Cristiano Ronaldo é o maior negócio na história do Real Madrid

Créditos da imagem: UEFA

Está confirmado. Cristiano Ronaldo acaba de se transferir para a Itália e jogará por cinco temporadas com a vitoriosa camisa da Juventus

Após nove temporadas gloriosas pelo Real Madrid (foi contratado junto ao Manchester United, em 2009, por 94 milhões de euros), CR7 sai agora, aos 33 anos de idade, por incríveis 105 milhões de euros como uma mega-estrela e um dos maiores jogadores da história do futebol, vencedor de cinco Uefa Champions League – quatro com o Real Madrid -, além de mais cinco Bolas de Ouro e quatro Chuteiras de Ouro (prêmio dado ao artilheiro da temporada na Europa).

A surpresa, no entanto, fica pela evolução de Ronaldo neste período. O português se transformou num jogador completo em Madri e, diferentemente de outros grandes astros que chegaram para a constelação do clube, sai mais valorizado que entrou.

Por vias de comparação, em 2007, o nosso Ronaldo, o Fenômeno, saiu para outro clube italiano, o Milan, por uma pechincha de 7,5 milhões de euros, após ter sido contratado em 2002 por 45 milhões de euros da Internazionale.

Já Figo, outro craque português, foi contratado do Barcelona por 60 milhões de euros em 2000 e vendido à Inter anos depois por valor não revelado, mas reconhecidamente abaixo do que fora pago no início do milênio.

Kaká, contratado no mesmo ano que Cristiano, chegou com toda a pompa de um dos melhores jogadores do mundo com valor de 65 milhões de euros para formar a nova era de galácticos do clube. Entretanto, após péssimas temporadas, saiu para Milão de graça, apenas com os salários sendo pagos pelo clube italiano.

David Beckham e Zinedine Zidane, outras estrelas da época de Ronaldo, contratados por 37,5 milhões e 76 milhões de euros, respectivamente, e saíram sem gerar receita ao clube, já que o inglês acabou dispensado, enquanto o francês se aposentou após os respectivos términos de seus contratos.

Ainda podemos falar de bons jogadores, que se tornaram estrelas em seus clubes, como Arjen Robben, contratado do Chelsea por 36 milhões de euros em 2007 e vendido apenas dois anos depois para o Bayern de Munique por 25 milhões de euros, ou Wesley Sneijder, que chegou do Ajax por 27 milhões de euros e saiu, também dois anos depois, por 15 milhões de euros para brilhar e ser campeão de tudo com a Internazionale de Milão.

Além disso, é inegável que Cristiano trouxe muito mais ganhos esportivos que seus rivais, especialmente aquelas da era galáctica. Enquanto o Gajo sai com cinco Champions, Fenômeno, Kaká e Beckham passaram em branco e Zizou e Figo levantaram apenas uma vez a Orelhuda.

Em títulos individuais, então, uma goleada: foram quatro troféus de melhor do mundo contra um de Zidane, um de Ronaldo e nenhum das demais estrelas.

É claro que os galácticos trouxeram muito retorno financeiro relacionado ao marketing do clube, mas isso o Gajo também deu de sobras.

Cristiano é, sem dúvidas, o maior negócio da história do Real Madrid. Colocou o clube novamente no topo do Mundo e, mesmo na hora de ir embora, deixou uma boa satisfação nos cofres merengues.

Como visto, negócios assim não surgem a todo instante. Tem hora que Florentino Perez acerta em cheio.

2 comentários em: “Cristiano Ronaldo é o maior negócio na história do Real Madrid

  1. Eu achei uma taca de mestre! No mínimo vai ganhar alguns Scudettos! Na melhor das hipóteses, ganhar uma Champions com um time que já vem roçando na taça há alguns anos! Fora ser campeão na Inglaterra, Espanha e Itália…

Deixe sua opinião e colabore na discussão