Comentários Pré-Sorteio da Uefa Champions League

Créditos da imagem: Championat.com

Amanhã, às oito horas de Brasília, na sede da UEFA, na Suíça, será realizado o sorteio que definirá a rodada das quartas-de-final da Uefa Champions League.

Os oito times classificados são, pela minha ordem de favoritos: Real Madrid, Bayern, Barcelona, Atlético de Madrid, PSG, Juventus, Mônaco e Porto.

Importante lembrar que não haverá potes com cabeças de chave, tampouco qualquer divisão entre os sorteados. Sendo assim, qualquer duelo será possível, tal qual um explosivo Barcelona x Real Madrid.

Confesso minha dúvida quanto à fórmula do sorteio, vez que, do jeito que está programado, poderá colocar um dos pesos pesados favoritos ao título pelo caminho de maneira precoce, no entanto, acaba por valorizar o sorteio dessa fase do torneio, tornando-o um evento atraente e, imagino, um tanto lucrativo. Sem falar que os duelos imaginados e sonhados correriam o risco de nem acontecer. Explico: caso o sorteio de amanhã, por exemplo, nos contemple com o duelo já citado na coluna entre Barcelona x Real Madrid, o jogo seria certo, algo palpável, sem o risco de que não viesse a ocorrer. Já com os cruzamentos direcionados, não haveria essa garantia e o duelo sonhado ou imaginado poderia ficar pelo caminho.

Resumindo, fico no muro. Até por não estar convicto sobre o critério a ser utilizado para eventual divisão de “cabeças de chave”. Afinal, o que deveria ter mais peso em uma avaliação, a história ou o momento atual de um clube?

Quanto aos candidatos ao título, fazendo uma alusão ao semáforo e as suas cores, colocaria no verde, como times a serem batidos e praticamente no mesmo nível, o Real Madrid, o Bayern e o Barcelona; no amarelo, o Atlético de Madrid, o PSG e a Juventus, como aqueles que, embora azarões, possuem alguma chance, até pela presença de grandes jogadores em seus elencos; e, no vermelho, o Mônaco e o Porto, os quais considero fora da disputa pelo caneco.

Simeone: “Ese Tipo Soy Yo”
Impressiona a integração do técnico Simeone com o clube e a torcida do Atlético de Madrid. A classificação para as quartas-de-final da Champions conquistada nos pênaltis contra o Bayer Leverkusen, com sofrimento, bem ao estilo do seu técnico (com raça, disciplina tática e coração), é mais um feliz momento dessa aliança, a qual considero das mais bem sucedidas do futebol. Mais do que títulos, Simeone deu uma incrível identidade ao clube. Ambos só fazem crescer juntos e a boataria – a qual espero que se confirme – de uma possível renovação de contrato por mais seis anos (!) parece um tiro certeiro a todos os envolvidos.

Viva, Paris. Paris Vivo
Por falar em classificação dramática, fico satisfeito em ver a retomada da carreira dos bons zagueiros brasileiros David Luiz e Thiago Silva, ambos com imagem arranhada por conta do fracasso da seleção na última Copa do Mundo. A dupla de zaga teve participação decisiva na classificação do PSG frente ao Chelsea, do incrédulo Mourinho. De se lamentar a pouca participação dos inegavelmente coadjuvantes da equipe inglesa Oscar e William.

Rafinha, no diminutivo
Lamentável o comportamento do lateral brasileiro do Bayern após a vitória massacrante por 7 x 0 do seu time contra o Shakhtar Donetsk, time recheado de brasileiros. As declarações fortes contra os compatriotas do time ucraniano, a quem tripudiou e chamou de “molecada nojenta”, são difíceis de perdoar, pois denotam falta de retidão de caráter. Taison, ex-jogador do Inter de Porto Alegre e hoje jogador do Shakhtar, prontamente se manifestou: disse que, após o ocorrido, fica difícil até de se imaginar jogando ao lado de Rafinha em eventual convocação de ambos para a seleção brasileira. Justo.

E segue o jogo.

Um comentário em: “Comentários Pré-Sorteio da Uefa Champions League

  1. Tenho as mesmas dúvidas em relação ao sorteio, mas também sou cada vez mais simpático à ideia! Primeiro porque faz as pessoas falarem e pensarem mais na competição, afinal, é criado um evento a mais (como você disse) para que acompanhemos. Outra vantagem é que elimina qualquer combinação de resultados para “escolher enfrentar time A ou B na próxima fase”. E mesmo no sistema supostamente meritocrático da Libertadores (supostamente porque os grupos são totalmente diferentes, é injusto comparar universos distintos) sempre acabam acontecendo grandes clássicos prematuramente, como San Lorenzo x Grêmio no ano passado, Boca x Corinthians e Atlético x São Paulo em 2013, Fluminense x Internacional em 2012, e assim por diante, e todos esses foram pelas oitavas-de-final.

    Sei que o jogo que eu mais queria ver seria um Bayern x Barcelona!

Deixe sua opinião e colabore na discussão