Fred pode ser o maior nome da história do Fluminense. E isso deve ser exaltado

Créditos da imagem: Fluminense/Divulgação

Os torcedores rivais zoam que o Tricolor das Laranjeiras não tem ídolo. A lógica, na verdade, é invertida: ao contrário de Flamengo com Zico, Vasco com Roberto Dinamite e Botafogo com Garrincha, o Fluminense não tem somente um rosto como figura mais emblemática. São vários os jogadores que passaram pela Rua Pinheiro Machado e se colocaram na posição, desde Marcos Carneiro de Mendonça até Romerito, passando por Castilho, Rivellino e Assis.

Mas essa história pode ter começado a mudar em março de 2009. A chegada de Fred foi bem festejada, afinal, era a contratação de um atacante de ponta, com atuação em Copa do Mundo, passagem pela Europa e excelente começo de carreira no Cruzeiro. Contudo, era impossível prever que o centroavante faria os gols e daria os títulos que deu ao Fluminense. O artilheiro anotou até agora 160 tentos que ajudaram o Fluminense a ganhar duas taças do Brasileirão e uma do Carioca. Sem contar o vice da Copa Sul-Americana e a arrancada heroica contra o rebaixamento de 2009. Fred ainda foi duas vezes artilheiro do estadual e também duas do Brasileirão.

Isso diz muito sobre a relação do atacante com o time. Mas não diz tudo. Idolatria vai muito além disso. Para ser ídolo de milhões de pessoas, não basta ser artilheiro e conquistar títulos, muitas vezes, esses prêmios são apenas acessórios. O principal é a identificação, a personalidade, a dedicação. E isso sobra na relação Flu-Fred.

O mineiro se sente em casa no Rio de Janeiro e seu habitat natural é a zona sul da cidade. O atacante circula na vizinhança do nobre endereço do Tricolor como se quem fosse criado lá. Antes bon vivant, Fred tornou-se um autêntico carioca e com a cara do Fluminense, como um daqueles craques boêmios do começo do século 20, que frequentavam o Copacabana Palace e as festas da high society.  Agora um convertido, ainda assim Fred tem a alma de um malandro na pose de um fidalgo. Como o Fluminense.

Se muitas vezes o atacante é contestado por suas inúmeras lesões (principalmente nos primeiros momentos de clube), por outro lado não foram poucas as ocasiões em que o ídolo tirou o time do desafogo. Quando sua saúde muscular deixa, Fred não foge da raia e se mostra decisivo. Em campo, junto com a qualidade técnica, não faltam esforço e dedicação. E a torcida sabe. Fred é a personificação do torcedor tricolor, vestido como guerreiro com a bandeira em punho e o pó de arroz como pintura para a batalha que virá.

Na eliminação da última quarta-feira, em São Paulo, o atacante mostrou seu poder de fogo e sua estrela ao fazer o gol que quase deu a classificação ao Fluminense nos pênaltis. E chorou. Chorou porque viu recompensada sua força de vontade em jogar mesmo lesionado, o que antes parecia impensável para os críticos e maledicentes que colocaram em Fred a pecha de “pipoqueiro”, “chinelinho” ou “bichado”.

Não dá para dizer se Fred será a cara do Fluminense como Zico, Dinamite e Garrincha são dos rivais. É impossível mensurar se será ele o grande ídolo da história imensa do clube. Só o tempo poderá dizer. Mas é certo que o capítulo escrito pelo atacante no livro tricolor é dos mais bonitos, colocando-o como um dos eternizados na galeria dos grandes nomes das Laranjeiras.  E isto deve ser apreciado não só pelos torcedores do clube, mas por qualquer fã do futebol, mais do que nunca. Porque é algo cada vez mais raro de se ver. Sorte desta geração de torcedores “das três cores que traduzem tradição”. Estão vendo a história sendo feita.

23 comentários em: “Fred pode ser o maior nome da história do Fluminense. E isso deve ser exaltado

  1. Concordo inteiramente, Caio! Hoje o Fred é o meu favorito a maior nome da história do clube: jogou duas Copas do Mundo, uma como titular (e quando atuava pelo Fluminense), tem tudo para passar dos 200 gols e se tornar o segundo maior artilheiro da história do clube, tem, dois títulos brasileiros… acho que reúne tudo!

  2. 2 Brasileiros, foi artilheiro e 2° melhor jogador de uma copa das confederações atuando pelo Fluminense, uma copa do mundo de titular ainda pelo Flu e quase 200 gols. Se não é ainda o maior, certamente já e um dos maiores nomes da história do clube.

  3. Castilho,Pinheiro, tele Santana, dom Romero, casal 20…..sem dúvida nenhuma o fred é o maior ídolo da história RECENTE do fluminense, mas não podemos esquecer dos ídolos do passado.

Deixe sua opinião e colabore na discussão