Como joga o Fluminense de Levir Culpi

Créditos da imagem: espn.uol.com.br

Levir Culpi chegou ao Fluminense em março deste ano com a dura missão de encaixar uma equipe apática, engessada e pouco eficiente. Herdou o comando técnico tricolor do bom Eduardo Baptista, que, talvez, por pouca experiência e conhecimento de mercado, não conseguiu implantar toda a sua filosofia e ideia de jogo.

Mas Levir aparenta conseguir. Em pouco mais de dois meses de trabalho, garantiu o primeiro título da Copa da Primeira Liga, e, como consequência, a tranquilidade necessária para levar o trabalho adiante. E a discussão já resolvida com Fred à parte, Culpi já apresenta modelo de jogo sólido em sua equipe.

Intensidade habitual, desde os tempos de Atlético-MG, movimentação constante, e a procura de ocupação de espaços. Estes são alguns conceitos encontrados no Fluminense versão Levir que ainda ganhou a presença do ótimo Richarlison, garoto de 19 anos revelado pelo América-MG, que é pivô da reinvenção já necessária da equipe tricolor.

Porque, contratações à parte, a equipe carioca não poderá mais contar com Gerson, que voltará para a Roma, a partir de junho. Portanto, abdicar do 4-2-3-1 “puro” se fez necessário pelas peças do atual elenco.

Com isso, o 4-2-4 com a posse, variando para duas linhas sem a mesma, se mostrou eficiente contra os últimos dois adversários – Ferroviária, pela Copa do Brasil, e América-MG, pelo Brasileiro.

Fluminense_FORMATION 1

A boa sacada de Levir ao encaixar Fred e Richarlison juntos. Movimentação constante, inclusive do capitão, e organização com e sem bola.

Osvaldo e Scarpa alternando os lados, mas também não deixando de ser opção por dentro – principalmente o segundo citado -, para auxiliar os volantes na construção e abrir campo para os laterais adiantarem para gerar amplitude e receber o apoio de Richarlison, que flutua por dentro e pelos flancos para fazer a dobra com os laterais.

Confira abaixo um vídeo que mostra como, na prática, funcionam as ideias de Levir:

4 comentários em: “Como joga o Fluminense de Levir Culpi

  1. Muito bom, Adriano Motta! O Levir é dos meus técnicos favoritos, e foi interessante ver como ele conseguiu mudar muito a equipe logo que chegou. Imagino que aproveitou bem essa pausa até o Brasileiro 😉

  2. Gostei, Adriano Motta. E acrescentaria que o Fluminense, “quietinho”, contra a maioria das previsões, tem boas chances de brigar pelo topo da tabela nesse Brasileirão. A conferir.

Deixe sua opinião e colabore na discussão