W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

Fluminense x Vasco: os dois lados do destino do clássico e o fator Ronaldinho Gaúcho

IMG_3725

Créditos da imagem: uol.com.br

Um clássico costuma começar uma semana antes de a bola rolar. Quando envolve o Vasco de Eurico, então, é batata: ferve dias antes, como gosta o mandatário vascaíno.

Só que dessa vez, a polêmica partiu do Fluminense, que, após anunciar a contratação de Ronaldinho Gaúcho, decidiu apresentá-lo exatamente contra o Vasco, que há algumas semanas estava otimista em contar com o craque. Eurico afirmou estar “90% certo por parte do clube”, e pior, disse que no Brasil, R10 só jogaria na Colina.

Antes, já havia a polêmica do lado da arquibancada em que as torcidas se colocarão. Parece fútil – e é – mas a tradição do “Velho Maraca” deixava o Vasco à direita das cabines. Mas no “Novo Maracanã”, alugado para o Fluminense, o direito cabe ao tricolor. Oficialmente visitante, o Vasco perdeu a disputa e vai ter que se acostumar com o novo lado no novo estádio. É a nova ordem das arenas e todos nós vamos ter que aceitar.

Se não bastasse os fatores extracampo “lado da arquibancada” e  “100% Ronaldinho no Fluminense”, os times necessitam da vitória para melhorar na tabela, por motivos diferentes.

Pressionado, o Vasco precisa dos três pontos para não perder a saída do Z4 de vista. A vitória não tira o time da zona de rebaixamento, mas evita que rivais se distanciem e compliquem ainda mais a situação cruzmaltina.

O Fluminense, que deverá estar em maioria nas arquibancadas (e do lado direito), joga pela liderança do torneio. Ainda que seja cedo, ser líder nunca é demais e a equipe comandada por Enderson Moreira irá em busca do objetivo.

Seja de que lado for, com ou sem Ronaldinho, a vitória é 100% importante para os dois clubes definirem seus destinos na competição.

Temo, não nego e irei quando (e se) puder
Confirmações em Itaquera: Corinthians está na briga e Atlético é o time a ser batido

Escrito por:

- possui 71 artigos no No Ângulo.

Carioca, graduado em Direito e universitário de Jornalismo. Mas antes de tudo, um opinólogo profissional, cronista do cotidiano, comentarista do dia a dia e palpiteiro da rotina.

Entre em contato com o Autor

3 respostas para “Fluminense x Vasco: os dois lados do destino do clássico e o fator Ronaldinho Gaúcho”

  1. Ontem o Gabriel Rostey e eu estávamos comentando sobre os perigos de uma equipe ser apontada como super favorita em um clássico. Geralmente, essa energia se volta para os jogadores do time tido como “azarão”, que, muitas vezes, conseguem equilibrar e até vencer a partida. No entanto, acho que não dá pra sempre achar que vai ser assim! Acho que hoje o Fluminense confirma o seu favoritismo e vence mesmo! Quanto ao “lado” da torcida, acho isso mais uma besteira alimentada pelo Eurico Miranda (que, aliás, tomou um baile do Assis – irmão do Ronaldinho – na negociação entre eles).


Deixe um comentário

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano atua e segue aprofundando estudos nas suas principais paixões: futebol e cidades. Especialista em gestão do esporte, como jornalista também encara o futebol como fenômeno cultural.

Gustavo FernandesGustavo Fernandes

Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não resiste a um bom debate sobre esportes, desde futebol até curling. São-paulino, é fundador e moderador do Fórum O Mais Querido (FOMQ). Não esperem ufanismos e clichês. Ele torce, mas não distorce.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados