W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

Entre a linda ópera da Champions e o gostoso rock da Libertadores

ChampionsLibertadores

Créditos da imagem: Montagem. Originais: Getty Images e World Soccer Talk

A Champions League é linda. Plástica, organizada, metódica e rica. Tem hino, bandeira, diretrizes, enfim, tudo funciona. Não precisa ser nenhum gênio para saber que, no geral, os europeus sabem organizar qualquer coisa que se prestem a fazer. E a Champions é um exemplo vivo disso. Os melhores jogadores, nos melhores estádios, tudo para fazer o torcedor feliz. E faz. Mundo afora, o torneio é venerado como o melhor do mundo. Porque é.

Talvez mais até que a Copa do Mundo, a principal competição de clubes do planeta é uma orquestra executando uma ópera, que encanta qualquer um que a acompanhe. Como a música clássica, não precisa ser requintado para gostar: basta sentar e ver. É instantâneo se apaixonar, mesmo sem estar acostumado com aquilo.

A Libertadores é gostosa. Carnal, atraente, encantadora e modesta. Se tivesse hino, não teria som para executá-lo. Se tem regras, passam quase despercebidas. Se tem bandeira, deve faltar mastro. Porque ela não precisa de nada disso para ser a segunda maior competição de clubes do planeta. Ela não precisa ser bonita para chamar a atenção. Ela é o indecente que tantos olhos atraem.

A Libertadores tem essência de futebol. Ela transpira futebol a cada passe, chute ou pontapé dado por algum sul-americano. Como uma banda de rock, às vezes faltam um ou dois elementos primordiais para o bom funcionamento. Mas quem se interessa? Os que ali estão, vendo, ouvindo e acompanhando, sabem que a Libertadores carece de quase tudo, começando pelo profissionalismo. Como os velhos astros do rock and roll.

Na Champions, a gente se apaixona pelo que vê. Na Libertadores, a paixão vem pelo que a gente sente. Não há europeu que entenda a Libertadores. Não há sul-americano que organize uma Champions. Mas há europeus que torcem como verdeiros sul-americanos e existem sul-americanos que se comportam como genuínos europeus.

Porque não há uma regra na Europa, apesar da clara tendência estereotipada. Não há um padrão na América do Sul, ainda que vejamos incontestáveis clichês.

A Libertadores não vai ser a Champions porque não é na Europa. E isso, para nós que nos apaixonamos com o que vemos na competição europeia, é péssimo.

Mas a Champions também nunca vai ser a Libertadores. Talvez os europeus nem liguem para isso. Só que eles não sabem o que estão perdendo.

Lá, a linha tênue entre a chatice e a organização. Entre o belo e o afetado. Entre o rico e o soberbo.

Aqui, o frágil limite entre o festivo e a falta de educação. Entre a paixão e a violência. Entre o pobre e o simples.

A Champions é chata, mas é ótima. A Libertadores é ótima, mas é uma merda.

Thanks, Steven Gerrard! Lendas são eternas
Ser ídolo é um privilégio e uma responsabilidade

Escrito por:

- possui 71 artigos no No Ângulo.

Carioca, graduado em Direito e universitário de Jornalismo. Mas antes de tudo, um opinólogo profissional, cronista do cotidiano, comentarista do dia a dia e palpiteiro da rotina.

Entre em contato com o Autor

50 respostas para “Entre a linda ópera da Champions e o gostoso rock da Libertadores”

  1. Champions League é teatro, Libertadores é roda punk.

  2. Um dos melhores textos sobre futebol que li nos últimos tempos. Muito bom. E o final então!

  3. Saulo Tavares disse:

    Champeons só perde pra copa do mundo, libertadores n chega nem no nivel do campeonato paulista.

  4. Champions é pra modinha que gosta de teatro, libertadores é futebol de verdade.

  5. O texto é simplesmente fantástico. Parabéns!

  6. Simplesmente perfeito esse texto… Descreve tudo o que todos sempre souberam mas não conseguiram dizer

  7. Ihan Fagundes disse:

    Champions é perfume francês, Libertadores é gás de pimenta

  8. vergonha na libertadores

  9. José Alex disse:

    Prefiro libertadores…

  10. Lindi Sousa disse:

    Muito bom. Excelente texto!

  11. Gui Piazza disse:

    Jeferson Schiochet libertadores = guerreiro; champions= frutinhas hu4heuheuheuheu

  12. futebol de macho é libertadores futebol de modinha champions kkk

  13. Beto Geri disse:

    Brunno what a text man

  14. Douglas disse:

    A libertadores é um torneio desigual. Os pontapés, tapa na cara, falta fora do lance e catimba , ficam por conta dos argentinos. Quando é brasileiros é diferente. Júlio Grondona era chefe de arbitragem durante 10 anos ,e, nesses 10 anos o Bocajr ganhou 4 libertadore. Em 40 anos tinha ganhado 2, em 10 com Júlio Grondona ganhou 4, roubando muita gente… Se é pra ser assim, que seja para todos.

  15. Particularmente, fã do futebol brasileiro que sou, gosto mais da Libertadores. Além de considerá-la mais pulsante! =D

  16. Libertadores não tem igual não tem gentileza é na porrada

  17. Sinseramente é quase KI umA sinuka de bico.. Isso pq a champions deste ano deve ter a surpresa da juvi desbancando todos os gigantes enquanto essa serà s dúvidas a maior libertadores dos últimos tempos

  18. Ralph Breno disse:

    Libertadores muito melhor. Sem comparação.

  19. Leandro Silva disse:

    Libertadores não se sabe quem vai ganhar, na a champions todo ano tem os candidato que são quase certos!

  20. Edson Tavares disse:

    – A libertadores é mais da hora, pois a guerra é maior! Só está ficando feio no Brasil pois estão acabando com as festas das torcidas, o cara não pode entrar com nada dentro do estádio!

  21. Não tem nem comparação, libertadores muito desorganizada, estádios só os do Brasil prestam.

  22. Filipe Lopes disse:

    Eu como Gremista,prefiro a Libertadores,pois tem mais cara do meu time e do futebol sul americano

  23. Sou mais libertadores e mais pegada a cara do Grêmio e raça

  24. Gosto mais da Libertadores muitos mais emocionante do que a Champions

  25. Champions realmente não tem emoção!!!!

  26. Se colocar qualquer time da champions na libertadores, não passa da fase grupos, garotinho. Baita de uma competição, digasse de passaji.

  27. Berg Felix disse:

    Lampions league, hehehe

  28. Belo texto, o que reforça ainda mais a minha opinião de que, quanto mais vejo a Libertadores, mais me apaixono pela Champions League…

  29. essa imagem mostra tudo !!!!

  30. Arthur disse:

    texto muito bom

  31. Rock n Roll sempre kkk

  32. Augusto Souza disse:

    libertadores é legal porque é tosco. e tipo… isso não é legal, saca?

  33. Duas ótimas competições

  34. Futebol de qualidade= champions

    Briga, cavalagem , cartão td hr , catimba = libertadores

    Tirem suas conclusões …

  35. Ahh as noites de quarta das decisões da libertadores,,aqui no sul quase sempre aquele friozinho gostoso a noite enluarada não tem preço,,não precisa ser o meu time que esteja jogando,o espetáculo é garantido,,a copa do brasil as vezes tambem proporciona momentos mágicos similares,,e a chanpions bom a chanpions é o maximo do futebol.

  36. Bom…, a minha preferida é a champions league pq envolve os melhores times e jogadores é oq acho, ñ importa se o time q estou torcendo ñ esteja em campo eu me emociono mesmo assim


Deixe um comentário

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano atua e segue aprofundando estudos nas suas principais paixões: futebol e cidades. Especialista em gestão do esporte, como jornalista também encara o futebol como fenômeno cultural.

Gustavo FernandesGustavo Fernandes

Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não resiste a um bom debate sobre esportes, desde futebol até curling. São-paulino, é fundador e moderador do Fórum O Mais Querido (FOMQ). Não esperem ufanismos e clichês. Ele torce, mas não distorce.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados