Clássico das pressões: Flamengo e Vasco tentam a recuperação por caminhos diferentes

Créditos da imagem: globoesporte.com

Rivais presentes no pantanoso terreno da zona de rebaixamento do Brasileirão, Flamengo e Vasco disputam o “Clássico dos Milhões” válido pela 9ª rodada do campeonato, às 18h30 de domingo. O jogo, que será disputado na Arena Pantanal, também pode ser chamado de “Clássico das Pressões”: os dois times precisam da vitória mais do que nunca.

Após uma semana conturbada, com troca de técnico e contratações (e não-contratações), o Vasco aposta suas fichas na injeção de ânimo que Celso Roth costuma dar aos jogadores quando chega. A missão do novo comandante da nau vascaína é ingrata: tirar o time da lanterna do campeonato. Para isso, precisa vencer a primeira e o caminho, como de praxe, deverá ser pela defesa forte, com marcação intensa.

Entretanto, sargento Roth não contará com dois dos pilares da outrora trincheira vascaína: Martin Silva retornou da Copa América lesionado e Luan está suspenso. Anderson Salles joga em seu lugar.

A vitória não tira o cruzmaltino da zona de rebaixamento. Mas após oito jogos, o Vasco precisa ganhar a primeira para não só se aproximar da saída da péssima colocação, mas também colar no rival e ganhar moral para o próximo jogo, quando terá pela frente o Avaí em casa e, quem sabe, iniciar uma recuperação.

Pelo lado rubro-negro, a vitória dará grandes chances de sair do Z4. Mas também não é só isso. Ainda sem o recém-contratado Guerrero, o treinador Cristóvão necessita de tranquilidade para impor seu estilo de jogo. A trilha que o treinador quer impor na Gávea não é simples, mas já pode ser notada.

Na derrota para o Atlético Mineiro, em pleno Maracanã, o Flamengo tentou mostrar alguma evolução, apostando na saída de bola com passes. Com qualidade técnica reduzida, entretanto, acabou engolido por aquele que acredito ser o futuro campeão brasileiro, o Galo. Para continuar tentando essa forma de jogo, precisa ganhar e se afastar da rabeira do campeonato.

Seja pela defesa sólida, seja pelo toque de bola, quem vencer terá dias mais calmos para trabalhar a recuperação. Quem perder, abraça uma crise que provavelmente só acabará no fim do ano. O empate não serve e mantém o estado de pressão para os milhões de torcedores de Flamengo e Vasco.

3 comentários em: “Clássico das pressões: Flamengo e Vasco tentam a recuperação por caminhos diferentes

  1. É estranho mesmo ver o Clássico dos Milhões com os dois times nessa situação, e ainda mais em outro estado!

    Mas acho que o jogo é ainda mais importante pro Vasco, porque a situação dele é bem mais desesperadora. Se não aproveitar essas próximas duas partidas e o ânimo do novo técnico e de algumas contratações, vai ser muito difícil reverter…

Deixe sua opinião e colabore na discussão