Análise dos jogos de volta das quartas da Champions

Créditos da imagem: Reprodução / Goal.com

A pedidos, eis os prognósticos da volta e análises relâmpago da primeira semana de quartas de final na Champions League:

Real Madrid x Juventus – Buffon fará sua última partida pela Champions League. Não há a menor chance de a Juve vencer por três gols de diferença. Não será surpresa se o Real Madrid poupar jogadores, mas Cristiano Ronaldo deve jogar por conta do recorde – é sempre bom ter o artilheiro feliz. O jogo de ida, como todos viram, teve uma atuação impecável dos merengues e talvez a mais perfeita partida de Cristiano em todas as que disputou na Liga. Sinal de que o primeiro semestre de temporada ruim foi superado, inclusive na parte física. O Real não prega mais no segundo tempo, como chegou a acontecer. Pra eles vale, sem dúvida, o “deixou chegar” – contanto que não falem em cheirinho…

Bayern x Sevilla – outro confronto definido. É menos inverossímil o Sevilla fazer dois gols na Alllianz Arena, mas apenas em termos. As chances perdidas nas duas últimas partidas (incluindo o empate com o Barcelona), em casa, depõem contra a pontaria andaluz. Ademais, o Bayern vem soberano (de verdade, não de babaquice) em seu estádio. A primeira partida teve suas complicações para o time alemão, mas a ineficiência do ataque do Sevilla permitiu a virada. Como diria o locutor, é ooooooutro Bayern desde a mudança de técnico. Até os veteranos estão correndo mais e se lesionando menos. Destaque para a recuperação do futebol de James Rodriguez.

Roma x Barcelona – a Roma foi mais longe que o esperado. Deu sorte que as fortes defesas de Chelsea e Atlético de Madrid prorrogaram as férias na primeira metade da temporada. Nas oitavas, também pegaram um dos adversários mais condizentes com seu nível técnico. Daí a ganhar de três do Barcelona, com toda a sorte que vem rondando os catalães, é um salto grande demais. Na ida, o Barça voltou a apresentar vulnerabilidade, mas a defesa romana se encarregou de tranquilizar o trauma de duas quartas-de-final frustradas em sequência. A grande lacuna de Valverde ainda é o que fazer do lado direito, já que Dembelé ainda parece muito abaixo do que custou. Notas preocupantes para o Brasi: 1 – Paulinho perdendo espaço; 2 – Allison vai mesmo ser o goleiro de Tite?

Manchester City x Liverpool – o caixão azul só não fechou por respeito a Guardiola e ao poderio ofensivo do City. Mas, num confronto deste nível, um 3 a 0 do mandante só não garante vaga em caso de desastre. Pelo Liverpool, o trio de ataque vermelho continua impiedoso e tem como destaque principal o Messi árabe, Salah. O egípcio é, sem dúvida, a maior “breakthru” da temporada. O outrora atacante razoável se tornou um dos mais completos da atualidade. Será apenas uma fase espetacular? Haja espetáculo, amigo… E o Liverpool acertou em cheio na contratação que espantou o mercado em janeiro. Van Dyke vem jogando pro ga$$$$$$to.

E nas semifinais? Algum favorito? Quem tem Cristiano e Messi sempre apresenta um cartão de visitas especial, mas os confrontos tendem a ser equilibrados e nenhuma combinação deve ser descartada para a final. Ótimos técnicos, ótimos times e todos com a tal camisa de peso nesta competição. “Main event” na certa.

ATUALIZAÇÃO

PS: depois da merecida zebra em Roma, nunca mais dou esses prognósticos com plena certeza. 99% certo é incerto. Peço desculpas aos leitores.

5 comentários em: “Análise dos jogos de volta das quartas da Champions

Deixe sua opinião e colabore na discussão