Mais testosterona, por favor

Créditos da imagem: Portal Terra

“Fora, Brasil”, gritou o público no estádio Concepción, no Chile. Dizem que foi a virose, mas pode-se chamar também de falta de conjunto, empenho e talento (quem diria!) – pelo menos nesse time.

Quem é Firmino, por favor? Alguém me diga! Foi vendido por 120 milhões e não sei se vale uma parte disso. O treinador deixa Robinho, o cara que fez o gol, fora da cobrança dos pênaltis? Que time muquirana. Sorry, palavra jurássica. Significa medíocre para quem tem mais de 40 e nasceu no interior de algum lugar no Brasil. Naquela época, jogador tinha coxa grossa e jogava, jogava sem esperar permissão do pai/patrão ou do técnico. Tinha jogador com cabelo, barba e bigode também. E futebol, muito futebol, além de suor e talento. Tênis bamba, pré chuteira e pré “Maria-chuteira”. E pré jornalista subserviente a boleiro também.

E esse Thiago Silva, o chorão que não conseguiu bater um pênalti na Copa do 7×1? Onde estão os grandes jogadores? Tostão? Falcão? Rivellino e seus gols? Não que os mais experientes sejam necessariamente melhores, mas os mais jovens desse time também não são melhores por serem mais jovens. E nem por estarem na Europa. Falta experiência, por favor.

Time minguado, treinador tosco e confederação suspeita. A instabilidade emocional na Copa já indicava um monte de problemas. Gente que faz gol e fica rezando ajoelhada e abraçada no campo? O que é isso?

Amadorismo, vergonha desse timinho magricela, fraco e patético. Agora foi a virose. O Paraguai mereceu, não porque foi melhor, mas para evitar o Brasil de pagar um mico e vexame maior se jogasse contra a Argentina.

Esse time ACABOU.

3 comentários em: “Mais testosterona, por favor

  1. Lena parabéns pelo teu artigo tu esta cada vez melhor , eu vou colocar no meu blog e o almir na coluna dele, continua assim , bjs. jacque.

Deixe sua opinião e colabore na discussão