Com Luiz Felipe e Copa do Mundo no Estadual, Grêmio é favorito

Créditos da imagem: Marcos Cunha / Ag. Estado

Seria muito difícil fazer um prognóstico de quem vai levar o título gaúcho neste ano se baseando apenas na qualidade e no momento técnico das duas equipes. Grêmio e Inter vem demonstrando rendimentos muito parecidos, e até as campanhas no próprio Gauchão são quase idênticas: enquanto o Colorado chegou à final com um total de 39 pontos, o Tricolor tem 37.

Mas há como diferenciar as duas equipes para esta final pensando sob outros aspectos. E assim, o Grêmio leva pequena vantagem.

Não é apenas a participação do Inter na Libertadores que confere ao Grêmio um certo grau de favoritismo para a final do Gauchão, que começa nesse domingo. Alguns outros fatores devem ser considerados.

O Grêmio, freguês do Colorado há vários anos na competição estadual, desta vez vive um momento muito particular no seu calendário anual: tem apenas o certame local para disputar em muito tempo, já que a Copa do Brasil, diluída ao longo de toda a temporada, não representa desafios importantes nas suas fases iniciais. Não é uma situação comum: em outras temporadas sem Libertadores, a Copa do Brasil esquentava ainda cedo e o clube já tinha adversários mais qualificados em meio ao estadual. Por outro lado, o Inter vive um ano de Libertadores, o que naturalmente dispersa as atenções e ainda credita preferência ao campeonato sul-americano.

Mais: como há muito não se fazia, desde o começo da temporada vem sendo repetido o discurso de que Gauchão é Copa do Mundo. Tanto comissão técnica como direção insistem em valorizar ao máximo a competição, na esteira da meta de contenção de gastos estabelecida desde que o novo presidente assumiu o clube. Cada jogo foi tratado com toda a atenção. Valorizar o regional deixou de ser covarde ou pequeno, tão logo o discurso de economia se afirmou perante mídia e torcida. Para o Inter, trata-se de apenas mais um estadual.

E ainda há o fator Luiz Felipe Scolari. O treinador, cara do Grêmio, sabe como poucos as circunstâncias do clássico e as nuances que fazem uma enorme diferença na hora da disputa. Detalhes sobre animosidade entre jogadores, conhecer o perfil da torcida e saber explorá-la de acordo com cada momento. Foi criado dentro do contexto do futebol gaúcho e acompanhou a história dos Gre-Nais ao longo de toda sua carreira. E as estatísticas confirmam sua habilidade no clássico: tem ótimos números e foi campeão em 1995 em cima do rival com uma equipe mista, o chamado Banguzinho à época.

O Inter defende uma hegemonia que já é notável, e busca um pentacampeonato, algo raras vezes visto na história do Campeonato Gaúcho. Mas está com a cabeça na eterna paixão Libertadores. Enquanto o adversário joga sua temporada, sua honra e o fim de um incômodo jejum de títulos, que já desespera tanto que nem leva mais em consideração a última conquista de relevância, a Copa do Brasil em 2001, mas sim o último sucesso como um todo, com o Campeonato Gaúcho em 2010.

Portanto, pela motivação, pela experiência dentro da comissão técnica e pela disciplina com que foi tratado o campeonato, o Grêmio paga um pouco menos para este 2015.

4 comentários em: “Com Luiz Felipe e Copa do Mundo no Estadual, Grêmio é favorito

Deixe sua opinião e colabore na discussão