W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

Finalíssima entre Vasco x Botafogo: promessa de grande jogo

montagem-rodrigo-x-ribamar

Créditos da imagem: globoesporte.com

O incomparável Maracanã será o palco de mais uma decisão de Campeonato Carioca: Vasco e Botafogo se enfrentam em uma grande final, que tem todos os ingredientes para ser emocionante. E o melhor: uma final bem jogada.

O ajeitado Vasco, dos veteranos Rodrigo, Andrezinho, Jorge Henrique e Nenê (que vem jogando muito e deveria estar na Seleção Brasileira) contra a também ajeitada garotada do Botafogo, que tem em Ribamar, o golden boy de General Severiano, a sua maior aposta.

Curioso que ambos os times, tachados um de “ser velho demais e cansar no segundo tempo” e o outro de ser “jovem demais e não ter ninguém de qualidade, exceto o goleiro”, vêm, cada qual a seu modo (e aí o “dedo” de seus treinadores é evidente), construindo uma identidade, vencendo o preconceito de que são vítimas e deixando a dupla rival Fla-Flu para trás, especialmente a turma de Muricy Ramalho, que anda perdidinha em campo (o Fluminense, depois da contratação de Levir Culpi – e do título da Primeira Liga -, já parece mais acertado e deve seguir melhorando).

Voltando à final, no jogo de ida, 1×0 para o time comandado por Jorginho (que agiu bem ao permanecer em São Januário e continuar um projeto que vem dando certo e que tem tudo para culminar com um título tranquilo da Série B no fim do ano, em vez de ir para o atualmente bagunçado Cruzeiro, que tentou, em vão, a sua contratação), em uma falha importante de Jéfferson (que contrastou com a brilhante atuação de Martín Silva), que permitiu com que o baixinho Jorge Henrique guardasse de cabeça aquele que seria o único gol de uma partida equilibrada. Aliás, o ex-ídolo corintiano tem colaborado demais para o sucesso de seus companheiros de ataque: Nenê e o colombiano Riascos, este, que se anotar pelo menos um gol na finalíssima, será o primeiro artilheiro estrangeiro do Carioca em 40 anos. O último foi Doval, argentino que obteve o feito com a camisa do Fluminense em 1976.

Em que pese a vitória cruzmaltina, já repararam como o jogo do Vasco não tem encaixado com o do Botafogo ao longo do ano? E aqui me refiro ao futebol jogado, não propriamente aos resultados. O que só aumenta o mérito do técnico Ricardo Gomes com a sua garotada, pois o Vasco, desde que Jorginho assumiu o comando, em meados de 2015, talvez seja, hoje, ao lado do Santos e do Atlético Mineiro, o time mais difícil de ser batido no futebol brasileiro. E que muito possivelmente disputaria uma vaga para a Libertadores se estivesse na Série A.

Quanto ao Botafogo, a certeza de que existe uma base interessante para o restante do ano. Só que, no Brasileirão, experiência e qualidade maiores serão necessárias e é bom que diretoria e comissão técnica se mobilizem o quanto antes e busquem alguns reforços de bom nível para a equipe, sob pena de novo sufoco.

Por fim, como palpitar é uma das coisas gostosas do futebol, cravo (embora não aposte um real) que o Vasco será o Campeão Carioca de 2016.

E segue o jogo.

"Ah, é Oliveira"
Finalíssima entre Santos x Audax: o futebol agradece

Escrito por:

- possui 223 artigos no No Ângulo.

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

Entre em contato com o Autor

8 respostas para “Finalíssima entre Vasco x Botafogo: promessa de grande jogo”

  1. Vicente Prado (Coluna do Leitor) Vicente disse:

    OLHA QUE O BOTAFOGO VAI SURPREENDER, HEIN?!

    PODEM ANOTAR!

  2. Carllos Csr disse:

    Claro que é o vasco. Não so pela vitoria no ultimo domingo, mas sim pq tem um time melhor que o do botafogo.

  3. Roberta Prado disse:

    Bota fogo nessa final, Botafogo! 😀

  4. Concordo com o contraponto à dupla Fla-Flu, que parece continuar muito focada em nomes, em vez de priorizar o trabalho coletivo! Que, por sinal, os de Jorginho e Ricardo Gomes nestas passagens estão entre os melhores do Brasil, sem dúvidas!


Deixe um comentário

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano atua e segue aprofundando estudos nas suas principais paixões: futebol e cidades. Especialista em gestão do esporte, como jornalista também encara o futebol como fenômeno cultural.

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Gustavo FernandesGustavo Fernandes

Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não resiste a um bom debate sobre esportes, desde futebol até curling. São-paulino, é fundador e moderador do Fórum O Mais Querido (FOMQ). Não esperem ufanismos e clichês. Ele torce, mas não distorce.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados