Fluminense x Vasco: os dois lados do destino do clássico e o fator Ronaldinho Gaúcho

Créditos da imagem: uol.com.br

Um clássico costuma começar uma semana antes de a bola rolar. Quando envolve o Vasco de Eurico, então, é batata: ferve dias antes, como gosta o mandatário vascaíno.

Só que dessa vez, a polêmica partiu do Fluminense, que, após anunciar a contratação de Ronaldinho Gaúcho, decidiu apresentá-lo exatamente contra o Vasco, que há algumas semanas estava otimista em contar com o craque. Eurico afirmou estar “90% certo por parte do clube”, e pior, disse que no Brasil, R10 só jogaria na Colina.

Antes, já havia a polêmica do lado da arquibancada em que as torcidas se colocarão. Parece fútil – e é – mas a tradição do “Velho Maraca” deixava o Vasco à direita das cabines. Mas no “Novo Maracanã”, alugado para o Fluminense, o direito cabe ao tricolor. Oficialmente visitante, o Vasco perdeu a disputa e vai ter que se acostumar com o novo lado no novo estádio. É a nova ordem das arenas e todos nós vamos ter que aceitar.

Se não bastasse os fatores extracampo “lado da arquibancada” e  “100% Ronaldinho no Fluminense”, os times necessitam da vitória para melhorar na tabela, por motivos diferentes.

Pressionado, o Vasco precisa dos três pontos para não perder a saída do Z4 de vista. A vitória não tira o time da zona de rebaixamento, mas evita que rivais se distanciem e compliquem ainda mais a situação cruzmaltina.

O Fluminense, que deverá estar em maioria nas arquibancadas (e do lado direito), joga pela liderança do torneio. Ainda que seja cedo, ser líder nunca é demais e a equipe comandada por Enderson Moreira irá em busca do objetivo.

Seja de que lado for, com ou sem Ronaldinho, a vitória é 100% importante para os dois clubes definirem seus destinos na competição.

3 comentários em: “Fluminense x Vasco: os dois lados do destino do clássico e o fator Ronaldinho Gaúcho

  1. Ontem o Gabriel Rostey e eu estávamos comentando sobre os perigos de uma equipe ser apontada como super favorita em um clássico. Geralmente, essa energia se volta para os jogadores do time tido como “azarão”, que, muitas vezes, conseguem equilibrar e até vencer a partida. No entanto, acho que não dá pra sempre achar que vai ser assim! Acho que hoje o Fluminense confirma o seu favoritismo e vence mesmo! Quanto ao “lado” da torcida, acho isso mais uma besteira alimentada pelo Eurico Miranda (que, aliás, tomou um baile do Assis – irmão do Ronaldinho – na negociação entre eles).

Deixe sua opinião e colabore na discussão