Como não admirar “El Apache” Carlitos Tévez?

Créditos da imagem: Getty Images

Carlos Alberto Martínez Tévez, 31 anos, mais conhecido como Carlitos Tévez, é um dos destaques da temporada europeia, jogando pela Juventus de Turim.

O jogador criado nas categorias de base do Boca Juniors se destacou já muito jovem, tendo jogado por três anos no profissional da equipe argentina. Neste tempo, conquistou quatro títulos: o Campeonato Argentino, a Copa Libertadores da América, a Copa Intercontinental em 2003 e a Copa Sul-Americana em 2004. Pelos xeneizes, foram 104 jogos e 38 gols.

Pelo destaque conseguido em seus anos de Boca, o jogador se transferiu para o Corinthians com a ajuda do empresário Kia Joorabchian. Tévez chegou com status de craque e o concretizou, fazendo dupla espetacular com Nilmar na época, e se tornou um grande ídolo da equipe paulista, onde jogou por quase 2 anos. Neste período, fez 76 jogos, 46 gols e conquistou o Campeonato Brasileiro de 2005 (do qual foi eleito o craque da competição).

Com grandes atuações pelo time brasileiro, chamou o interesse do West Ham United, da Inglaterra. Pelo clube jogou apenas uma temporada, sendo transferido rapidamente para o Manchester United. Pelos Red Devils, foram duas temporadas: 2007-2008, na qual conquistou o Campeonato Inglês e a UEFA Champions League, e 2008-2009 vencendo a Supercopa da Inglaterra, o Mundial de Clubes, a Copa da Liga Inglesa e novamente o Campeonato Inglês. Pelo eterno time de Alex Ferguson, foram 34 gols em 99 partidas.

Mesmo com tantos títulos, teve saída conturbada do clube, passando para o lado azul celeste da cidade de Manchester, e assinando com o Manchester City. No clube conquistou a Copa da Inglaterra em 2010-2011, o Campeonato Inglês em 2011-2012 e a Supercopa da Inglaterra em 2012-2013. Teve também muitos problemas com o técnico Roberto Mancini, o que prejudicou sua sequência de jogos e regularidade na equipe. Problemas que ocasionaram sua saída dos citizens, mesmo com uma média superior a meio gol por jogo, o City optou por sua venda e o jogador assinou com a Juventus.

Carlos Tévez está prestes a completar duas temporadas pelos bianconeri e vive atualmente o melhor momento de sua carreira. Destaque da Juventus, vem sendo comparado a Messi e Cristiano Ronaldo por Massimiliano Allegri (treinador da Vecchia Signora). O jogador soma 29 gols em 41 jogos na temporada, sendo 20 no Campeonato Italiano (do qual é artilheiro), 7 na Champions League e 2 na Supercopa da Itália. Aliás, muito graças à contribuição de Carlitos, a Juventus – quem diria, nesses tempos de “vacas magras” no futebol italiano – pode sonhar com a “tríplice coroa” na temporada. Tendo conquistado o Campeonato Italiano e a Copa da Itália, agora o time tem o Barcelona como maior desafio na finalíssima da UEFA Champions League.

Um destaque de Tévez vai além de sua capacidade técnica: o jogador demonstra uma raça quase incomparável, o espirito argentino que falta a muitos e é capaz de contagiar a toda uma equipe.

Carlitos mostrou qualidade por todos os clubes pelos quais passou, e em nenhum momento deixou de mostrar dedicação, vontade e poder de decisão. O jogador, que tem média de 0,45 gols por partida na carreira, sempre se mostrou um craque, e quem ainda duvidava das qualidades de El Apache – como era chamado na Argentina – com certeza não duvida mais.

Argentina, aliás, cuja seleção não o convocou para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil, por problemas com o técnico Alejandro Sabella, sendo uma das maiores perdas do espetáculo. O jogador nunca foi um destaque por sua seleção nacional, mas foi o protagonista da então inédita conquista das Olímpiadas de 2004 em Atenas, e com sua qualidade técnica não tem como ser deixado de fora das convocações. Após a saída de Sabella ao término da última Copa, Carlitos voltou a seleção neste ano de 2015, demonstrando a fase sensacional que vive.

Tévez pode se consagrar e brigar pela Bola de Ouro?

É algo que vem sendo muito comentado. Talvez se ele for decisivo na final da Champions League no dia 6 de junho, possa brigar e ser o terceiro na votação, mas passar por Messi e Cristiano Ronaldo têm se mostrado praticamente impossível nos últimos anos.

Seja por sua vontade, por suas finalizações, personalidade forte, carisma, ou até suas danças, Tévez conquista a todos. Independentemente de para qual time se torça, não há como não admirar Carlitos Tévez.

2 comentários em: “Como não admirar “El Apache” Carlitos Tévez?

Deixe sua opinião e colabore na discussão