W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

Carta ao Rei Pelé – Mensagem de Feliz Aniversário

Pele-santos_soco_no_ar

Créditos da imagem: Site do Santos FC

Rio de Janeiro, 23 de outubro de 2015

“Prezado Senhor Edson Arantes do Nascimento,

Primeiramente, peço que encaminhe esta carta ao Rei Pelé, já que ele não tem endereço fixo. Pensei em enviá-la à Vila Belmiro, mas as coisas por lá andam tumultuadas, não sei se ele tem aparecido naquela que foi sua casa durante muitos anos. Então, preferi mandar a presente aos seus cuidados.

Posteriormente, peço que não leia mais a partir daqui. Talvez se magoe com algo que eu possa escrever de sua pessoa. Não o conheço pessoalmente, mas você está sempre nos noticiários, me permitindo tecer alguns comentários maledicentes. Todos fazem, né?

Até porque, lembro que a carta é ao Rei.

Mas parabéns pra você também”.

 

“Estimada Vossa Majestade Rei do Futebol Pelé,

Escrevo esta humilde mensagem para felicitá-lo por seu aniversário, neste dia. São 75 anos de vida, né? Quer dizer, acho que o Senhor comemora junto com o Edson, já que não tem uma data certa de nascimento. O Senhor mesmo tem o quê, uns 57?

No entanto, como o mundo aproveita o ensejo do aniversário do Edson para lhe cobrir de felicitações, faço o mesmo. Aproveito também para lhe agradecer, já que é a primeira vez que escrevo a ti. Não tive a honra de vê-lo em campo, nem sequer de ter sentado em frente da TV para observá-lo a brincar com a bola. Infelizmente.

Menos ainda tive a felicidade de gerações anteriores, como a de meu pai, de ver o Rei e toda sua magnífica corte nos desfiles semanais em estádios mundo afora. Pura realeza.

Mas tenho plena consciência da sua importância para o futebol, o esporte, o Brasil e o mundo. E isso, Amada Majestade, não é pouco. Não é qualquer um que carrega consigo um título de Rei. Ainda mais nascido preto, pobre, num país de preto e pobre. Conseguir um título de nobreza reconhecido internacionalmente, Caro Pelé, é um feito e tanto. Penso ser merecido.

Não é qualquer menino de 17 anos que ostenta o galardão de campeão do mundo e Vossa Majestade o teve. Imensa proeza, principalmente por ter sido conquistada por um negrinho, pobre, do interior das Gerais, a obter tal láurea de maneira encantadora, tendo o planeta como platéia, em plena terra do Nobel e dos vikings.

Aliás, os loirinhos devem ter subido pelas paredes hein, Rei? Eles, porque até onde se sabe, elas subiram foi por causa do teu amigo Mané. Mas essa é outra história.

E os títulos com a corte santista? Foram tantos que nem dá para listar nessa cartinha. Não conseguiria acabar, como ainda não acabou para os alvinegros praianos e seus rivais. Está na memória de todos eles, Rei. Seus súditos, até aqueles que lhe recusavam e renegavam, ainda não esqueceram de Vossa Majestade.

E como o Senhor conseguiu ser tão ligado a um número? Impossível não pensar no Rei quando se fala em 10. Ou dez. Qualquer menção ao numeral redondo mais famoso, me vem à cabeça o Senhor.

10. ‘Nota 10′ creio ter sido para lhe homenagear, Rei.

Aliás, não é só número. Tem até cor que lembra o Senhor também. Amarela, amarelinha, canarinha. De preferência com o Rei Negro, de punho cerrado apontando ao alto, a vesti-la. Com o número 10 atrás.

Até isso o Senhor tem personalizado. Este gesto citado acima, afinal, é a comemoração do Rei a cada vez que confirmava seu reinado. E foram tantas as vezes…

Como não reconhecer a vestimenta de um Rei? Está grudada à Vossa Majestade de tal maneira que a camisa reinou sozinha, com a ajuda de alguns príncipes regentes, durante bom tempo. Hoje ela vaga por aí, não reina mais. Tem um herdeiro não-sanguíneo seu, nascido lá pelas bandas da Vila, que pode ser o próximo regente. Espero. Estamos precisando.

Mas Rei mesmo, ela nunca mais vestirá.

Se não bastasse o 10, Rei, Vossa Majestade ainda tem o 1000 como número. Foram mais de mil gols. E o gol mil ficou famoso, o Senhor parou o mundo para dedicá-lo às criancinhas, lembra?

Gesto digno de um Soberano, pena que não se fez muito desde então. Mas, foi uma frase típica de um Rei, pode ter certeza!

Como foi de um Rei seu desfile mundo afora com a corte santista. Lembra que todos no Velho Mundo queriam o Rei para si? Eles roubaram as riquezas durante séculos, mas o Rei não levaram! Orgulho da terra do pau-brasil, do ouro, da cana e do café: foram-se os anéis, ficou o dedo.

Então, Rei Pelé, são muitas emoções, como diria o outro rei lá (esse não é do meu reino, não).

Vossa Majestade sim, és Rei do reino do meu campo. Reinas em terras que frequento, vivo, moro e respiro. És Rei do Futebol, És Rei no Esporte, És Rei do Brasil para o mundo.

Reina daqui para lá, como nunca antes se reinou, (exceto o imperador fujão, mas esse nem se compara a Ti). E isso, caro Rei, é de se tirar o chapéu. Reinar de baixo para cima foi seu maior feito. E é por isso a minha total reverência à Vossa Majestade e meus parabéns pelo seu dia.

PS: Tente dar uma distanciada do Edson. Andou fazendo muita bobagem, pelo que li por aí. E, nossa!, só fala besteira! Vive num mundo que não existe, um mundo só dele, onde há apenas o Rei e ele. O único plebeu, súdito, clérigo, e pior, bobo de corte. Não sei até quando o alvará dele terá validade. As pessoas começam a achar que é sinal de loucura ou velhice. Ele já é um senhor né? Mais idoso que Vossa Majestade, sem a cultura, a vivência, a rodagem que o Senhor tem. Tente afastá-lo dos holofotes. Aquele tanto de microfone, quando ele se depara, acaba falando do que não sabe e do que acha que sabe. É triste, Rei. Porque a gente sabe que o Senhor se importa com ele. Mas nós não. Para nós, ele é só mais um. A nossa tolerância com ele é pelo Senhor, mas isso um dia acaba né, Majestade…

Pensa direitinho nesse pedido. Seu reinado precisa ser eterno e o Edson coloca-o à prova, toda vez em que aparece. Deixe-o em casa, quietinho, que o Senhor já ganha. Até para que cuide de sua saúde. É pela sua plena recuperação que todos torcemos e esperamos.

Desculpe a liberdade, Rei. Mas precisava falar. Como súdito de seu Reino, subordinado ao seu Reinado e admirador do Rei, senti necessidade de dar esse conselho.

Ninguém aguenta mais o Edson.

Com carinho,

Caio Bellandi”

 

O texto original foi publicado no ano passado, no blog Resenha dos Focas (https://www.facebook.com/blogresenhadosfocas/posts/369172069925661). Algumas poucas mudanças foram feitas.

Jogo 10 da noite, não!
Os presentes que ganhei de Pelé - Parte I

Escrito por:

- possui 71 artigos no No Ângulo.

Carioca, graduado em Direito e universitário de Jornalismo. Mas antes de tudo, um opinólogo profissional, cronista do cotidiano, comentarista do dia a dia e palpiteiro da rotina.


Entre em contato com o Autor

4 respostas para “Carta ao Rei Pelé – Mensagem de Feliz Aniversário”

  1. robinson melo disse:

    Merecidas as palavras em homenagem ao primeiro e único Rei do Futebol!!!
    Vida Longa ao Rei!!!

  2. Marcella Bié disse:

    Alguém que me entende.

    Pelé x Edson

  3. André Nunes disse:

    Isso não vale nada. Sabedoria popular de Romario: Todo mundo sabe que o Pelé só fala merda, o Pelé calado é um poeta.


Deixe um comentário

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

Gustavo FernandesGustavo Fernandes

Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não resiste a um bom debate sobre esportes, desde futebol até curling. São-paulino, é fundador e moderador do Fórum O Mais Querido (FOMQ). Não esperem ufanismos e clichês. Ele torce, mas não distorce.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano é especialista em política urbana. Com formação em gestão do esporte, também encara apaixonadamente o futebol como fenômeno cultural.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados