Nem Barcelona, nem Real Madrid. E Lucas Lima sentiu o golpe

Créditos da imagem: Ivan Storti/Divulgação

O leitor mais assíduo sabe que considero Lucas Lima o melhor meia-armador do Brasil (incluindo-se aí na disputa os badalados Willian, Oscar e Renato Augusto).

Inteligente taticamente, dinâmico e com um vasto repertório técnico (com exceção da finalização, que precisa ser aprimorada), o maestro santista tem tudo para também ser o maestro de Tite (fã confesso do jogador) na Seleção Brasileira.

No entanto, após um bom período sendo a principal figura do Peixe em campo, Lucas Lima parece acusar o golpe de não ter visto concretizada a sua expectativa de receber propostas de gigantes europeus como Barcelona, Real Madrid, Bayern etc.

E como desgraça pouca é bobagem, o jogador tem sofrido com problemas físicos desde o término do Campeonato Paulista (do qual foi o melhor jogador, assim como também havia sido da última Copa do Brasil), o que tem afetado diretamente o seu rendimento, entendimento corroborado pela recente declaração concedida à imprensa pelo técnico Dorival Júnior:

“O Lucas Lima foi o melhor jogador do Campeonato Paulista, vinha rendendo bem, aí entra no Campeonato Brasileiro e sofre três lesões nesse período. É impossível produzir com três contusões, temos que dar tempo ao tempo. Vinha sendo um dos grandes jogadores do Santos, convocado para a Seleção Brasileira, mas teve lesão séria contra o Audax, depois voltou, sentiu novamente e agora ficou 10 dias parado. Impossível render assim”, lembrou o treinador.

Tendo a concordar com o comandante santista. E iria além: mesmo no Campeonato Brasileiro, Lucas Lima conseguiu algumas boas atuações, como naquela exibição de gala contra o São Paulo (vitória santista por 3×0), talvez a melhor atuação individual de um atleta na competição.

No entanto, eu faria uma ressalva. E já adianto que ela é um tanto subjetiva: Lucas Lima parece – repito, parece – estar desmotivado (e até um pouco marrento) de uns tempos pra cá. A torcida, que antes o exaltava, agora externa a sua mágoa pelo fato de a todo momento o jogador manifestar o seu desejo de um dia jogar na Europa. A relação está, como dizem, “azedando”.

De maneira que o melhor que Lucas Lima pode fazer é colocar a cabeça no lugar, valorizar o clube que o revelou e avançar novamente na carreira, passo a passo.

A receita? Ser protagonista de um eventual título brasileiro do Santos em 2016.

Assim, fatalmente ganharia terreno na Seleção Brasileira e, naturalmente, no “mercado da bola” (o seu grande desejo).

Vai conseguir?

A ver.

E segue o jogo.

Leia também:

– Torcida do Santos e a “irracionalidade ostentação”;

Por mais Lucas Limas no nosso futebol;

Dorival Júnior e a dura sina de um treinador de futebol no Brasil;

Santos, CBF, e o jogo de interesses do futebol brasileiro.

20 comentários em: “Nem Barcelona, nem Real Madrid. E Lucas Lima sentiu o golpe

  1. Concordo plenamente, sentiu o golpe, e quem não sentiria, só acho estranho a incompreensão com esse fato.

    Grande jogador daqui a pouco reage.

  2. Jogador tem que entender (de uma vez por todas) que ele possui um contrato com o clube e deve respeitar esse contrato até o finaç. Ora se o atleta assina com um clube até o final de 2021, por exemplo, se ele não for vendido até lá, terá que ficar no clube sem fazer “manha”. Se não quisesse ficar por muito tempo que assinasse por um tempo menor. Sei que esses contratos envolve várias outras questões (inclusive algumas obscuras), mas isso precisa acabar, pois o clube não pode ser refém de um jogador

  3. O cara joga um paulista bem e a imprensa já quer coloca-lo nos grandes europeus. Campeonato brasileiro é um dos mais competitivos, porém não é sinônimo de qualidade, os times são fracos quando comparados a europa, até na própria américa já estamos perdendo pra muitos países em matéria de qualidade.

    1. Isso aii cara, os campeonato do Brasil são muito competitivos pois os times são de baixa qualidade alguns jogadores se destacam os que ficam e só pra fazer falta pq campeonato do Brasil jogadores não jogam só fazem falta

  4. Nunca teve e nunca vai ter futebol pra jogar nos gigantes da Europa, sempre falei isso, até no auge dele, mas vocês da midia o fizeram acreditar que era craque, agora ta ai de salto mostrando quem ele realmente é.

  5. Não presta pra jogar nem no Barça nem no real muito menos no Bayer , meia amador bosta vai prestar só pra seleção que o tite logo vai ser dispensado. Porque só joga em time pequeno como santos

  6. É tão lamentável que agora muitos jogadores não conseguem dimensionar a importância e o valor de serem ídolos de gigantes do futebol mundial como os grandes clubes brasileiros. Jogando aqui podem ser milionários, titulares da Seleção Brasileira, disputarem Copa do Mundo…

    Mas em nome de uma conjuntura do momento, além de uma espécie de modismo, conseguem colocar tudo isso a perder pensando só em “jogar na Europa”. Tsc tsc…

Deixe sua opinião e colabore na discussão