Lucas Lima, a trajetória de um candidato a craque

Créditos da imagem: Ricardo Saibun/Divulgação Santos FC

Penso que o craque deve possuir alguns atributos para que possa ser colocado nesta condição, entre eles: técnica apurada; leitura privilegiada do jogo e capacidade de antever as jogadas; poder de decisão; compreensão da evolução do esporte e de sua parte física e tática e – e aqui nem todos concordarão -, ser um jogador ofensivo. Explico: sou daqueles que não conseguem tratar jogadores de defesa como Oliver Kahn (goleiro eleito pela FIFA o craque da Copa de 2002) ou Cannavaro (zagueiro eleito na Copa de 2006), por exemplo, como craques. Pra mim, goleiro e zagueiro simplesmente não traduzem a essência do futebol, são uma espécie de anticlímax, embora imprescindíveis.

Feita a definição, falemos de Lucas Lima, jogador nascido em Marília, interior paulista, que, com ótimas atuações pelo Santos, tem chamado a atenção.

Com apenas 24 anos, o meia já tem boas histórias pra contar. Em 2011, atuando pela Internacional de Limeira, teria sido convidado via empresários a atuar pelo Palmeiras B. Ao saber desse contato, o seu técnico à época, Lelo, o teria aconselhado a aguardar uma nova proposta, já que, segundo o seu entendimento, o meio-campista teria gabarito para atuar em um clube da Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro. Conselho acatado, Lucas Lima superou as desconfianças dos dirigentes do time de Limeira, que o julgavam franzino, com porte físico questionável para os competitivos jogos das divisões inferiores, e quase foi parar no Racing Santander, da Espanha, quando despertou o interesse do clube europeu durante excursão de sua equipe no interior daquele país, mas não pôde assinar contrato porque não tinha o passaporte comunitário.

Passada a excursão, o técnico Lelo teria comentado com o seu presidente: “O potencial técnico dele superou tudo, temos um craque cerebral nas mãos”.

E, assim, a profecia começaria a tomar forma. Mas não sem dificuldades. O Internacional de Porto Alegre, uma potência nacional, seria o seu destino.

Com poucas oportunidades na equipe gaúcha, tendo sido treinado por grandes treinadores como Fernandão, Dorival Júnior e Dunga (!), foi rebaixado à equipe sub-23 para reforçar a musculatura e acabou sendo emprestado para jogar a Série B do Brasileirão de 2013 pelo Sport, o que seria um trampolim na sua carreira.

Após uma excelente Série B pelo clube pernambucano, quando foi peça fundamental no retorno da equipe à elite, voltou ao Inter e foi alvo de cobiça do Palmeiras. Bem avaliado por Gilson Kleina, técnico palmeirense naquela oportunidade, quase foi envolvido em uma troca com o clube gaúcho, que tinha interesse em Luan (atacante do clube paulista que estava emprestado ao Cruzeiro). No entanto, da lista tríplice de Kleina para a meia – além de Lucas Lima, Elano e Bruno César estavam na pauta palmeirense – o clube optou pelo último, deixando o caminho livre para o Santos efetivar a contratação daquele que viria a ser o seu maestro.

Na Baixada Santista desde 2014, Lucas Lima tem se mostrado aquele jogador cerebral que o seu antigo técnico pregava, sendo destaque e preenchendo a lacuna deixada por Ganso no clube. Aliás, o atual comandante do meio de campo do Santos parece entender e sentir mais o jogo que a ex-promessa santista, hoje no São Paulo, sendo o jogador titular (pasmem!) com maior número de desarmes da equipe no Campeonato Paulista.

A sua capacidade de “clarear” os lances, de fazer lançamentos, sua qualidade no passe e intensidade durante os jogos, fazem com que ecoem os primeiros questionamentos sobre uma eventual convocação para a seleção brasileira.

Tomara, pois o fato de tratarmos os apenas bons jogadores Oscar e William como “intocáveis” na seleção apenas evidencia a entressafra de craques do nosso futebol.

Que Lucas Lima se confirme como um. Que fique no Brasil e resista à tentação financeira de propostas que começam a surgir e trace meticulosamente sua carreira. Que seja ambicioso.

E segue o jogo.

43 comentários em: “Lucas Lima, a trajetória de um candidato a craque

  1. Muito bom o texto. Nao conhecia a trajetoria do Lucas Lima. Me limitava a saber que ele veio do Sport. Nesse clube vi bons jogos dele. Até agora no Santos, desde do ano passado está jogando muito bem. Eu diria que nessa passagem pelo Santos, ele já superou o Felipe Anderson

  2. Bacana a iniciativa, é um jogador bem rodado, embora seja “novo”; Agora, não exagerastes meu caro amigo?
    Lucas Lima já tem 24 anos, 2 a mais do que o comentado Oscar, que já joga em uma liga 10x mais competitiva.
    Lucas Lima é um excelente jogador, pro Brasileirão… Ter ele como esperança ou sequer alternativa pra seleção, já é demais…
    Abraços…

    1. Erik, o campeonato inglês realmente é mais forte. De tão forte que é, José Mourinho (segundo consta, na mídia de lá) já teria até colocado jogadores como Drogba e Oscar na lista de dispensa do Chelsea na próxima temporada. Ou seja, Oscar não é e nunca foi uma unanimidade por lá. Tanto que estaria sendo negociado com Juventus ou PSG. A verdade é que ele invariavelmente é reserva e pouco impressiona.

      Já Lucas Lima, embora tenha uma longa estrada a percorrer, me parece muito talentoso.

      Só não acho legal pra nossa seleção tratar jogadores comuns como craques, quis ir mais por essa linha.

      Obg pela participação!

  3. Tem jogador que sofre ate chegar ao estrelato. Esse Lucas Lima joga demais, queria ver ele jogar ao lado do Neymar, na selecao!

  4. Ótima observação , belas palavras em cima de um profissional que hoje joga em um clube que no começo da temporada , era candidato a segunda divisão . William e Oscar na seleção é dinheiro que rola por trás disso . Ganso deveria ter ficado quieto no Santos , Hoje ele estaria no exterior , São Paulo precisa do Marcos Aurélio Cunha para voltar ser o São Paulo .

  5. É engraçado como muitas pessoas vulgar Valdívia craque , sem jogar . Como julgar Luís Fabiano craque , Sem fazer nada . Julgar Danilo craque , mal consegue correr , e esse tem uma estrela do tamanho do sol no cú . Pegamos jogadores da seleção que não fazer nada , Oscar , William . O Lucas é craque e está no PSG , porém mal joga . Agora quando se fala de um jogador do Santos , A mídia e os hipócritas não assumem ver o melhor do Futebol no time , cujo é julgado o menor . Santos não é só um time de futebol , Santos Futebol clube , é um patrimônio mundial , é o berço do verdadeiro futebol . Orgulho de ser santista , Lucas lima esse é craque . Simples Assim !

  6. Vejo vários invejosos ali em cima kkkkkkkk. Não tenho culpa se o time de vcs tem Ganso, Jadson, só os morto fim de carreira kkkkk. Lucas Lima #Monstro, #Craque

Deixe sua opinião e colabore na discussão