Sobre o “fim” do Esporte Interativo. E mais

Leio e ouço que a Fox vai cobrar de quem quiser ver da poltrona, regado à cervejinha e pipoca, os jogos do Campeonato Espanhol (um dos melhores, graças à quantidade de craques importados). E, claro, vejo o pessoal que curte Leia mais… »

Análise: “clube-empresa” é uma evolução necessária

Ganha força através da ação coordenada de clubes, atletas, políticos e empresas especializadas em gestão esportiva a criação da lei que permitirá aos clubes de futebol deixarem de ser associações sem fins lucrativos em empresas https://esporte-uol-com-br.cdn.ampproject.org/c/s/esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2018/08/07/clubes-se-organizam-e-vao-a-brasilia-fazer-lobby-com-presidente-da-camara.amp.htm Trata-se de uma evolução Leia mais… »

“Não vivo de finanças, vivo de títulos”. Até quando?

Dia desses li uma mensagem no Twitter dizendo algo como “Não me interesso por essas notícias de conta em banco, finanças. Meu negócio é título” Bem, estamos em 2018, a Europa engolindo nosso futebol, os clubes brasileiros imersos em dificuldades Leia mais… »

Sobre a presença feminina no futebol: a grita enfraquece o grito

A Fox Sports fez uma cobertura de sucesso para a Copa da Rússia E o seu projeto mais bem sucedido fez-se com as mulheres. O canal abriu espaço para programas só entre mulheres e transmissões de jogos só por mulheres. Leia mais… »

As lições da “Turma da Mônica” para os clubes de futebol brasileiros

Os 35 maiores clubes de futebol do Brasil somados faturaram míseros R$ 85 milhões com licenciamento em 2017, cerca de 1.6% de suas receitas totais. Pra dar uma melhor dimensão do problema, a “Turma da Mônica”, sozinha, faturou mais do Leia mais… »