W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

Análise dos jogos de “ida” das quartas de final da Champions

622_a4a72976-1c1e-3199-8a12-5a2658e02a6e

Créditos da imagem: espn.com.br

BARCELONA x ATLÉTICO DE MADRID (2×1)

Como era esperado, um jogo de xadrez e nervos à flor da pele. Se tem um time no planeta que parece saber marcar o Barça, é esse Atlético de Simeone. E mais uma vez Fernando Torres castigou sua vítima preferida. Mas ironicamente o mesmo Torres mudou a história do jogo ao ser expulso, em um lance que combinou infantilidade do atleta e um certo exagero do árbitro. Depois disso o que se viu foi um monólogo dos catalães. Os “colchoneros” resistiram bravamente, mas sucumbiram à impiedosa troca de passes do Barcelona. Luis Suárez, sumido até então, mostrou que além de brigão é decisivo. Agora na quarta feira (13/04), o Vicente Calderón será palco de um jogo épico. Uma simples vitória dá a vaga para os mandantes.

Opinião:

O Atlético é um time que gosta de jogar sem a bola, reduzindo espaços. Mas agora terá que sair e ganhar o jogo, mesmo que seja pelo placar mínimo. Díficil imaginar que o Barcelona passe 90 minutos sem marcar gols. Acredito que o Barcelona avance, mesmo com dificuldades.

BAYERN DE MUNIQUE x BENFICA (1×0)

E a máquina bávara emperrou na solidez defensiva e na boa equipe “encarnada”. O gol de Vidal no começo da partida deu a impressão que teríamos mais um daqueles massacres do time de Guardiola. Engano. Os comandados de Rui Vitória, além de neutralizarem o ataque alemão, ainda tiveram por várias vezes a oportunidade de bater Neuer. O conhecido e temido “Inferno da Luz” aguarda o Bayern, na quarta feira (13/04).

Opinião:

Depois de uma partida quase perfeita taticamente em Munique, o Benfica precisaria mais do que nunca do trio Gaitán, Mitroglou e Jonas (mas o brasileiro está suspenso e não jogará a partida da volta). O Bayern costuma jogar da mesma forma dentro ou fora de casa, o que significa que deve marcar gols e garantir a classificação.

WOLFSBURG x REAL MADRID (2×0)

10 vezes campeão europeu e depois de vencer de forma emocionante “EL CLÁSICO”, o Real do alto de uma certa empáfia foi até a Toca dos Lobos. E foi atacado por um Wolfsburg bipolar, que vai mal na Bundesliga e muito bem na Champions. É verdade que Benzema e Cristiano Ronaldo até tiveram chances de marcar, mas de resto o que se viu foi um futebol envolvente e ofensivo dos alemães. Kruse, Arnold e o brazuca Bruno Henrique (ex-Goiás) infernizaram a zaga merengue. Missão complicada demais para o gigante Madrid, terça feira (12/04), no Bernabéu.

Opinião:

O Real Madrid, dono do melhor contra-ataque do mundo, pode ser vítima de sua principal arma no jogo de volta. Mas agora não há outra opção a não ser partir para cima dos Lobos. Se o ataque comandado por CR7 funcionar, acredito que o time de Zidane reverta e consiga uma classificação fantástica.

PSG x MANCHESTER CITY (2×2)

Um jogo de ida emocionante e maluco. Ibra perdeu pênalti e 3 dos 4 gols saíram de falhas grotescas. As equipes optaram pela ofensividade, o que deixou o confronto bonito e com espaços gigantescos. Verratti, Kompany e Yaya Touré fizeram muita falta pra suas respectivas equipes. Terça Feira (12/04), o Ettihad Stadium será palco da briga entre 2 forças emergentes do futebol europeu, que precisam finalmente estar entre os 4 melhores do continente.

Opinião:

Foi o confronto mais aberto e bonito de se ver das partidas de ida. Apesar de decidir fora de casa, o PSG já mostrou contra o Chelsea que é capaz. Acredito que o time de Ibra, Di María e cia, se classifique.

No “Episódio Renan”, a Portuguesa quis ser grande “no grito”. E errou
Borussia Dortmund e Liverpool "nunca estarão sozinhos"

Escrito por:

- possui 14 artigos no No Ângulo.

Juliano Ravanelli, 33 anos, escriturário, morador de Rafard/SP, maluco por futebol, seja jogado no Camp Nou ou na terra batida da várzea.


Entre em contato com o Autor

13 respostas para “Análise dos jogos de “ida” das quartas de final da Champions”

  1. Vicente Prado (Coluna do Leitor) Vicente disse:

    Muito bom!

    Acho que o Fernando Torres foi expulso injustamente! Vai saber o que poderia ter acontecido…

  2. Boa, Juliano Ravanelli. Meus palpites (só pra brincar um pouquinho): Barcelona, Bayern, Wolfsburg e City. Meu desejo: Barcelona, Bayern, Real Madrid e PSG. 😉

  3. Juliano Ravanelli disse:

    Sim essa expulsão mudou a história do jogo, o Barça poderia até virar no 11×11, mas o Atlético foi massacrado no 11×10

  4. Adriano Motta disse:

    Eu só imagino o Pellegrini conquistando essa Champions, e o Guardiola tendo que assumir outro clube na sombra do ex-técnico, assim como foi no Bayern.

  5. Moises Abel disse:

    Muito bom Talibã… parabéns… mas fico com Wolfsburg, Barça, Bayern e City

  6. eu queria ver Barcelona x Real Madri seria um grande jogo e psG x Bayern

  7. Tao muito enganado..benfica .wolfsburg.barcelona e city..


Deixe um comentário

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

Gustavo FernandesGustavo Fernandes

Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não resiste a um bom debate sobre esportes, desde futebol até curling. São-paulino, é fundador e moderador do Fórum O Mais Querido (FOMQ). Não esperem ufanismos e clichês. Ele torce, mas não distorce.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano é especialista em política urbana. Com formação em gestão do esporte, também encara apaixonadamente o futebol como fenômeno cultural.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados