W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

O campeão foi o Ceará! Mas todos saem vencedores com a Copa do Nordeste

cscXbahia_jogo_1

Créditos da imagem: Christian Alekson / cearasc.com

Mas que beleza foi ver Ceará e Bahia fazendo uma final que demonstra a força que os clubes nordestinos podem ter! Penso que a Copa do Nordeste foi a maior mostra de potencial dada pelo futebol brasileiro desde o marco que se tornou o 7 x 1 para a Alemanha.

Que me desculpem os torcedores do Vozão – campeão invicto e incontestável – mas por melhor que tenha sido o jogo (e realmente foi muito intenso e franco), o que aconteceu no gramado foi “só” o complemento perfeito ao que representou essa competição. A começar pelo Castelão (estádio de primeiro nível mundial) lotado por uma torcida vibrante e festeira, ostentando o maior público pós-Copa no Brasil (praticamente 64 mil pessoas, com renda acima de R$ 1,8 milhão). Mas isso não é novidade, visto que na semana anterior foi a vez do Bahia colocar mais de 40 mil pessoas na Fonte Nova (outra “arena” fantástica), repetindo o que já fizera na semifinal contra o Sport.

Que fique claro que nem tudo são flores. Mesmo nas semifinais, houve públicos decepcionantes (na casa dos 20 mil torcedores), mas diante da tristeza que é o comparecimento às partidas no Brasil, é um claro avanço. Ainda mais se compararmos aos deficitários e esvaziados estaduais (como exemplo, a primeira partida da final do Campeonato Cearense, entre Fortaleza e Ceará, não chegou a 19 mil).

Defendo veementemente o fim dos campeonatos estaduais, e não sou simpático nem mesmo aos regionais, porque essas “barreiras” não só baixam o nível técnico e são antieconômicas em qualquer lugar, como também acentuam as disparidades regionais (visto que o Campeonato Paulista, por exemplo, é muito mais rentável para seus maiores clubes do que os estaduais do Nordeste para os seus). Porém, diante da enorme desigualdade financeira vista no injusto e burro sistema brasileiro, vejo a “Lampions League” (genial esse apelido!) com um potencial diferenciado no país: é o único regional que pode concentrar clássicos estaduais, grandes e apaixonadas torcidas, equilíbrio entre diferentes estados (na região Norte, por exemplo, o Pará tem clubes muito mais tradicionais e populares do que os outros) e desejo máximo pela conquista (um regional que envolva os gigantes de SP, RJ, MG ou RS nunca será prioridade para suas torcidas).

Bahia, Vitória, Sport, Santa Cruz, Náutico, Ceará e Fortaleza são verdadeiros patrimônios culturais do país. Instituições “centenárias”, vitoriosas, referências de importantes centros urbanos, com grandes e apaixonadas torcidas que agora ainda têm à mão palcos de nível internacional. Não fossem os problemas gerais do nosso futebol e a injusta distribuição dos direitos de transmissão da televisão, não ficariam a dever a outros grandes clubes como Atlético Paranaense, Rosario Central, Fiorentina ou Sevilla.

Além do Nordestão e das novas arenas, outro motivo para se animar com o futebol da região é o novo presidente do Bahia, o jovem jornalista Marcelo Sant’Ana. Quem viu sua entrevista para o Bola da Vez, da ESPN Brasil, deve ter se impressionado com a clareza de ideias e a visão sistêmica que demonstrou. Agora é torcer para que seja bom como parece e não repita a decepção que foram outros dirigentes vistos com boa vontade.

Tenho a conviccção de que em algum momento o futebol brasileiro vai ser nacionalizado e virar a página dos estaduais e regionais. E quando chegar essa hora, os nordestinos vão colher o que está sendo plantando na Copa do Nordeste: maior rentabilidade e competitividade, disputas de melhor nível técnico e que realmente motivam o torcedor, além do surgimento de novas rivalidades regionais.

Nosso futebol só será tudo o que pode ser quando souber reconhecer, estimular e usufruir da tradição, paixão e fidelidade desse povo alegre e forte.

O que os estaduais significavam para os 12 grandes em 2015
Palmeiras e a vantagem de decidir na Vila Belmiro?

Escrito por:

- possui 164 artigos no No Ângulo.

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano é especialista em política urbana. Com formação em gestão do esporte, também encara apaixonadamente o futebol como fenômeno cultural.


Entre em contato com o Autor

18 respostas para “O campeão foi o Ceará! Mas todos saem vencedores com a Copa do Nordeste”

  1. Joel Soares disse:

    Ate o fortaleza kkk Parabéns stellakkk

  2. Bruno Silva disse:

    Gostei muito da organização desse torneio, mostra que pelo menos nisso as federações do nordeste dão um banho nas do sudeste.

  3. Bahia vice do conquista vaai boode

  4. Vitor Cardoso disse:

    Vitória,sport e ceara não disputa o proximo. Confere ?

  5. Alvaro Isabel disse:

    Belíssima texto Gabriel Rostey… A final da copa do nordeste foi um jogo bem acima do que estamos vendo hoje no futebol brasileiro. Tem que respeitar!

  6. Pena que os meus representantes do meu Piauí não foram muito bem !o river e o Piauí esporte clube!

  7. Caio Bellandi disse:

    Rapaz, te falar que já não sei mais se 20 mil é pouco ou muito, viu haahahha Porque se 40 mil é bom público, 20 mil não é tão pouco assim.

    Nossos parâmetros, infelizmente, mudaram. Um público de 50 mil é aclamado. Há 20 anos, era o mínimo a ser exigido rs

  8. Vou ganha oque pq a minha e a milezima curtida 1000

  9. Alguem sabe dizer a qual foi a média de publico da Copa do Nordeste?

  10. Henrique Lima disse:

    Vitor Cardoso, ta com medo do maior do norte-Nordeste


Deixe um comentário

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

Gustavo FernandesGustavo Fernandes

Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não resiste a um bom debate sobre esportes, desde futebol até curling. São-paulino, é fundador e moderador do Fórum O Mais Querido (FOMQ). Não esperem ufanismos e clichês. Ele torce, mas não distorce.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano é especialista em política urbana. Com formação em gestão do esporte, também encara apaixonadamente o futebol como fenômeno cultural.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados