W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

Em entrevista exclusiva, treinador do sub-20 do Fla diz que maratona pesou na derrota para o Flu

ZERICARDO - texto Caio

Créditos da imagem: Site Oficial do Flamengo

Definitivamente, a última quarta-feira, 19, não foi um bom dia para o Flamengo. Além da derrota no primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil para o arquirrival Vasco, o rubro-negro foi eliminado do Brasileirão sub-20 ao ser batido pelo também rival Fluminense, em pleno estádio da Gávea, por 2 a 0, placar que acabou ficando barato diante do futebol apresentado pelas equipes.

O time sub-20 do Flamengo ficou devendo no jogo decisivo e acabou fora da final do torneio. Talvez pela maratona de jogos a que foi submetida (foram 9 em 26 dias), a equipe estava visivelmente cansada em campo e apresentou um futebol apático.

Entrevistei o técnico Zé Ricardo após o jogo. O treinador atribuiu a derrota exatamente a esse fator, além dos desfalques de jogadores importantes no elenco como Jackson e Pedro Pires (se recuperando de lesões), e Jorge e Jajá (incorporados ao elenco profissional).

Para ele, o balanço no ano é bom, muito por conta da conquista do Carioca, após 7 anos, e do aproveitamento de alguns nomes pela equipe de cima. Zé Ricardo ainda listou alguns jogadores para serem observados pelo torcedor rubro-negro para o futuro.

Abaixo, os principais trechos da entrevista:

 

Maratona de jogos

Chegamos perto do nosso limite, tanto físico, quanto mental. Fechamos uma sequência de 9 jogos em 26 dias, todos decisivos. Nós esperávamos que em algum momento poderia acontecer essa exaustão, mesmo trabalhando em cima do descanso e da concentração dos jogadores.

Estratégia de se poupar

Enfrentamos uma grande equipe, bem montada, com jogadores experientes, então montamos uma estratégia de segurar o jogo no primeiro tempo, apesar de precisarmos da vitória, para no segundo tempo, nos lançarmos à frente. Mas o gol de pênalti, ainda aos 20 minutos de jogo, quebrou a estratégia. Fomos obrigados a sair para o ataque antes do planejado e o desgaste acabou fazendo a diferença contra nós.

Desfalques

São coisas que acontecem. Infelizmente, perdemos alguns jogadores por contusão, além dos meninos que subiram para o profissional. Então, realmente houve uma mexida grande em comparação com a equipe que começou a temporada. Mas isso já era esperado e ficamos felizes quando alguns jogadores são puxados para o time de cima, esse é o grande objetivo da base.

Saldo positivo

Esse ano foram 52 jogos até agora e apenas 4 derrotas. Então, o saldo é muito positivo, menos de 10% de resultados negativos. Conquistamos o Carioca, que há 7 anos não ganhávamos, além da subida de alguns jogadores para o profissional, que é o mais importante. Ainda recuperamos alguns meninos que estavam menos cotados no elenco, e que hoje estão numa condição legal. Então, acho que o trabalho está bem feito e reconhecido.

Apostas para o futuro

Acredito que todos que sobem do juniores para o profissional não estão completamente prontos. Há ainda um estágio para cumprir, uma adaptação que é difícil. Mas temos alguns bons meninos. Apesar da partida ruim de hoje, temos bons nomes. O Thiago Santos é um atacante muito rápido, que rompe bem a defesa adversária. O Matheus Sávio vinha jogando bem, apesar de não ter feito uma boa partida hoje. A nossa dupla de zaga, Ronaldo e Trindade, é uma boa dupla. Tem o Pedro Pires, que é um jogador talentoso, veio do futsal, que acabou se lesionando no melhor momento dele. É um jogador interessante, inteligente, e que tem que ser olhado com carinho.

 

A nação flamenguista assim espera.

Por dentro do lance: Coisas que você - fã de futebol - talvez não saiba sobre a arbitragem
Contra o talentoso Santos, a chance do Corinthians demonstrar o seu poderio na temporada

Escrito por:

- possui 70 artigos no No Ângulo.

Carioca, graduado em Direito e universitário de Jornalismo. Mas antes de tudo, um opinólogo profissional, cronista do cotidiano, comentarista do dia a dia e palpiteiro da rotina.

Entre em contato com o Autor

Deixe um comentário

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano atua e segue aprofundando estudos nas suas principais paixões: futebol e cidades. Especialista em gestão do esporte, como jornalista também encara o futebol como fenômeno cultural.

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Gustavo FernandesGustavo Fernandes

Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não resiste a um bom debate sobre esportes, desde futebol até curling. São-paulino, é fundador e moderador do Fórum O Mais Querido (FOMQ). Não esperem ufanismos e clichês. Ele torce, mas não distorce.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados