Audax dá um importante alerta ao Corinthians

Créditos da imagem: Lancenet

Foi um teste de primeira. Perder do Audax nos pênaltis, em pleno Itaquera, é uma página que dá ao Corinthians a medida exata do que será este ano de disputas. Um time de condições mais modestas, sem grandes pretensões, conseguiu na casa do adversário fazer valer sua qualidade e seu estilo de jogo.

Se estivesse na Libertadores, o Audax certamente teria eliminado alguns times brasileiros e outros sul-americanos. Conseguiu fazer o jogo ficar parelho no meio de campo contra o time que estava dando show no Paulista e na Libertadores. E mostrou que não é por acaso que tirou o São Paulo com um 4 x 1 retumbante.

É complicado prever por este jogo as chances do Corinthians na Libertadores. O Audax é diferente de tudo que o time terá pela frente. Mas é fato que as boas atuações corintianas não podem ocultar que ainda é preciso mais trabalho.

E parece que o Itaquera não combina com Paulista. Novamente, o Corinthians foi eliminado em casa, nos pênaltis. Desta vez contra o time bem treinado por Fernando Diniz, que consegue encarar os chamados grandes sem muito acanhamento. Um time que tem qualidades e sabe se impor. O importante hoje é olhar com atenção o trabalho de Fernando Diniz. Sua estratégia parece mais apropriada a times que vêm para surpreender. Mas é inegável que está fazendo algo de novo, praticando um futebol diferente.

O duro é ver que time grande conseguiria a coragem de bancar um técnico com proposta tão inovadora. Um trabalho a ser cuidadosamente analisado.

E o Corinthians segue sua tarefa na Libertadores. Pegar o Nacional do Uruguai não é tarefa simples. Ter a perspectiva de cruzar com o Boca Juniors nas quartas-de-final é ainda mais problemático. Quem sabe o Audax seja um alerta. Saber que não é o melhor é uma possibilidade de buscar mais oportunidades, de ser mais esperto.

12 comentários em: “Audax dá um importante alerta ao Corinthians

  1. Pensando para a Libertadores, não sei se essa eliminação será negativa por tirar a confiança de um time que ainda está formando o seu caráter, e colocar mais pressão sobre um elenco em boa parte inexperiente, ou se será benéfica para mostrar que contra o Nacional, na próxima quarta-feira, precisa é jogar para trazer um empate para decidir em São Paulo. Caso ganhasse, acho que poderia começar a ter pretensões grandes demais para o jogo do Uruguai…

  2. O Corinthians atual é um time tão somente competitivo e difícil de ser batido. Ponto. Não deve ganhar nada neste ano. Faltam aqueles jogadores com poder de decisão.

    Já a boa novidade Audax, acredito, dificilmente aguentará uma decisão contra um grande em dois jogos. De qualquer forma, é bom Santos e Palmeiras colocarem as barbas de molho…

    E alguém duvida de que o Fernando Diniz comandará algum time da Série A do Brasileirão já em 2016? Ele é, independentemente do resultado da final, o grande vencedor do Campeonato Paulista.

    E viva o futebol, a nossa paixão nacional.

  3. Tite e duelos de mata-mata no Itaquerão?

    HAHAHAHAHAHAHAHA

    Cassio goleiro seguro?

    HAHAHAHAHAHAHAHA

    Corinthians na Libertadores 2016?

    HAHAHAHAHAHAHAHA

    #choquederealidade

  4. Tite erro. Deveria ter iniciado o jogo com romero e rodriguinho. O alan ribeiro e guilerme nao fizeram nada. Talvez o jogo nao teria terminado 2×2 no tempo normal. So quero ver se tite vai por esses dois lixo pra jogar quarta na libertadores.

  5. A derrota certamente trará importantes lições, inclusice no que tange o chamado time ideal. Guilherme e Alan Mineiro por ex nao serao titulares ao longo da temporada.
    Libertadores para um time formado há 3 meses eh apenas um sonho.
    Há apenas uma certeza, mantido elenco e treinador eu não tenho nenhuma dúvida que esse mesmo Corinthians qualificado pelo amigo acima apenas como “difícil de ser batido” brigará pelo título brasileiro.
    Colocaria $ hoje nisso.

  6. A imprensa é realmente despreparada. Pessoas que nunca jogaram bola nem mesmo na maioria das vezes gostam de futebol, comentam por terem feito uma faculdade de jornalismo ou por algum cabide qualquer..
    Depois que o Audax ganhou fica tão fácil dizer que o esquema do Fernando Guardiola Diniz é bom não é mesmo?!
    Agora difícil mesmo é analisar o futebol como ele é, dizer que a defesa do Audax caguetou 2…3 bolas antes dos 15 minutos e que a incompetência do ataque Corintiano fez com que a disputada não acabasse ali. Difícil é dizer que o Audax não criou nenhuma jogada trabalhada no primeiro tempo com chances reais de gol, difícil mesmo é dizer que foram dois gols do Audax de jogadas individuais (nada de responsabilidade do treinador). Bom agora é fácil, Audax passou, fica mais fácil e repercute mais dizer que o Fernando Diniz revolucionou a bola, claro do sofá e de um lugar de onde nunca se jogou bola é fácil dizer, mas avaliar com a razão de que ninguém gostaria de ver seu time entregando bolas na defesa aí fica difícil né?
    Apóiem, pois agora que está na final é lindo aplaudir…

    1. É uma pena que qualquer “bola-murcha” se ache tão competente para analisar o trabalho de pessoas sérias e competentes, afirmando “a imprensa é realmente despreparada”. Pela sua crítica você deve ter jogado bola: “bola de gude”.

Deixe sua opinião e colabore na discussão