É preciso definir: há ou não uma briga pelo título brasileiro?

Créditos da imagem: Alexandre Schneider/Getty

O Corinthians despencou. Após perder duas partidas seguidas em casa para os dois últimos colocados do campeonato, o Timão, até então invicto há 34 jogos, foi posto em xeque.

Apesar de seguir em primeiro – e ainda disparado na tabela do campeonato – não há resultado que mexa mais com os brios do que deixar escapar pelas mãos seis pontos certos na busca pelo título brasileiro.

Fosse de 16 pontos a vantagem atual, tudo estaria acabado.

Mas a 7  e como um dos piores times do returno (é apenas o 17º), a pergunta que antes parecia definida, sobrevive: afinal, há ou não uma briga pelo título brasileiro?

Em uma rodada em que o líder perdeu novamente e Palmeiras e Flamengo venceram seus rivais, o campeonato volta a parecer aberto. Sem contar que o Grêmio, agora sem a Copa do Brasil para dividir as atenções com o Brasileiro, diminuiu a sua vantagem para “apenas” sete pontos.

É muita coisa, mas tudo se relativiza ao pensarmos que, além do jogo direto entre os dois primeiros colocados (e o mesmo vale tanto para  Palmeiras e Flamengo), o Corinthians tem pela frente uma tabela duríssima, com Santos e São Paulo fora de casa, além do instável Vasco, que apesar de não vir bem no campeonato, venceu o clássico contra o Flu fora de casa e se reanimou após a recente troca de técnicos. Isso já nos próximos três jogos.

E por falar em Santos, o Peixe, que parece levar o campeonato a banho-maria, visto os insistentes empates, terá na próxima rodada a chance definitiva de se definir na luta pelo título ou apenas por uma vaga na Libertadores de 2018. Em casa, é favorito a ganhar do Timão, o que encolheria a distância de todos os seus perseguidores e que poderia deixar o Grêmio há pequeníssimos quatro pontos do líder.

Sim, quatro pontos. Para quem imaginava, por que não, 13 pontos ao término da próxima rodada, quatro pontos é virtualmente o mesmo que nada.

Tudo de volta à normalidade, visto que o estranho era exatamente a disparada incrível do Corinthians.  Os resultados precisam combinar, mas é claro que há uma possibilidade clara e até inimaginável de que o melhor time da história do primeiro turno não levante o troféu ao término da 38ª rodada.

6 comentários em: “É preciso definir: há ou não uma briga pelo título brasileiro?

Deixe sua opinião e colabore na discussão