W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

Como joga o Fluminense de Levir Culpi

622_eed6dd39-d722-3e04-b16d-3435cff57c54

Créditos da imagem: espn.uol.com.br

Levir Culpi chegou ao Fluminense em março deste ano com a dura missão de encaixar uma equipe apática, engessada e pouco eficiente. Herdou o comando técnico tricolor do bom Eduardo Baptista, que, talvez, por pouca experiência e conhecimento de mercado, não conseguiu implantar toda a sua filosofia e ideia de jogo.

Mas Levir aparenta conseguir. Em pouco mais de dois meses de trabalho, garantiu o primeiro título da Copa da Primeira Liga, e, como consequência, a tranquilidade necessária para levar o trabalho adiante. E a discussão já resolvida com Fred à parte, Culpi já apresenta modelo de jogo sólido em sua equipe.

Intensidade habitual, desde os tempos de Atlético-MG, movimentação constante, e a procura de ocupação de espaços. Estes são alguns conceitos encontrados no Fluminense versão Levir que ainda ganhou a presença do ótimo Richarlison, garoto de 19 anos revelado pelo América-MG, que é pivô da reinvenção já necessária da equipe tricolor.

Porque, contratações à parte, a equipe carioca não poderá mais contar com Gerson, que voltará para a Roma, a partir de junho. Portanto, abdicar do 4-2-3-1 “puro” se fez necessário pelas peças do atual elenco.

Com isso, o 4-2-4 com a posse, variando para duas linhas sem a mesma, se mostrou eficiente contra os últimos dois adversários – Ferroviária, pela Copa do Brasil, e América-MG, pelo Brasileiro.

Fluminense_FORMATION 1

A boa sacada de Levir ao encaixar Fred e Richarlison juntos. Movimentação constante, inclusive do capitão, e organização com e sem bola.

Osvaldo e Scarpa alternando os lados, mas também não deixando de ser opção por dentro – principalmente o segundo citado -, para auxiliar os volantes na construção e abrir campo para os laterais adiantarem para gerar amplitude e receber o apoio de Richarlison, que flutua por dentro e pelos flancos para fazer a dobra com os laterais.

Confira abaixo um vídeo que mostra como, na prática, funcionam as ideias de Levir:

Ao barrar Cássio, Tite envia sinal à equipe
Palpites da 2ª rodada do Brasileirão 2016

Escrito por:

- possui 15 artigos no No Ângulo.

Estudante e músico, é apaixonado por futebol nacional e internacional. Residente em Campina Grande, esse paraibano se interessou por tática e padrões de jogo logo aos 13 anos de idade.


Entre em contato com o Autor

4 respostas para “Como joga o Fluminense de Levir Culpi”

  1. Muito bom, Adriano Motta! O Levir é dos meus técnicos favoritos, e foi interessante ver como ele conseguiu mudar muito a equipe logo que chegou. Imagino que aproveitou bem essa pausa até o Brasileiro 😉

  2. Gostei, Adriano Motta. E acrescentaria que o Fluminense, “quietinho”, contra a maioria das previsões, tem boas chances de brigar pelo topo da tabela nesse Brasileirão. A conferir.

  3. Um detalhe. Dá para acreditar que Fred entendeu que é um bom jogador, mas não o dono do time? Ou outras topadas com Levir estarão por vir?

  4. Jocivar Arantes disse:

    tb acho que esse jogo contra o santa cruz vai indicar pelo que briga o fluminense no torneio


Deixe um comentário

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

Gustavo FernandesGustavo Fernandes

Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não resiste a um bom debate sobre esportes, desde futebol até curling. São-paulino, é fundador e moderador do Fórum O Mais Querido (FOMQ). Não esperem ufanismos e clichês. Ele torce, mas não distorce.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano é especialista em política urbana. Com formação em gestão do esporte, também encara apaixonadamente o futebol como fenômeno cultural.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados