W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

Clássico das pressões: Flamengo e Vasco tentam a recuperação por caminhos diferentes

torcidas-classico (1)

Créditos da imagem: globoesporte.com

Rivais presentes no pantanoso terreno da zona de rebaixamento do Brasileirão, Flamengo e Vasco disputam o “Clássico dos Milhões” válido pela 9ª rodada do campeonato, às 18h30 de domingo. O jogo, que será disputado na Arena Pantanal, também pode ser chamado de “Clássico das Pressões”: os dois times precisam da vitória mais do que nunca.

Após uma semana conturbada, com troca de técnico e contratações (e não-contratações), o Vasco aposta suas fichas na injeção de ânimo que Celso Roth costuma dar aos jogadores quando chega. A missão do novo comandante da nau vascaína é ingrata: tirar o time da lanterna do campeonato. Para isso, precisa vencer a primeira e o caminho, como de praxe, deverá ser pela defesa forte, com marcação intensa.

Entretanto, sargento Roth não contará com dois dos pilares da outrora trincheira vascaína: Martin Silva retornou da Copa América lesionado e Luan está suspenso. Anderson Salles joga em seu lugar.

A vitória não tira o cruzmaltino da zona de rebaixamento. Mas após oito jogos, o Vasco precisa ganhar a primeira para não só se aproximar da saída da péssima colocação, mas também colar no rival e ganhar moral para o próximo jogo, quando terá pela frente o Avaí em casa e, quem sabe, iniciar uma recuperação.

Pelo lado rubro-negro, a vitória dará grandes chances de sair do Z4. Mas também não é só isso. Ainda sem o recém-contratado Guerrero, o treinador Cristóvão necessita de tranquilidade para impor seu estilo de jogo. A trilha que o treinador quer impor na Gávea não é simples, mas já pode ser notada.

Na derrota para o Atlético Mineiro, em pleno Maracanã, o Flamengo tentou mostrar alguma evolução, apostando na saída de bola com passes. Com qualidade técnica reduzida, entretanto, acabou engolido por aquele que acredito ser o futuro campeão brasileiro, o Galo. Para continuar tentando essa forma de jogo, precisa ganhar e se afastar da rabeira do campeonato.

Seja pela defesa sólida, seja pelo toque de bola, quem vencer terá dias mais calmos para trabalhar a recuperação. Quem perder, abraça uma crise que provavelmente só acabará no fim do ano. O empate não serve e mantém o estado de pressão para os milhões de torcedores de Flamengo e Vasco.

Princípios para melhorar a Seleção. E que seja um time real, não virtual
Palpites da nona rodada do Brasileirão 2015

Escrito por:

- possui 70 artigos no No Ângulo.

Carioca, graduado em Direito e universitário de Jornalismo. Mas antes de tudo, um opinólogo profissional, cronista do cotidiano, comentarista do dia a dia e palpiteiro da rotina.

Entre em contato com o Autor

3 respostas para “Clássico das pressões: Flamengo e Vasco tentam a recuperação por caminhos diferentes”

  1. Geovane Paulo disse:

    Vai da vasco porra vamos si alevanta emcima da carniça

  2. É estranho mesmo ver o Clássico dos Milhões com os dois times nessa situação, e ainda mais em outro estado!

    Mas acho que o jogo é ainda mais importante pro Vasco, porque a situação dele é bem mais desesperadora. Se não aproveitar essas próximas duas partidas e o ânimo do novo técnico e de algumas contratações, vai ser muito difícil reverter…


Deixe um comentário

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano atua e segue aprofundando estudos nas suas principais paixões: futebol e cidades. Especialista em gestão do esporte, como jornalista também encara o futebol como fenômeno cultural.

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Gustavo FernandesGustavo Fernandes

Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não resiste a um bom debate sobre esportes, desde futebol até curling. São-paulino, é fundador e moderador do Fórum O Mais Querido (FOMQ). Não esperem ufanismos e clichês. Ele torce, mas não distorce.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados