptista ou a Santa canonizada do Psdb.

    3. O único desconforto é em ver um programa esportivo ser escandalosamente usado com propósitos políticos. Insurgir-se contra tamanho absurdo não é fazer política, é militar pelo bom senso.

      O resto é inversão de ônus.

    4. Amigo, repito: nao concordo, mas infelizmente, o país vive um momento de profunda divisão e p tacar pedra em uns, antes precisamos aprofundar a visão sobre os outros q fazem o discurso oposto e ng nota pq nao é “escandalosamente”. Esse eh mais sujo pq faz vc e um montao pensar igual a eles, sem perceberem!

    1. Mas na ESPN quem tem a opinião divergente deles? Se o autor do texto paga para assistir ESPN ele tem total direito de criticar.

      Você também deve achar certo pagar TV a cabo e assistir propaganda comercial entre os programas.

  18. To assistindo cada vez menos a este canal, que fez parte da minha adolescência, por conta disso. Não perdem uma oportunidade de empurrar goela abaixo dos telespectadores a agenda da esquerda. É muito lamentável.

  19. “Suposto golpe”, Gabriel? Que pais vc vive? Saiba que até a tua omissão é politica. Queira ou não, a política está em tudo. Até no futebol. Não seja um alienado.

  20. Texto uma bosta, assim como as defesas melindrosas de Juca ao PT. Mauro César por diversas vezes é chato e do contra, mas me parece um jornalista honesto intelectualmente e próximo daquilo que se espera de um jornalista. Isso que você chama de “militância política” é um princípio fundamental que os países centrais do capitalismo, como os EUA, França, Inglaterra, dizem defender, eles chamam de “liberdade de imprensa”. Seu texto é uma bosta, repito, e está entre aqueles milhões de imbecis que que apoiam o PT como “socialista” e os outros tantos milhões de imbecis que odeiam o PT por acharem também que o PT é “socialista”. Se era pra problematizar a programação da ESPN, escrevesse algo minimamente relevante.

  21. Esses socialistas, e é impressionante o time que eles torcem kkkkk

    O time que ganhou um estádio do ex presida

    O time que apoiou as diretas já é o time que ficou em jejum de conquista na época do regime militar

    Coincidencia? Acho que não

  22. Nunca dei audiência a essa emissora justamente por esse motivo. Parabéns pelo artigo!

  23. Por isso há anos deixei de assistir a ESPN, mesmo sendo o único que transmitia Rugby, uma das minhas áixões.

  24. Esses jornalistas esportivos se acham preparados para falar de qualquer assunto. Já esse Juca é um cretino mesmo, tem bandido de estimação. Acha lindo o bandido do Ricardo Teixeira ser preso e critica a justiça quando seu líder pelego é condenado.

    1. Eu não sou eleitor de lula, mas votarei no msm caso se candidatar contra PMDB ou PSDB
      Imagina como pessoas como o amigo acima vão ficar
      Deram golpe xiaram merda dois anos pra nada
      Ae ganha lula pra presidente e Dilma como senadora mais votada
      Essa galera rasga o cu com a unha

  25. Sai daê o coxinha…. O que tem demais os caras falarem um pouco sobre política também? Vai assistir aquela merda do Sportv então, um bando de fantoche igual a você

  26. Ótimo texto, quem está criticando ou é analfabeto funcional que não entendeu o ponto ou é só fanático e mal intencionado mesmo. É bem simples, o programa é de cunho esportivo, o telespectador paga e quer assistir esporte, não tem nada que justifique os apresentadores fazerem proselitismo político partidário na hora do programa, independente do posicionamento político, que por acaso é de esquerda.

  27. Telespectador, ouvinte ou leitor comum vir com essa onda de “jornalista esportivo deve falar apenas de esporte”, a gente não gosta, mas compreende. Mas jornalista esportivo achar isso. É assustador.

  28. Li, reli, e li outra vez. Por mais que diga, algumas vezes, que não trata-se de um texto sobre posicionamento político, pra mim, ficou muito claro que trata-se sim.

    O que incomoda não é a opinião no canal em questão, mas sim o posicionamento dos citados.

    Mas concordo que, se é pra tratar do assunto, tem que dar vozes para ambos os lados.

  29. Todos tem direito a manifestar sua opinião. Mas concordo que se o programa é de esporte é esse o tema que devia ser abordado. Até por que, se nele forem expressadas opiniões politico-partidárias, caberia então abrir espaço ao contraditório. É isso o que se espera do bom jornalismo.

  30. Falar de política, ocupar espaços políticos, faz-se necessário sob pena de deixar espaço aberto para pessoas mal intencionadas. Parabéns à ESPN, que deixa espaço livre a quem se manifesta sem esbravejar.

    Em tempo: seu post respeita aquela velha máxima que diz que quando o texto se diz apolítico, é de direita. rs

  31. Amigo se você acha que Futebol não tem nada a ver com Política então você entendeu tudo errado… Sobre posicionamento isso é normal e é bom que se faça, pois o Brasil chegou aonde chegou porque a maioria da população tem orgulho de dizer que não liga pra política. Agora se o que te incomoda é a opinião oposta, sugiro que mude de canal.

  32. Concordo contigo em diversos aspectos. A ESPN tá cheia de idiotas úteis, hoje o Juca entregou que o Lula fez jantar com os “jornalistas” para convencer que a Copa de 2014 seria ótima para o país. Estamos vendo bem o quão boa ela foi.

    Juca e Trajano são notas 0 no sentido imparcialidade, como defesa dizem que a Globo e os jornais tb não são.

    Esse NA SALA DO ZÉ com o LULA foi mais chapa branca até do que o RODA VIVA com o Temer.

    Boa sorte com o seu trabalho e parabéns.

    1. Veronica Cats com todo respeito a sua pessoa que nem me conhece pra me julgar sobre o meu comentário, pau no seu cu pq to tomando activia com jonhhy walker para o que você pensa de mim. E lhe digo mais se você apoia esses de nariz marrom que uma expressão que vem do inglês “brown nose”, talvez você não tenha estudado pra saber mas significa que a pessoa foi lamber o Lula e ficou com o nariz cheio de merda do cu dele! E tem, quem se auto denomina “marrom” é a própria Alcione, que é super legal e canta bem, então racista é a puta que te pariu!!

  33. Claro que não. Quem paga TV a cabo, quando liga na ESPN quer saber sobre esportes e não sobre política. Eu não quero saber de política em canal de esportes. Assim que a Net me der a opção de não pagar canal X ou Y separadamente, terei todo prazer em deixar de assistir ESPN. Mas enquanto eu estiver pagando essa porcaria tenho sim o direito de reclamar.

  34. Gabriel tentou escrever um mail isento de opniões partidárias, paradígmas e preconceitos, mas deu várias escorregadas. Acreditar na tese que o processo de Impichi no Brasil foi puro, adequado, correto, etc é no mínimo de uma infantilidade atroz. Sugiro ler Der Spiegel, The Economist, El País, DW, The Guardian e tantos outros. Leia, please, leia, leia, leia bastante. Há tempo.

  35. Parabens! De fato, vc externou o que a maioria dos telespectadores ja vinham percebendo essa militancia politico/partidaria. Coloco em destaque tb dessa turma, Antero Greco do sportcenter…enche o saco!

  36. Quem escreve “insenção” só pode ser Lulista e passar o dia repetindo “foi gorpi, foi gorpi”.
    Texto traduz fielmente o que é hoje a ESPN, aliás, socialistas hipócritas, já que trabalham para uma multinacional de comunicação imperialista.
    Se sintonizo num canal de esportes, não quero ouvir política ou culinária.

  37. Olá, Gabriel! Cheguei em seu texto pq tenho como ‘amigo’ no facebook um desses jornalistas militantes (um repórter das antigas) que pregam o amor e o que mais disseminam é o ódio. O jornalista fez um comentário num post do colega em que tinha diversas críticas/ofensas e o link do seu texto. Li os comentários e li seu texto: me assusta o quanto esses militantes não se atentam aos fatos e argumentos que vc expõe. Mais que isso, n sabem discutir ideias. Enfim, só queria mesmo dar os parabéns pelo excelente texto; Muita clareza e coerência no que foi escrito. Ainda bem que não sou igual a eles e, de fato, cultivo a diversidade de ideias: sem isso, n teria chegado no seu blog. Abraços!

    1. O assunto é muito pertinente e pode ser contextualizado em outras áreas. Mas como tbm sou um apaixonado por esportes, especialmente futebol, fiquei muito feliz em ler observações e ideias coerentes sobre um tema tão delicado num site sobre futebol. Acompanharei o No Ângulo de perto! Abss

    1. Parabéns pra ele. Jornalista coerente.Nunca vi ninguém reclamar da militância política de Reinaldo Azevedo, Neumanne Pinto, Joice Hasselmann, Arnaldo Jabor, Merval Pereira, Demétrio Magnoli, Boris Casoy, William Waack, Danilo Gentili, Lobão, Felipe Moura Brasil, Augusto Nunes, Diego Escosteguy, Guilherme Fiuza, Jr Guzzo, Rachel Sheherazade.

    1. O incrível é que eu gostava dele, cresci acompanhando seu trabalho! Mas é tanta insistência por parte dele em ser inoportuno politicamente em qualquer oportunidade que tem (ou melhor, que cria, pois inventa relações até onde não há), que já não consigo e nem quero ver mais nada com ele.

  38. A merda do Faustão, Regina Duarte, Luciano Huck, Bonner, etc. Podem ter opiniões e o pessoal da ESPN não! O esporte e a política estão ligados há muitos anos. Desde da ditadura quando Saldanha saiu e Zagalo assumiu em 1970, políticos donos de clubes, ex jogadores sendo deputados ou senadores safados, etc.

  39. caraio mano. esse tal de gabriel rostey é a cara da direita mesmo, escola sem partido e td mais. não aguenta 5min de opinião divergente. sinto muito, chapa, mas tudo o que acontece, ainda mais no futebol, tem alguma dimensão política.

    que medo do debate, hein, chefe?

    1. Acho que o rapaz viu apenas uma vez o programa. E como o linha de passe entre outeos programas falam de diversos assuntos que tbm relacionam a politica e o futebol que está muito em evidência. O racismo, a xenofobia e a homofobia. Isso ele nao se preocupou.

    2. É um menino mimadinho. Facistóide. Pena. Pois alcança um público baixo, raso. Igual a ele tem mil. Fico com a inteligência, e competência da turma da ESPN. Uma boa leitura, bons shows, e berço. É o que falta pra esse fedelho.

    3. Eduardo B M Laterza pelo seu perfil, que tive a curiosidade de ver, sem comentários né? Tenho certeza que estou do lado certo. Vc sabe disso. E meus filhos tem orgulho de mim. Por eu estar nesse lado bom. Espero que vc tenha uma boa história pra contar. Pelo que vi, vc não terá.

  40. Assisto esse canal para tomar conhecimento das notícias de esportes. Mas aguentar esse Juca falar de política partidária, defendendo seu partido que afundou esse país eh, por demais desagradável e deveria pela emissora de se manifestar politicamente. Fale de futebol, seu chato.

  41. Péssimo texto. Crítica muito rasa. Os argumentos não dão conta de justificar a sua teoria. Então você parou de assistir a Globo, ler a Folha, a Veja e o Estadao quando eles foram a favor do impeachment e da reforma trabalhista? Se não, é porque você tem uma preferência política e tá querendo dar uma de neutro só que revelando o seu lado político quando alguém escreve o que você é contra. Papo pra boi dormir.

    1. O malandro deve assistir outros meios de comunicação e não ver problema nenhum na programação toda, como vc bem disse. Aí se sente desrespeitado quando se senta diante da TV pra assistir a ESPN. É justamente por essa “militância” que eu assisto e continuarei assistindo. Vai assistir SporTV e para de choramingar!

    2. o que sempre diferenciou a ESPN das demais sempre foi o posicionamento sincero e direto de seus comentaristas, o que se perdeu com a ascenção do Palomino, um cara engomado e sem personalidade própria, facílimo de ser domado.
      Bom pra essa turma é ver o jornalismo chapa-branca do Sportv, da

    3. o que sempre diferenciou a ESPN das demais sempre foi o posicionamento sincero e direto de seus comentaristas, o que se perdeu com a ascenção do Palomino, um cara engomado e sem personalidade própria, facílimo de ser domado.
      Bom pra essa turma é ver o jornalismo chapa-branca do Sportv, da

    4. Claro, porque a Globo pausava a narração do futebol para colocar um Fora Dilma no meio. Tinha até logotipo, nunca viu?
      Claro que não. Infelizmente você foi incapaz, ou quis ser, de entender a opinião do cara, que de rasa nada teve.
      Se você liga na Jovem Pan; abre a folha, é uma coisa. Agora, se você liga no Linha de Passe, você espera que esteja falando de futebol; não do Temer, por exemplo. ESPN = Entertainment and Sports Programming Network. SPORTS não política, sacou?

    1. Pior é que ele tem que parar de assistir o sportv tb pq o milton leite deu uma baita entrevista esses dias e escancarou seu posicionamento político

  42. Quando, no texto, cita que especialistas dizem que a reforma trabalhista é importante pro Brasil você demonstra estar incomodado pq apoia a reforma e eles não. É um posicionamento deles em um canal privado. Se a emissora não liga você não tem que questionar, apenas mudar de canal. Se queremos viver numa democracia temos que estar abertos ao diálogo, independente se concordamos ou não!

  43. Ótimo texto. Descreve perfeitamente o que ocorre na emissora atualmente. Dos programas esportivos na grade de programação, assisto o Bate Bola Debate que não tem esse veio político. O assunto é futebol, permeado com humor.
    E, claro, os jogos da Premier League (o canal tem exclusividade de transmissão) para poder escrever os textos para o meu blog.

    1. Você está enganada, vez ou outra tem um comentário ou mesmo uma cutucada com viés político, o que acho normal para o momento atual do Brasil.

      1. Eu não assisto o programa inteiro, nem o assisto todos os dias. Mas nunca vi nada de viés político. Quando muito, existe alguma “zoação”.

  44. Amigo basta ler dois parágrafos para entender que o teu problema não é com a militância politica em si, mas sim pelo fato de os militantes terem um lado bem definido. Quem sabe escreves um texto depois igual teor sobre a militância politica do Jornal Nacional. Ou vais me dizer que lá são imparciais?

  45. Gostaria de curtir mais de uma vez. A terrível irrelevância deslocada de posições políticas, é a face mais evidente de um triste sectarismo cada vez mais histriônico.

  46. Amiguinho, eles tem todo direito de falar sobre o que querem… Como vc tem tbm… Se vc se acha desrepeitado, filho desliga a tv e vai ver Olavo de Carvalho … Eles podem e devem falar… Viveram na época mais tensa do Brasil… Agora existe liberdade de expressão …

  47. A política faz parte da sociedade. Não há como isolá-la do resto.

    O autor se sente incomodado simplesmente por não concordar com o ponto de vista daqueles que ele citou no texto.

    Isso, sim, é muito pior do que as tais atitudes dos jornalistas, uma vez que o autor tenta se disfarçar de imparcial no texto.

    1. E ele simplesmente esqueceu que futebol e política se misturam sempre. Ou será que a tal bancada da bola no Congresso (com membros de partidos de esquerda e direita) é invencionice?

      O autor é claramente da turma do “sou apartidário, mas só ataco a esquerda”.

  48. Q estes senhores da espn falem de suas ideias politicas fora do canal. O canal de esportes é somente de esporte. Nao é lugar pra ativismo político.
    Parabéns pelo texto

    1. censor pq vc quer que a espn se limite a assuntos esportivos. os caras lá são livres pra abordar o q eles quiserem. querer impedir isso é intolerância & vontade de cassar a opinião alheia

  49. A forma como a televisão nos é inserida é que está equivocada.
    Fomos moldados a uma forma onde as redes são/eram “imparciais”. Cada uma ditando suas pseudos verdades sem assumir lado.
    A ESPN apenas segue um padrão jornalístico de sua terra natal. Lá a CNN adota e assume seu lado. Assim como a FOX, CBS, ABC e etc. Abertamente se assumem republicanos, democratas ou independentes. Mas de toda forma o controle remoto ainda é a melhor opção.

  50. A mim ESPN não incomoda,nem desrespeita
    em nada.. concordo ,discordo,zapeio,passa pra outro,volto…Sport tv,chapa branca é muito mais chata,em minha opinião e vejo, só pra comprovar, que são chatos ,e manter o meu direito de zapear

  51. N vejo problema que em um programa de bate papo futebolistico os locutores falem em outro assunto, claro que em proporções muito menores do que falam de esportes. Na ESPN eles n tentam persuadir o telespectador, apenas falam o que pensam razamente. Se te sentes desrespeitado por isso és muito fresco e/ou estás desesperado para que alguém leia uma matéria sua.

  52. É muito simples meu camarada !!!!
    Não assista .
    Deixa que eu e o resto da população brasileiro ( de bem ) assiste.
    Um abraço

  53. Boa noite Gabriel.
    Você tem o direito de se sentir incomodado com isto. E seu texto não consegue disfarçar a sua opção política que eu respeito. Mas neste texto você faz exatamente o mesmo que critica neste programa. Divide e contrapõe as pessoas entre esquerdistas e direitistas como se fossem inimigos. Enquanto o povo fica se dividindo entre estas facções políticas os seus representantes de direita e de esquerda roubam o erário muito unidos e se protegem mutuamente.
    A maior prova de que falta um pensamento apolítico de sua parte, é o fato de você só responder os comentarios elogiosos, como se quem discorda não merecesse resposta.
    Está na hora dos brasileiros ( principalmente os mais capacitados intelectualmente como você) reagirem contra os políticos desonestos de ambas as correntes ideológicas.

  54. Passei só pra dar risada de quem fala que o PT é comunistas e extrema esquerda
    Não conseguem nem definir a palavra que querem imputar aos outros…
    Tenta dar uma de isentão no texto mas não fala dos especialistas contra a “reforma”, mas não fala de jogadores como Jadson e Felipe Mello que defenderam Bolsoréu, pelo seu raciocínio só deviam vir a mídia para falar de futebol
    E realmente, ser politizado era ser de esquerda até porque a direita consegue ser muito tapada, vide gurus da direita que diziam que médicos cubanos eram guerrilheiros comunistas de Cuba e que o PT ia instalar uma Ditadura Comunista no Brasil, embora eu admita que exista muita gente na esquerda que também nem merece ser ouvida…
    A direita do Brasil é formada por liberais contra liberdades individuais e que vivem mamando nas tetas do governo (Sheherazade e Dória), de tratores de Cuba que não tem a mínima noção do que o país é hoje é menos ainda o que era antes de 1959 e grupos apartidários, apolíticos e contra a corrupção que aceitam dinheiro de partidos corruptos e calam a boca pra corrupção do partido que os financiou (MBL, VPR, MCC)
    Mas só da IBOPE falar do PT é pedir pra petista ficar quieto

  55. “essa diversidade de ideias e visões para o país deveria ser comemorada por qualquer pessoa de fato democrática, incluindo os esquerdistas.” – Mas pelo jeito nem todo mundo realmente acredita nisso e respeita a opinião política alheia, pelo jeito.

  56. É no mínimo curioso que o incômodo do autor seja apenas com os comentários “agressivos” e “doutrinadores” dos jornalistas alinhados com ideias de esquerda e/ou contrários ao atual governo e suas medidas. A indignação seletiva gritou alto nesse texto. As frases isentonas do tipo “esse texto não trata de política” não conseguiram disfarçar isso.

  57. Você está atribuindo comentários de pessoas à instituição ESPN. Não curte a opinião dos caras, político ou futebolisticamente, não assiste. Mas querer que eles se comporte de uma maneira específica só para agradar tal audiência é bizarro.

  58. Hj o jornalismo não se limita mais em dar a notícia a rádio cbn e. Os canais da rede globo por exemplo não o fazem,na rádio cbn o jugar kfury tece comentario sobre o doria mas não fazia o mesmo quando era o PT

  59. O seu texto está horrível.
    Se as reformas são ridículas e farão mal à população brasileira, elas devem, sim, ser constantemente criticadas e seus autores precisam ser expostos e humilhados em todos os veículos possíveis. Isso faz parte da tal democracia que os valores liberais tanto exaltam.
    A reforma trabalhista acaba com o direito de o trabalhador receber vale transporte e intensifica o fenômeno da terceirização, apenas prejudicando os mais pobres e mascarando uma suposta intensificação de geração de empregos, quando na verdade o que acontecerá vai ser uma expansão de freelas e outros bicos que não fornecem segurança a trabalhador nenhum.
    Com todo o respeito, mas o seu texto revela uma posição de extrema submissão e até de um masoquismo político em relação a pessoas ligadas a grupos que sempre apenas prejudicaram o país. Você apoia pessoas como Temer, Heráclito Fortes e outros parasitas associados à elite agrária e todos os grupos repugnantes que só destroem os mais pobres, desde o início da história do Brasil. Você está defendendo pessoas que evitam a reforma agrária, lutam contra a legalização da maconha e se esforçam para perpetuar valores patéticos como a meritocracia, por exemplo.
    Eu entendo que você quer o melhor para o país, eu também quero, e por isso é bom você parar para pensar a respeito do que caras como o Mauro Cezar Pereira dizem (você, aliás, admira-o. Deveria ler outros veículos de informação relacionados à política, pois, sim, ele está certo em seus questionamentos) , uma vez que o que está por vir no Brasil é um dos períodos mais deploráveis de sua história. Se há polarização, pouco importa. Os desfavorecidos devem lutar até o fim contra vermes mal intencionados, e se você continuar apoiando os vermes, seus textos continuarão sendo destroçados, assim como esse último.

  60. Falou mais um coxinha!
    Cara, a ESPN tá cheio de apoiadores de direita que tbm colocam sua opinião durante os programas q apresentam. Aí vc vem falar que tão enchendo o a ESPN Brasil SOMENTE com “DOUTRINAÇÃO ESQUERDISTA” (nem acredito que vc teve a audácia de falar isso). Claramente vc NÃO assiste ESPN Brasil. Além de falacioso, quer se colocar num falso meio do muro, se dizendo contra a opinião política em programas de tv (ainda estou abismado com o termo “doutrinação politica”, mds do céu). Sinto muito se tão expressando a opinião contrária a sua. E olha que eu não sou nem tucano, nem esquerdista pró lula. Pelo menos seja verdadeiro, e diga sem medo mesmo que “sou a favor do impeachment, quero Aécio presidente”. Eu te respeitaria mais. Não tente calar a liberdade de expressão dos outros. Vc tem a sua pra falar aqui nesses seus textos “opinativos”, que não podiam ser mais tendenciosos. Texto RIDÍCULO.

  61. quero saber ainda onde ele viu esse “70% de apoio ao impeachment” (ps.: a reportagem fala de 70% da população descontente com o governo Dilma). Aah. E ele foi ver reportagem da folha, e ainda mentiu dado. Caramba o cara só se afunda . Kkkkkkkkk

  62. Faço das suas minhas palavras. Trata-se de um profundo desrespeito à audiência da ESPN. Todos têm o direito de exercer sua liberdade de expressão,seja no âmbito político, religioso e etc, mas não através do uso do grupo. Imaginem se estes senhores usassem suas constantes aparições nos programas para pregar sobre as vantagens do xintoísmo, ou do budismo, ou do cristianismo, ou do agnosticismo, etc, etc, etc. Trata-se de militância política pura. Triste o caminho escolhido por esta empresa do grupo Disney. Vocês já imaginaram o Mickey ou o Pato Donald apoiando abertamente o partido republicano ou o democrata nas eleições presidenciais americanas?
    Ou a branca de neve fazendo um discurso aberto à favor ou contra o Obamacare? Ridículo, não?

  63. Já assisti jornalistas da ESPN atacando políticos do PT, e não vi nenhum comentário sobre isso. Incluindo um citado pelo articulista.

  64. Particularmente acho importante que os programas esportivos,e principalmente os futebolísticos, tratem tambem de política, anda que tenham posicionamentos divergentes dos meus. É necessário acabar com a alienação que o futebol e outras foruas de lazer impõe ao nosso povo ignoro.

  65. Particularmente acho importante que os programas esportivos,e principalmente os futebolísticos, tratem tambem de política, anda que tenham posicionamentos divergentes dos meus. É necessário acabar com a alienação que o futebol e outras foruas de lazer impõe ao nosso povo ignoro.

  66. Gabriel Rostey, gostei de sua matéria, e me sinto exatamente assim!!!! Quando comecei a assistir a ESPN, parecia que víamos gente mais qualificada para falar de esporte. Mas, de uns três anos pra cá, esses jornalistas começaram a pregar um proselitismo cada vez mais asqueroso e nojento. E hoje fica anacrônico e ridículo.

    1. Obrigado, Ricardo Pereira de Oliveira!

      Eu continuo achando que eles são muito qualificados para falar de esporte, e é por isso que tinham a minha audiência mais do que os outros canais. Mas para falar de política, creio que nem importa se são “qualificados” ou não, afinal, não é para isso que os telespectadores colocam lá.

      Mas, ainda que sejam (ou fossem, de acordo com o meu entendimento) qualificados para isso, seria inadequado ficarem fazendo isso gratuitamente por lá. E bem pior ainda quando fazem de uma maneira simplória e maniqueísta, muitas vezes agredindo (de fato, e não pela simples divergência) os telespectadores com posicionamento político diferente, como quando o Juca Kfouri insiste em falar de “quem bate panela”, “usa camiseta da CBF” etc. É uma agressão que não consigo mesmo entender como a emissora acha natural.

  67. …mas já que vc comentou da reforma trabalhista, tenho plena convicção que nada mudará nesse pais com as reformas, pais nenhum no mundo melhorou com as reformas, o que precisa melhorar é a classe politica, que bem já estamos acompanhando há mais de 20 anos, esse quadro e convenhamos, afundaram a economia do pais com a má gestão e roubalheira, essa classe que esta ai vestiu o manto da classe rica, mas não podemos tambem de esquecer da reforma politica e mudar esse quadro atual dos politicos, ai sim verdadeiramente vamos sair desse caos economico

  68. Alexandre Khalil, Perrelas, Andrés Sánchez, Romário, Danrlei, Eurico Miranda, João Derly, bancada da bola, “onde a Arena vai mal mais um clube no Nacional”…

    Será mesmo que não se deve misturar política e esporte?

    1. Por causa desse Juca evito assistir esse linha de passe que quando ele não está é o meu programa favorito. Só não sei porque esse cara ainda esta na ESPN pois nem os comentários esportivos dele são bons, clubista miserável e não por ser corinthiano não mas é pq os comentários dele são fracos mesmo

  69. O que na realidade me irrita são esses xiitas tanto de esquerda ou de direita, tanto faz, pois no fundo são farinha do mesmo saco.
    Por isso não avançamos no Brasil. Cambada de idiotas e suas ideologias doentias.

  70. Duvido que ele escreveria essa matéria se os mencionados jornalistas esportivos fizessem a defesa do lado oposto da Política, esta mesmo que ele finge não falar a respeito.

  71. Achei muito pertinente o fato que te motivou a escrever este texto. Concordo com você, esses programas esportivos não deveriam expor nenhuma opinião que não fosse totalmente voltada ao esporte. Seu texto só não foi perfeito porque você fez exatamente o que criticou na ESPN. Na qualidade de empresário você elogiou uma reforma trabalhista que, em alguns pontos, prejudica sim o trabalhador e que, apesar da opinião de alguns”especialistas”, também é rejeitada pela maioria dos trabalhadores.

  72. Tá preocupado com a posição política de comentaristas esportivos? Vá ver Galvão Bueno e Arnaldo falando de burguesia, jantares caros, vinhos importados e campeonato de golf no Bem Amigos. Esses parecem lhe representar melhor.

  73. Esse texto me parece uma clara manifestação de apoio a censura da opinião dos citados, uma vez que o autor não compartilha delas. Sinceramente, acho besteira. Antes os jornalistas da ESPN Brasil estivessem falando alguma mentira, mas não estão.

  74. Bom dia.
    O problema dele é que não respeita ao opinião de pessoas contrária ao pensamento política dele, acredito e concordo que todos tem o direito de se expressar da maneira que bem entender e cabe ao restante respeita o que for dito, mas se não concorda deixe de assistir a ESPN.

  75. Primeiro você fala que o seu texto não tem cunho político e depois me solta que o impeachment da Dilma era apoiado por 70% da população, (informação totalmente mentirosa) já que o interesse era único e exclusivamente da elite brasileira que tem como desejo acabar com os partidos de esquerda para então tentarem se elegeram na próxima eleição, afinal de contas o último presidente de direita foi o FHC. Que por sinal, em sua época tivemos um período de inflação lá em cima, sem contar os mais de 40 milhões de brasileiros que eram classificados na linha da miséria, não tínhamos basicamente nenhum projeto social como o bolsa família, Enem, SISU, PROUNI, fome zero, Pronatec, entre tanto outros que temos hoje e que o governo temer e suas reformas nebulosas pretendem acabar.
    Segundo, você diz que a reforma será boa para os trabalhadores, acho que você nunca teve que de fato trabalhar na vida, aposto que você nunca enfrentou uma fila de desemprego. Aposto também que você não pretende se aposentar no futuro, a final de contas será impossível isso no com essa reforma ridícula.
    Caso você se sinta incomodado pelos posicionamentos políticos da ESPN, faça como eu que não gostei do seu texto e simplesmente parei de ler na metade, por se tratar de uma sandice sem tamanho. Política é importante de se debater, já basta termos a Globo (clã dos Marinhos) que dia após dias joga na cara dos brasileiros a sua falta de profissionalismo e extrema parcialidade. Um povo politizado significa um país que vai pra frente!

  76. Meu amigo. Com a mídia porca e imunda que nós temos, que nos enche de mentiras e ludribiações diariamente é um alento ter alguém que fale as verdades que muitos não querem ouvir.

  77. Parabéns pela coragem e saco para escrever um artigo desses! Primeiro pq pontuou exatamente tudo de forma bem coerente. Segundo, saco porque hj em dia, não se pode falar nada que doa à esquerda que eles já baixam geral pra torrar as pessoas não respeitando a liberdade de expressão que tanto “pregam”. Liberdade desde que esteja do lado deles.rsrs Viva a concorrência msm! Palmas!

  78. O que eu achei mais interessante é o autor critica o comentário político dizendo que não é um post político mas deixa muito clara sua posição contrária (pró reformas e anti-esquerda). E aí? É o comentário deslocado na ESPN o que incomoda ou o posicionamento?

  79. O fato de você escutar algo que não te agrada POLITICAMENTE e querer condenar alguém por isso tem sim cunho político e é uma forma de censura. Assim é a democracia, cheia de opiniões. Portanto, se não lhe agrada, ou aprende a lidar com opiniões diferentes ou troca de canal. Simples.

  80. a espn é um oásis do verdadeiro jornalismo no deserto de ética e da indústria da pós-verdade que se tornou o “jornalismo” brasileiro. gente coerente, com opinião própria, que não lê o que o patrão escreveu no teleprompter e, acima de tudo, comprometida a transmitir informação e não a transformar o telespectador em um completo idiota, com opiniões rasas e de senso comum. claro que não fazem mais que a obrigação, mas no país de merval, cantanhêde, noblat e outros lambe-saco da classe dominante é fundamental destacar quem opta por preservar a decência e a ética jornalística.

  81. Li atentamente o texto e só vi posicionamento político! É triste que o colunista somente esteja indignado com a manifestação dos que possuem posição política nítidamente oposta à sua…e ainda se dedicou a fazer um protesto camuflado de reportagem… triste, mas levando em conta a atual situação política, não se poderia esperar outra coisa. Sua propaganda política não deu certo nem entre os seus pares. Se a opinião política está chegando na ESPN? Qual a novidade? Somos massacrados pela Globo com a imposição de um único ponto de vista e contra isso vc não se insurge…

  82. Lixo de texto. “Nunca vi ninguém reclamar da militância política de Reinaldo Azevedo, Neumanne Pinto, Joice Hasselmann, Arnaldo Jabor, Merval Pereira, Demétrio Magnoli, Boris Casoy, William Waack, Danilo Gentili[…]”

    Ninguém pede para que esse sejam “isentões”, aliás, tratam até como um dever cívico eles se posicionarem.

  83. Jornalistazinho meia boca querendo aproveitar a polarização pra atrair curtidas da extrema direita que se roi com a eminente eleição da esquerda nas próximas eleições
    Não dá pra levar a sério um texto tão cheio de ressentimentos velados
    Aconselho o autor a aceitar
    Reza a lenda que doi menos
    Kkkkkkkkkk

  84. Quando o autor do texto lê revista a Veja, certamente não reclama da sua linha editorial, nem se senti desrespeitado por ela. Logo, respeite a linha editorial da Espn; ou ligue no Sportv

  85. O Gabriel, no controle remoto há um botão “power” ou “on/off”… Aciona o off, cara, e deixa de se preocupar com as opiniões, livres e democráticas, do “não analfabeto político”…

    1. Delbs,
      Agora que o discursivo de combate a corrupção não cola mais essa pretensa imparcialidade que na verdade é o silencio de quem sabe que o que rola não presta, mas não quer ver os fatos em evidencia, vir ou o discurso oficial….

  86. Quando a Globo e seus canais satélite (Globo News, Band News, Band e etc) fazem política em seus tele jornais aí pode. Quando publicam notícias falsas ou tendenciosas, pode. Quando dão suporte a um juizeco de 1a. Instância que não tem provas, pode. Esses coxas que vão as putas que lhes pariu.

  87. O jornalista tem direito de expressão sua opinião sobre a reforma trabalhista e outros temas, dentro e fora do canal. Não é desrespeito.

  88. “Texto incoerente e vazio.
    Nunca vi ninguém reclamar da militância política de Reinaldo Azevedo, Neumanne Pinto, Joice Hasselmann, Arnaldo Jabor, Merval Pereira, Demétrio Magnoli, Boris Casoy, William Waack, Danilo Gentili, Lobão, Felipe Moura Brasil, Augusto Nunes, Diego Escosteguy, Guilherme Fiuza, Jr Guzzo, Rachel Sheherazade.”

  89. Uma das maiores porcarias que a internet deixou publicar foi esse texto risivel e completamente estapafúrdio, escrito por alguém desinformadk e com ideias toscas, enviesadas e desprovidas de inteligência. A ESPN ganha ao perder um telespectador desqualificado.

  90. Texto exemplar.

    Para aqueles que se propõem a ler com profundidade, livres de picuinhas, o autor está correto.

    Por mais cabeças pensantes na internet.

    Obrigado pela sua maturidade, Gabriel!

  91. Parabéns pela coragem e saco para escrever um artigo desses! Primeiro pq pontuou exatamente tudo de forma bem coerente. Segundo, saco porque hj em dia, não se pode falar nada que doa à esquerda que eles já baixam geral pra torrar as pessoas não respeitando a liberdade de expressão que tanto “pregam”. Liberdade desde que esteja do lado deles.rsrs Viva a concorrência msm! Palmas!

    (2)

  92. Vamos colocar os pingos nos is. Esse texto é uma enganação, na realidade o que incomoda o autor não é de maneira alguma a tal militância no programa de esportes, o problema é a militância DE ESQUERDA, de idéias com as quais ele discorda. E ele se trai em vários momentos, ao questionar o CONTEÚDO das intervenções políticas dos jornalistas da ESPN, por exemplo, se contrapondo a eles ao defender os procuradores da Lava Jato e a reforma trabalhista.
    Quero deixar claro que o autor tem todo o direito de fazê-lo, mas tenha a decência de admitir que esse é o seu incômodo. Nos leva a crer que se a militância fosse de DIREITA e e difundindo as idéias que ele defende (o que acontece todos os dias em todos os canais de TV aberta), estaria tudo bem.

  93. Texto incoerente e vazio.
    Nunca vi ninguém reclamar da militância política de Reinaldo Azevedo, Neumanne Pinto, Joice Hasselmann, Arnaldo Jabor, Merval Pereira, Demétrio Magnoli, Boris Casoy, William Waack, Danilo Gentili, Lobão, Felipe Moura Brasil, Augusto Nunes, Diego Escosteguy, Guilherme Fiuza, Jr Guzzo, Rachel Sheherazade.

  94. Eu não assisto a Globo, detesto a canalhice política desta emissora!!
    Assisto a ESPN e gosto da ESPN, inclusive creio que com o José Trajano era muito melhor!
    Agora se você não concorda o jeito da ESPN, não assista, faça como eu que não assisto a Globo, não fique falando mal da concorrência!! É uma ética escrota essa sua!!

  95. Parece que você está vendo tudo pelo ângulo do cu, porque, pelo olho, você está vendo tudo pelo avesso. Quem são os imbecilizados domados como você que que se juntaram numa turba ignorante e manipulada por todos os meios de comunicação para Tirar a Dilma? O Brasil está sendo golpeado por delinquentes corruptos e por vocês, encabrestados pela mídia, adubo para a corrupção. Vocês , os manipuláveis imbecilizados é que são o maior perigo, enquanto a manada segue ignorante, o Brasil se precipita no caos. Vai te educar, rapaz!

    1. O Manda Matar, candidato desses imbecilizados do hospício da Paulista tem 1,1 % em Minas, não é para rir? Os imbecilizados andam dizendo que não têm bandido de estimação, por quê?

  96. Ninguém nunca reclamou da militância política de Reinaldo Azevedo, José Neumanne Pinto, Joice Hasselmann, Arnaldo Jabor, Merval Pereira, Demétrio Magnoli, Boris Casoy, William Waack, Danilo Gentili, Lobão, Felipe Moura Brasil, Augusto Nunes, Diego Escosteguy, Guilherme Fiuza, Jr Guzzo, Rachel Sheherazade e alguns menos conhecidos que empesteiam o jornalismo piguento no Brasil. E Viva o Povo Brasileiro!

  97. Não vejo ninguém reclamar da militância política de direita do SBT, RedeTV e Band, além claro da Globo. Não vejo eles falarem tampouco doutrinar ninguém. As atividades esquerdistas deles são fora da emissora.

  98. Se a opinião deles fosse de direita raivosa, como a do autor deste texto pseudo isento, será que ele se daria ao trabalho de escrever uma única vírgula para criticar? Já estamos fartos desse tipo de censura disfarçada de “apartidária”. Parece o tipo de opinião que se lê no site do MBL. Se está tão incomodado, existe uma coisa chamada controle remoto. Sabe o que é controle remoto? É aquele aparelho que demorou muito para entrar no Brasil, pois Roberto Marinho, o pai, que era apoiador do regime militar, não permitia. O telespectador era obrigado a vencer a preguiça e se levantar do sofá para tirar da Globo.

  99. cara, consciência política é adquirida a partir de discussões. se você quer crescer num mundo de faz de conta em que nada é falado, vai pra lua.

    e se não gosta da posição politica, não assiste. simples.

    moleque pão com bosta, criado a leite com pera no mbl

  100. O jornalista tem que se posicionar em um momento destes. O esporte não está longe disso que o diga as olimpíadas e a copa do mundo. O esporte não é um mundo paralelo. Se existem jornalistas que tem a coragem de se posicionar devemos louvar. Eu acho que você desconhece a profissão Jornalista. Mas isto não é culpa sua. Você foi adestrado a ficar calado.

  101. No começo dos anos 80, patrões torciam o nariz para trabalhadores que se candidatavam para cargos políticos, após a abertura. Em pleno 2017, o missivista repele jornalistas esportivos que, vez ou outra, inserem falas de viés político em seus comentários. A ocorrência acusada é coisa rara, em verdade. Também assisto a ESPN. Quem escreveu o artigo deve achar que comentarista esportivo só deve falar de futebol, no Brasil. Penso que é um comichão irresistível, fruto do vírus fascista que corre nas veias de tantos chamados “coxinhas”, hoje em dia. Se assistir com mais atenção a ESPN, ele vai perceber que o pensamento mais próximo do seu (que é dissimulado) também vai ao ar a partir da voz de outros comentaristas que ele não cita. Não cita porque a ele agrada. Seria coisa “normal”. Como em tempos de ditadura, o tal Gabriel deve preferir cercear a opinião de quem pensa diferente. Ele tem que acordar. Aquele tempo acabou. Repeite a opinião dos outros e manifeste a sua com argumentos melhores. Ou troque de canal.

  102. Texto ridículo… Na tv o que mais tem é militância política, e até maior para o lado da “direita”, deixa de falar bobagem e respeita a opinião de todos, e se não gosta tem controle remoto!

  103. Analfabetismo político ou canalhice?: [1] “E quero deixar bem claro que este texto não trata de política”; [2] “Quero reforçar novamente que não estou tratando das preferências partidárias ou ideológicas dos jornalistas”; [3] “Antigamente, “ser politizado” no Brasil era sinônimo de ser de esquerda”.

  104. Vai dormir coxinha idiota. A globo faz campanha aberta sempre a direita e nao vejo este bostetico reclamando. Parabens Juca, parabéns espn por abrir os olhos do povo

    1. Eu votei na dilma e vc votou em quem ? No aeciopo? Eu botei e sigo apoiando a presidente deposta por um golpe. E vc segue apoiando o playboy mineiro e sua gang? Pachorra e defender golpista, assassino confesso, traficante, ladrao e fascista como o que vc defende. Va se enxergar seu alienado. Ou seria canalha?

    2. 12 anos de PT no governo, o Brasil virou uma Pais perfeito, inflação baixa, quase não ha desigualdade social, índice de desemprego baixíssimo, salário mínimo altíssimo, carga tributária baixa, serviços público prestado de otima qualidade, O QUANTO O PAIS MUDOU HEIN.
      VÃO É SE FUDER!

    3. Tem razão: o maior salário mínimo foi no governo do pt, o numero de desempregados foi o menor da historia e a inflacao tbm. Isso sem falar nas cotas, prouni,mcmv e bolsas tantas. Alem de quitar debito com fmi e ser reconhecido como pais de verdade. Se vc nao enxerga isso és canalha, ignorante, golpista e fdp. Entao va se fuder vc coxinha alienado, babaca e entreguista

  105. pq nao reclama do “filosofo” marco villa; azeredo,,,,,Rachel Sheherazade, do gentili, e outros, que nao so fazem politica, as ideais destes sujeitos sao tipo de alguem que saiu da epoca das cavernas….

  106. Quando vc se sentir ofendido com a Miriam Leitão ou Reinaldo Azevedo, lerei mais do que dois parágrafos. Por enquanto, mudo de canal…..

  107. Bom!! Trata-se de uma opinião e indignação extremamente seletiva. E quando o jornalista fala a verdade sobre o momento de perdas de direitos, aí começam as reclamações dos coxinhas.

  108. Perfeito idiota. Leitura fica até tediosa e não por não concordar com as idiotices dele, mas devido a ignorância do mesmo. Cara, procura outro assunto pra comentar, mas falar ” me sinto desrespeitado ” tsc tsc tsc… Bobão da cabeça

  109. Tentou ser neutro, mas deslizou aqui: ” em claro ataque à Reforma Trabalhista recentemente aprovada. Tal afirmação é no mínimo sensacionalista, pois se há forte oposição à reforma (especialmente por parte de sindicatos com interesses econômicos diretos na questão), não é honesto ignorar que há uma enorme quantidade de especialistas que não apenas apoia a reforma, como a julga benéfica para os trabalhadores e necessária para o país.” Os empresários também tem interesse econômico na reforma trabalhista, e existem especialistas que são contra a Reforma. Existem os dois lados, um com mais representação na grande mídia do que o outro, e que convence inclusive a vc de que a reforma é necessária dessa maneira. Não vejo problema nenhum em exprimir opiniões políticas, pq o futebol não está separado do social e do político. Agora, o que é condenável, é tentar apresentar um discurso jornalístico de imparcialidade, e neutralidade, mas no fundo, por inocência ou não, estar sendo apenas seletivo.

  110. Tudo isso só pra expor o SEU posicionamento político? Se eles descessem o pau no PT e defendessem as reformas do Temer vc ia fazer esse textinho ideológico metido a “crítica à parcialidade”? Tenha dó. Jornalismo é opinião, se vc não gosta dela vá ver a Globo News e ler o Catraca Livre. O canal é de esportes mas não impede os jornalistas de comentarem sobre política e economia, até porque esses assuntos estão diretamente ligados ao esporte.

  111. Texto incoerente e vazio.
    Nunca vi ninguém reclamar da militância política de Reinaldo Azevedo, Neumanne Pinto, Joice Hasselmann, Arnaldo Jabor, Merval Pereira, Demétrio Magnoli, Boris Casoy, William Waack, Danilo Gentili, Lobão, Felipe Moura Brasil, Augusto Nunes, Diego Escosteguy, Guilherme Fiuza, Jr Guzzo, Rachel Sheherazade, Diogo Mainardi.

  112. Eu troquei a espn pela Fox por causa disso. Quando vc está num canal de esportes não quer ouvir comentários sobre política. A direção da emissora precisa rever seus conceitos.

  113. Vc que é realmente um alienado. Vc não está a altura, dessa turma inteligente. Realmente, salve a concorrência. Vá para o neto, globo, e rede vida. Desrespeitar o telespectador, é o que faz a rede globo de televisão. Fica lá. Fascistinha. Leia um pouco . Faz bem. Foi o texto mais idiota que eu li nos últimos tempos.

  114. Análise muito rasa, sem profundidade nenhuma. Seus argumentos, me desculpe, mas são uma merda. Texto medíocre, porém, de acordo com o medíocre jornalista que você é.

  115. Ridículo… Não há lugar em que política não deve ser discutida. Em face dessa separação do momento de debate, o país passa por um momento de inércia e descrença, exatamente pq os mecanismos pra mudança do quadro político do país não são discutidos, seja por meio de reformas políticas ou culturais. Desculpe se atrapalharam sua programação de futebol, mas seja direita ou esquerda, a política está presente em tds as 24 horas do dia. Se alienar disso é sua opção, mas não cobre isso de ninguém.

  116. Adoro programas assim, que vão além dos temas meramente futebolísticos, debate é sempre saudável. E quem não concordar, e simples, troca o canal. Eu particularmente gosto muito da Espn, e digo mais que saudade do trajando, felizmente ele está na net agora. Espero que o canal continue assim para pluralizar as visões de mundo, quem quer algo sem opinião é só colocar no Sportv, quem quer palhaçada tem o foxsport e por aí vai… de boas

  117. Vai se fuder
    A grande mídia milita contra o povo e ninguém faz nada.
    Juca, Trajano e Greco fizeram uma entrevista fora da ESPN com o Lula.
    Mimizentos do caralho

  118. Nunca vi ninguém reclamar da militância política de Reinaldo Azevedo, Neumanne Pinto, Joice Hasselmann, Arnaldo Jabor, Merval Pereira, Demétrio Magnoli, Boris Casoy, William Waack, Danilo Gentili, Lobão, Felipe Moura Brasil, Augusto Nunes, Diego Escosteguy, Guilherme Fiuza, Jr Guzzo, Rachel Sheherazade, Diogo Mainardi, Alexandre Frota, Eliane Cantanhede, Miriam Leitão, William Wack…

    1. Concordo totalmente, Elisabete! E há muito disso em todas as áreas, seja no esporte, no cotidiano, enfim, a informação vira apenas um instrumento!

      E você uma pessoa que sempre faz a sua parte no combate às patrulhas ideológicas, te admiro muito TAMBÉM por isso! 😉

  119. E os outros jornalistas ditos de Direita que também tem seu ativismo politico? Não conta? Só observam um lado?

  120. E o que raios o colunista sugere?
    Censura a liberdade de expressão destes jornalistas esportivos?
    Se não prega por censura e sim por “sensibilização” deles ao lerem seu artigo pode esperar sentado porque eles vão continuar usando de sua liberdade de expressão
    Como já escreveram acima você não é obrigado a assistir

  121. Texto incoerente e vazio.
    Nunca vi ninguém reclamar da militância política de Reinaldo Azevedo, Neumanne Pinto, Joice Hasselmann, Arnaldo Jabor, Merval Pereira, Demétrio Magnoli, Boris Casoy, William Waack, Danilo Gentili, Lobão, Felipe Moura Brasil, Augusto Nunes, Diego Escosteguy, Guilherme Fiuza, Jr Guzzo, Rachel Sheherazade, Diogo Mainardi. Ou pasmen, Alexandre Froid…..ops… Frota.

  122. Eu não era de esquerda e era politizado antes de virar modinha. Acho que o nome do site deveria mudar para “nãoengulo”. E lembrando que a ESPN pertence a Disney, que como todo mundo sabe nasceu da revolução comunista em 1917.

  123. O demotucano Gabriel, nunca soube que você fez tal críticas ao repugnante. Galvão bueno que é corrupto e apoia o golpe, além de tudo só fala merda. Da globolixo ladra conhecida nos esgoto dos bastidores , é e sempre foi golpista e traidora da nação brasileira.

  124. Ué, jornalista não pode ter opinião? E a liberdade de imprensa e expressão garantida na Constituição Federal? E a liberdade de escolha do telespectador através do controle remoto? Cheirinho estranho de outro tipo de controle…

  125. Os esquerdistas de plantão aqui gostaria que me respondessem uma pergunta
    Porque todo ser humano que vive nos regimes que vocês idolatram e defendem querem sair fora de lá de qualquer forma mesmo arriscando a vida? Podem me responder esquerdistas de caviar?

  126. Quanta besteira! Como se outros canais e programas também não defendessem suas posições. O problema é não deixarem claro suas ideias. Ainda bem que a ESPN permite algum contraponto às manifestações dominantes tidas como absolutas.

    1. Nunca vi abordarem política-partidária assim em outros canais de esporte, mas quando a pessoa já está tão contaminada pela visão de “lados”, já nem consegue mais perceber essas “sutilezas”, como ser um programa de esportes e não um noticiário político, por exemplo.

    2. As vinculações políticas acontecem na maior parte do tempo não tanto no que é dito, mas no que é silenciado. A reunião para definir a pauta, as formas de abordagem, a edição, são feitas a partir de ideologias e/ou compromissos. Percebe essas sutilezas? Não há problema algum que um programa esportivo aborde política partidária, afinal, tratam de tantas outras coisas, e por sinal, qualquer um que entenda um pouquinho da história do futebol no Brasil (e do esporte em qualquer parte) sabe das estreitas ligações com a política, dando nobres exemplos ou confabulando das formas mais sujas. Muitas já disseram do encantamento do futebol por representar tão bem a vida, pois bem, a política faz parte desse todo humano. E não há contaminação porque não existe afecção.

    3. Desculpe, mas para mim você tergiversou sem parar e não disse nada. É fácil falar tudo conceitualmente e não dar UM exemplo concreto.

      Enfim, citei exemplos concretos de jornalistas de esquerda, que simplesmente não tratam de política em outros canais. Se você acha que alguém não denunciar o “”””””golpe”””””””” em meio aos gols da rodada significa “um silêncio que demonstra a posição do canal”, é porque você está absolutamente dominado pela visão de guerra cultural.

    4. Não precisa se desculpar. Compreendo suas dificuldades, que ficam muito nítidas ao utilizar termos como esquerdistas, exaltar a concorrência, e mesmo assim se colocar acima das ideologias.

      Diariamente há exemplos do silenciamento nos programas de futebol como citei. Não dizer sobre críticas políticas feitas pelas torcidas parece-me exemplar. Eu insisto, nos programas mostram casa dos jogadores, seus filhos, seu casamento, o lugar em que pesca (lembro de uma matéria da Globo Minas com o goleiro Vitor sobre isso), etc… Ao optar pelas coisas cotidianas, privadas e banalidades houve uma escolha. Mas outras questões relevantes ao país não podem ser tratadas, por que desrespeitam o telespectador? Assim sinto-me desrespeitado a todo momento com os discursos redundantes, que por exemplo, defendem uma conciliação nacional que nunca existiu, porque isso não é possível em uma realidade de privilégios bem seletivos. E duvido muito que o André Rizek tenha posições políticas de esquerda, observando principalmente as mídias em que trabalhou, mas, talvez, nunca saberemos, pois ele parece não poder dizer. Nada democrático!

  127. Interessante que quem defende esses “comentaristas esportivos” use a defesa da “liberdade de expressão”. Militância política deste grau não tem nada a ver com liberdade, mas com tirania e autoritarismo. Usar de um espaço pago para o esporte, impondo conceitos ideológicos. Como diz Luís Felipe Pondé, vivemos uma guerra política no Brasil.

  128. Inacreditável como o fato de se posicionar politicamente incomoda certas pessoas… Como se fosse possível separar esporte e politica…. Assim como qualquer atividade humana da politica

    1. Fora o clima de “roda de amigos” (por parte do Kfouri e do Trajano, não do Antero), que me parece complicado para quem sempre alardeia tanta independência, né André?

      De todo modo, não vejo nenhum problema em fazerem isso. Discordo frontalmente, mas estão no direito deles, foi para o blog do Trajano. Continuo achando que o problema é fazerem isso nas transmissões esportivas, de quem não procura por isso, quer apenas acompanhar jogos ou a repercussão do que acontece no futebol, e de repente tem que engolir proselitismo político – muitas vezes ofensivo a quem pensa de maneira diferente.

  129. Um reação típica de um coxinha, eleito do Aécio, sem qualquer arrependimento. Ele certamente é seguidor de Reinaldo Azevedo, Neumanne Pinto, Joice Hasselmann, Arnaldo Jabor, Merval Pereira, Demétrio Magnoli, Boris Casoy, William Waack, Danilo Gentili, Lobão, Felipe Moura Brasil, Augusto Nunes, Diego Escosteguy, Guilherme Fiuza, Jr Guzzo, Rachel Sheherazade, Diogo Mainardi. Ou pasmen, Alexandre Froid…..ops… Frota.

  130. O cara se diz jornalista e comemora a demissão do Trajano que foi um dos construtores da ESPN. Aliás, Juca e Trajano que criticaram mto os governos de Lula e Dilma por investirem dinheiro público na Copa do Mundo e Olímpiada, na verdade, posicionamento político que vc diz que eles tem é LIBERDADE para se posicionarem, coisa que não existe nos canais Globo, por isso, bons jornalistas que por lá trabalham, no caso citados por vc Milton Leite e Andre Rizek, entre outros, não podem se manifestar como desejam, já que a emissora dos Marinhos finge ser apartidária, enquanto no JN, GN, Epoca, etc, posiciona-se politicamente e partidariamente, de maneira mto mais desrespeitosa com seus espectadores que uma parcela dos jornalistas da ESPN, que aliás, é o melhor canal esportivo da nossa grade.

  131. Vindo do Mauro Cesar e Kfouri é normal pois já são 2 dos piores comentaristas esportivos da TV Brasileira!!! Mas é só eles citarem uma nação onde o comunismo funcionou que retirarei o que escrevi!! Como isso nunca existiu e nunca vai existir continuo não assistindo programas onde esses 2 estão!!!

  132. Vi agora, depois de uma irritante falta de conexão por aqui.
    Na boa: não acho que manifestação política prejudique transmissão ou comentário esportivo. O melhor programa de comentário esportivo da TV, nos tempos em que eu ainda me interessava por isso, Cartão Verde, era tocado por jornalistas de esquerda. O brizolista José Trajano é um craque do jornalismo. É um belíssimo contraponto aos tempos de jornalistas como Valter Abraão e Milton Peruzzi, que apoiavam explicitamente o regime militar. Peruzzi fazia campanha aberta para Reinaldo de Barros, na eleição de 1982, quando a lei eleitoral era ainda meio relaxada. A crônica esportiva era majoritariamente adesista aos milicos e, pior, acrítica em relação às barbaridades dos dirigentes esportivos.
    Somos obrigados a reconhecer , por honestidade basal, que as denúncias contra a bandidagem no futebol nasceram de caras como Juca Kfouri, que fazia isso desde os tempos da Placar, em plena ditadura. O padrão da crônica esportiva sempre foi de quinta categoria (exceção, entre os mais antigos, talvez fosse o saudoso Peirão de Castro), adesista e acrítica. Foi a turma da esquerda que a oxigenou e, assim, elevou o nível do debate ao ponto de hoje podermos discutir em um nível mais razoável.

    1. Jayme, perdão pela demora! Eu preciso urgentemente de um curso de etiqueta em mídias sociais! 😀

      Desculpe, mas simplesmente não entendi o porquê do seu ponto. Em momento algum eu me opus a “jornalistas de esquerda”, Inclusive citei no texto alguns deles como exemplos positivos. Muito menos apoio um jornalismo esportivo que não tenha capacidade crítica. O que critiquei foi o proselitismo político e a insistência em tratar de temas político-partidários sem nenhuma relação com o futebol durante os programas esportivos.

      Que cada um pense como quiser e publique o que quiser em seus blogs ou mídias sociais. Só não quero ser cutucado sempre que possível por ter posições políticas diferentes das de certos jornalistas, quando isso não tem absolutamente nada a ver com o tema do programa que estou assistindo.

    2. Mas acho que aí é que está a graça. Óbvio, sem exageros, sem que a política tome conta da crônica esportiva, mas um pouco desse tempero não faz mal — como ocorria no velho Cartão Verde.
      Em tempo: você é um lorde em mídias sociais, não precisa de curso algum, ao contrário, pode ministrar um.

  133. Simples ..Não coloco mais nos canais ESPN. E qualquer lugar onde estiver principalmente esses vermes como trajano, Arnaldo, Antero e juca eu mudo seja TV ou rádio.

  134. Toda e qualquer informação emitida através do canal faz parte do pacote de produtos de entretenimento oferecidos como argumento aos patrocinadores para venda de publicidade, que é o que faz a roda da TV girar!!!

    A mais eficiente campanha contra este tipo de manifestação política é fazer pressão sobre os patrocinadores do programa!

    Associar a imagem dos patrocinadores á posição política predominante no canal pode ser uma ótima estratégia que faria com que o valor de espaço publicitário do canal decaia e eles sintam no bolso!

    Pra ter uma ideia de como um associação negativa da imagem de um patrocinador pode desvalorizar o espaço:
    Me lembro que na época do “estupro” no BBB houve até uma nota oficial da AVON dizendo que eles não eram patrocinadores do programa.

  135. Isso não é exatamente verdadeiro. Roberto Campos, Nelson Gonçalves, Millôr Fernandes, e outros estavam ativos durante essa época. A esquerda pode ter produzido mais jornalistas de qualidade. Mas daí a dizer que somente ela produzia, aí já é exagero.

    1. Mas é isso o que eu fiz, Paulo Penteado. A questão é que acho importante externar esse meu incômodo, porque me parece que está mais do que claro que não é só meu, muitas outras pessoas sentem isso. Se é o que a emissora realmente quer, ficar assim associada à esquerda e desagradando boa parte do seu universo de assinantes, então que assim seja!

      A questão é que esse não é um posicionamento claro da emissora. Lá era o canal no qual eu mais gostava de acompanhar futebol, com os comentaristas com quem eu mais tinha conexão em relação ao futebol. Mas, de repente, sem que se saiba quando ou por quê, aparecem estocadas políticas que não tem NADA a ver com os assuntos tratados nos programas. E, muitas vezes, provocativos/desrespeitosos (esses costumam ser feitos pelo Juca Kfouri).

  136. Gabriel Rostey, você se sentiu desrespeitado quando as transmissões televisivas do Paulistão faziam convocações diretas para as pessoas irem à ruas em favor do impeachment, a ponto de Cléber Machado ficar afirmando que se tratava de atitude cívica? Aliás, você se sentiu desrespeitado quando os JOGOS TIVERAM HORÁRIOS ALTERADOS PARA NÃO ATRAPALHAR AS MANIFESTAÇÕES PRÓ GOLPEACHMENT? Manifestações, aliás, que mesmo não tendo 70% de apoio popular, como você tendenciosamente afirma, realmente tinham muita gente mesmo.. e sabe por que tinham muita gente? Justamente porque as emissoras de tv e grandes mídias em geral faziam a cabeça da galera pra apoiar. Se sentia desrespeitado com isso?
    Sim, o Milton Leite, por exemplo, sabe que foi golpe e etc, mas não fica mencionando isso na Sportv, até porque, se fizer isso ele é demitido, já que sua emissora, diferentemente da ESPN, trabalha como um panfleto político conservador. E parece que você vibrou com a demissão do Trajano pelo fato de ele ter opinião política… parece que você apoia esse tipo de cerceamento de opinião a profissionais. Triste! Mais triste ainda é não reconhecer que se não fosse o Trajano, a ESPN Brasil não seria o que é, pois foi ele quem se encarregou de montar o ótimo time de profissionais lá nos anos 90 e fez a emissora ser o que é hoje… não só a ESPN não seria o que é sem Trajano, mas o jornalismo esportivo brasileiro não seria.
    Sua mal disfarçada parcialidade no texto não lembra que as opiniões contrárias a desses jornalistas de quem você reclamou (que aliás, são bem sutis.. sequer dá pra saber de fato o posicionamento deles) são de forma esmagadora mais frequentes, são regra.. e isso não te desrespeita porque tais opiniões te agradam. Sabe o que te faz se sentir desrespeitado, Gabriel? Opiniões contrárias às suas!

  137. Gabriel Rostey, você se sentiu desrespeitado quando as transmissões televisivas do Paulistão faziam convocações diretas para as pessoas irem às ruas em favor do impeachment, a ponto de Cléber Machado ficar afirmando que se tratava de atitude cívica? Aliás, você se sentiu desrespeitado quando os JOGOS TIVERAM HORÁRIOS ALTERADOS PARA NÃO ATRAPALHAR AS MANIFESTAÇÕES PRÓ GOLPEACHMENT? Manifestações, aliás, que mesmo não tendo 70% de apoio popular, como você tendenciosamente afirma, realmente tinham muita gente mesmo.. e sabe por que tinham muita gente? Justamente porque as emissoras de tv e grandes mídias em geral faziam a cabeça da galera pra apoiar. Se sentia desrespeitado com isso?
    Sim, o Milton Leite, por exemplo, sabe que foi golpe e etc, mas não fica mencionando isso na Sportv, até porque, se fizer isso ele é demitido, já que sua emissora, diferentemente da ESPN, trabalha como um panfleto político conservador. E parece que você vibrou com a demissão do Trajano pelo fato de ele ter opinião política… parece que você apoia esse tipo de cerceamento de opinião a profissionais. Triste! Mais triste ainda é não reconhecer que se não fosse o Trajano, a ESPN Brasil não seria o que é, pois foi ele quem se encarregou de montar o ótimo time de profissionais lá nos anos 90 e fez a emissora ser o que é hoje… não só a ESPN não seria o que é sem Trajano, mas o jornalismo esportivo brasileiro não seria.
    Sua mal disfarçada parcialidade no texto não lembra que as opiniões contrárias a desses jornalistas de quem você reclamou (que aliás, são bem sutis.. sequer dá pra saber de fato o posicionamento deles) são de forma esmagadora mais frequentes, são regra.. e isso não te desrespeita porque tais opiniões te agradam. Sabe o que te faz se sentir desrespeitado, Gabriel? Opiniões contrárias às suas!

  138. Então o mesmo vale pro site No Ângulo, né? Já que você afirmou diretamente que não foi golpe e chegou até a defender a reforma trabalhista no texto. Aliás, muito mais direto na inclinação política do que qualquer jornalista da ESPN Brasil.

  139. Quem é bom já não está mais na ESPN. Foi para a concorrência. Virou um canal burocrático. Dão opiniões que não se confirmam e passam a brigar com a realidade. Se continuarem assim tomarão o caminho do José Trajano “O Olho da Rua”.

  140. 12 anos de PT no governo, o Brasil virou uma Pais perfeito, inflação baixa, quase não ha desigualdade social, índice de desemprego baixíssimo, salário mínimo altíssimo, carga tributária baixa, serviços público prestado de otima qualidade, O QUANTO O PAIS MUDOU HEIN.
    VÃO É SE FUDER!
    BANDO DE POLÍTICO SAFADO.
    LULA, DILMA, AECIO ENTRE OUTROS DEVEM SER TUDO PRESO!

  141. Vocês tem é que parar com hipocrisia. Em alguns paises europeus os donos de meios de comunicação são obrigados por lei a emitirem editorial dizendo quem eles apoiam antes de eleições. Isso pq todos sabemos que nao existe imparcialidade. Toda notícia tem um lado. Errado não é assumir seu lado. Errado é fazer o que a Globo faz: dar a notícia com clara manipulação política, mas de forma escrota dizer que é imparcial. Melhor seria se todos podessem consumir esses meios de comunicação sabendo de forma clara quais partidos e políticos cada um apoia. Isso sim é respeito ao telespectador e à democracia.

  142. Se o programa é sobre Esportes , está completamente errado defender posições políticas de qq natureza! mas se isso estava acontecendo e vc não gostou, na próxima, mude de canal! simples!

  143. Dois verdadeiros boçais fanáticos seguidores de criminosos
    O difícil é crer que um espaço desse seja desperdiçado por essa empresa….
    Assim é a democracia…
    Por isso não dou crédito ao grupo
    Minha audiência eles não tem!

  144. Até certo ponto é um fenômeno natural, já que as pessoas têm muito mais canais de comunicação disponíveis. Os apresentadores têm seu viés político e expressam sua opinião, sem o menor receio de que aquilo possa influenciar mais e mais pessoas. O que não podemos perder de vista, entretanto, é que os programas que não são políticos (no caso o esporte) não devem ser contaminados por opiniões que não sejam relativas à sua finalidade.

    1. Alex Goulart ótimo grupo de moda de viola e contadores de causos… Esse de barba, se começar a discursar num pasto com mil cabeças, em meia hora não tem um boi acordado

  145. As manifestações e comentários na matéria são curiosas. Alguns dizem para que deixemos de assistir o canal. Ora, ora, o canal é PAGO, e é um canal esportivo, de onde se pode concluir que o assinante quer ver esse conteúdo.

    1. Concordo contigo Umberto. A matéria é muito boa, já que levanta uma questão fundamental. Quem paga para assistir determinado conteúdo deve aceitar outro? Se fosse um canal de pesca, alguém gostaria de ver automobilismo? Então se a ESPN Brasil é um canal esportivo, seus apresentadores e comentaristas devem pelo menos durante a programação se aterem ao assunto pelo qual são pagos para comentar. É isso, simplesmente.

    2. Entendo sua colocação
      Sinto muito pela empresa ser administrada por boçais partidários em defesa de não sei o que… eu desconfio, mas como não provo melhor me calar e boicotar
      É se for pelo os dos esportivo piora.pois todos sabem que estes não passam de torcedores donos da verdade.
      Péééssimos “jornalistas”

  146. A matéria é muito boa, já que levanta uma questão fundamental. Quem paga para assistir determinado conteúdo deve aceitar outro? Se fosse um canal de pesca, alguém gostaria de ver automobilismo? Então se a ESPN Brasil é um canal esportivo, seus apresentadores e comentaristas devem pelo menos durante a programação se aterem ao assunto pelo qual são pagos para comentar. É isso, simplesmente.

  147. Lembrar que Juca kifuro foi diretor de redação da revista Playboy no Brasil, nos seus tempos mais ricos.
    Nada como ganhar dinheiro explorando a exposição do corpo da mulher (nada contra, de minha parte, desde que consensual) e defender pautas da esquerda, dentre as quais : basta de opressão machista contra a mulher!
    Hipócrita é um adjetivo muito brando a esse tipo de gente… será que canalha definiria melhor?
    Ah, em tempo: o que faz um socialista “tão convicto” ser “explorado” em sua mais valia justamente por um empregador que é ícone dos imperialistas estadunidenses, como a ESPN???
    Puxa, Juquinha, onde está sua solidariedade socialista com o seu amiguinho Trajano, que levou um pé na bunda do seu empregador-opressor sem dó?… Seu emprego continua prioridade, né?

  148. Grande Piotto, vou me atrever a registrar um comentário. Só não consigo atingir o seu nível para mante-lo….rsrsrsrsrs….Excelente o texto. Limpo, direto e objetivo. Durante muito tempo fui telespectador da ESPN Brasil. Linha de passe, bate bola e outros. Trabalhava com a TV ligada. Hoje, transmissão da ESPN, somente a dupla Nardini e o Meligeni no tenis. Transmissão sem igual. Mas comigo foi de forma natural. A medida que os programas foram sendo “contaminados” fui parando de sintonizar. Senti tudo o que o texto colocou e simplesmente me afastei. Não me faz falta. No meu ponto de vista, perdeu e perde a espn Brasil. Abraço

  149. Faço minhas as palavras do Gabriel. Nós sabemos que os meios, no Brasil, estão adotando posturas políticas como nos EUA. Justo. Mas num programa de esportes, fazer o nós contra eles, num país rachado, inculto, pobre e sofrendo….não ajuda. Os ídolos estão derretendo.

  150. Eita, Ainda bem que vejo que minha visão do referido canal não estava errada, por isso tomei uma atitude, não vejo mais e também por extensão, sou assinante da Folha, e faço questão de passar batido por uma crônica? De certo cronista?
    Perguntar não ofende, por que não vão procurar emprego na Venezuela, Cuba?
    Mas receber de uma empresa americana é bem melhor, bobos eles não são.

    1. tenso né cara? decepcionante a ESPN. o kfouri passou a vida toda criticando quem apoiava o Ricardo Teixeira, que em regra só prejudicava uma instituição privada, aí agora é visto com o Lula. Hipocrisia foda, que coloca a credibilidade em cheque, sem dúvida.

    1. Eu havia lido esse texto e particularmente discordo. Existem algumas lendas na passagem de conceitos do que é jornalismo que as pessoas precisam superar.

      A primeira é a suposta imparcialidade. Não existe veículo de imprensa imparcial no mundo. Todo veículo tem a sua linha, seu objetivo político, seus interesses. Tentar se passar por neutro é de uma desonestidade muito pior do que se posicionar.

      Segundo: as pessoas estão tão chateadas com a política institucional que se incomodam com qualquer posicionamento político dado por alguém, principalmente se ele foge do senso comum de que “todo mundo é ladrão”. É complicado, mas política e esporte estão intrisecamente ligados desde sempre, e a ESPN sempre se destacou pelo perfil crítico do status quo (mesmo no período sob o governo do PT).

      Ao meu ver, o texto tenta se passar por apolitico, numa espécie de linha “Joãodorista” de raciocínio, mas acaba se perdendo justamente nisso. Vários trechos deixam claro que o autor se incomoda na verdade com a visão mais de esquerda apresentada pelos comentaristas. Dificilmente ele teria escrito algo do gênero se o canal fizesse o gênero chapa branca (que é uma forma implícita de apresentar uma ideologia mais a direita) ou apoiasse outra linha ideológica de direita.

      Por fim, a televisão nos dá a opção mágica de apertar um botão e trocar o canal. Já que ele acha a ESPN tão horrível assim (por ser a ESPN, quem assiste a muito tempo sabe do perfil crítico do canal), assiste os debates, jornais, entrevistas e outras coisas nos concorrentes. Vai pra ESPN só na hora dos eventos esportivos preferidos. Eu particularmente faço o mesmo em canais que eu não gosto de programa X ou Y.

  151. Pelo que você diz Gabriel, o programa conduzido pelo Juca e outros na ESPN colabora com a polarização política do País procurando induzir os telespectadores a acompanhar suas preferências partidárias.Ora, Gabriel, pelo visto você só assiste esportes e, dessa maneira, perde a oportunidade de assistir por exemplo a Globo News, onde isentos jornalistas noticiam e comentam fatos da política nacional sem nenhum viés político partidário, atentos apenas a verdade factual. Mude de canal, assista a Globo ( também transmite esportes)