W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

O Comendador José Maria de Aquino

IMG_20150620_143859038_TOP

Créditos da imagem: Blog do Adilson Dutra

Por Ademir Tadeu

No mês de maio do corrente ano, o laureado jornalista miracemense José Maria de Aquino, foi homenageado pela Câmara Municipal de Miracema com a Comenda Dirceu Cardoso. Por motivos particulares, ele não pôde comparecer ao evento. A Comenda foi entregue em mãos, em junho, em São Paulo, por mim e seu amigo, o jornalista Adilson Dutra, que o representou na solenidade.

Radicado na capital paulista desde a década de 50, esse ícone do jornalismo esportivo, profissional ético e de extrema competência, que é formado em Direito, iniciou no Jornal da Tarde a sua brilhante carreira. Ganhou o “Prêmio Esso de Jornalismo” em duas oportunidades, sendo o primeiro em 1966, com a equipe do Jornal da Tarde, na reportagem sobre o casamento do Rei Pelé e, em 1969, com a matéria “o jogador é um escravo”, ao lado do saudoso e também jornalista Michel Laurence.

Trabalhou na revista Placar desde a sua fundação, em 1970, até o ano de 1982, quando deixou a revista para assumir o seu posto na Rede Globo, que o havia contratado. Foi um dos comentaristas na Copa de Mundo de 1982, na Espanha, e por muitos anos trabalhou na referida emissora, onde também foi chefe de redação.

Depois foi para o jornal O Estado de São Paulo e esteve no canal por assinatura SporTV, onde comandava até pouco tempo atrás o Programa Camarote do Premiere FC, ao lado de Jorge Luiz Rodrigues, entrevistando presidentes de clubes. Além de Copas do Mundo, cobriu Olimpíadas e fez diversas matérias no exterior.

Apesar de ausente fisicamente de sua querida Miracema, nunca deixou de mencionar a “Santa Terrinha”, como ele gosta de dizer, que sempre faz parte de suas crônicas, com personagens e causos da sua infância aqui vivida. Em uma edição de novembro de 1978, da revista Placar, no início de sua matéria sobre a Taça Cidade de São Paulo ele escreveu: é hora de lembrar o velho Jair Polaca, sentado num caixote  do botequim do Farid e falando do alto de sua sabedoria cabocla: “quem cabras não tem e cabritos vende…”. Ou seja. É hora de se ver quem tem time para chegar e merecer o título, e quem está apenas enrolando.

Através de contatos por e-mail e pelo facebook, consegui de alguns de seus inúmeros amigos de profissão, mensagens de carinho para homenageá-lo. Foi muito gratificante saber o quanto ele é querido. A emoção, ao receber a Comenda e as mensagens, ao lado de sua esposa Kátia, foi algo indescritível.

SILVIO LANCELOTTI

Zé Maria, meu irmão de profissão e de alma: fora o Gigio, meu irmão de sangue, você foi o primeiro cara com quem eu dividi um quarto na minha vida. Lembra-se do brado de “Arauta, araruta, eh eh, filho da…”, no México-70? Um grande abraço a você. Pudesse, estaria aí!

MAURICIO NORIEGA

Quando comecei a trabalhar no SporTV e como comentarista, fui ao José Maria de Aquino, que era consultor do canal, pedir uma opinião. Conhecia o Zé desde moleque, ele era amigo do meu pai e estudei com o filho dele. Sem nenhum ar de arrogância, mas com a sinceridade necessária, ele me deu dicas preciosas que procuro utilizar até hoje!

ROBERTO THOMÉ

Falar do Zé Maria é muito fácil. Ele foi o cara que me recebeu de braços abertos quando cheguei a São Paulo vindo de Porto Alegre há mais de 30 anos. Além de chefe de reportagem, foi o mestre com quem aprendi grandes segredos da profissão e o amigo de todas as horas. Um cara inteligente, sensível. Zé Maria, com certeza, está na lista dos maiores jornalistas deste país.

JORGE LUIZ RODRIGUES

José Maria Aquino foi uma referência para mim nos quase três anos em que dividimos a bancada do Camarote, do canal Premiere, da Globosat. Suas histórias, a tranquilidade, a vivência e o respeito sempre marcaram a condução serena do Zé, sem deixar de ser contundente nos momentos em que se fazia necessário. Passei a admirá-lo também como pessoa, daquelas que temos prazer em encontrar e reencontrar.

LUIZ CEARÁ

O nome José Maria de Aquino fazia tremer os joelhos dos estudantes de Jornalismo que queriam ser do esporte. Quando chegou a minha vez, na TV Globo, fiquei sem fala. Ele era dos grandes e é, ainda hoje.  Eu continuo seu fã, mas hoje sou um cara agradecido por ele ter me orientado, durão, mas generoso em dividir sabedoria. José Maria de Aquino é meu querido chefe e sempre será, e mais que isso, hoje é meu amigo, coisa de família.

Vocês estão diante de um grande homem. Um beijo, chefe.

OCTÁVIO TOSTES  (Jornalista miracemense que trabalha na Rede Record, de São Paulo)

O bom filho da Santa Terrinha, José Maria de Aquino é o jornalista de quem mais ouvi falarem bem nas redações do Rio e São Paulo. Elogiam o repórter preciso. O editor ponderado. O chefe humano. E o homem de caráter admirável. Os mais próximos o chamam de “seo Dotô”. Uma brincadeira com o fato de ele ser também advogado. José Maria engrandece Miracema. A sua “Santa Terrinha”, como ele diz – sempre com saudade.

FERNANDO VANNUCCI

José Maria de Aquino, um dos mais importantes companheiros que tive em minha vida profissional.  Aprendi muito com ele, sempre tranquilo, calmo, com aquela fala mansa, mas cheia de experiência. Parabéns e um grande abraço Zé. Deus lhe abençoe.

JOÃO PALOMINO

José Maria de Aquino é daquelas raras almas do jornalismo esportivo que vê o passe, não só o gol. Vê o grito do torcedor, não só o murro no alambrado. Vê o suor e a lágrima misturados ao que o esporte tem de melhor. A sintonia do esforço e da vitória. Relata um time olhando além do que só o que pode produzir dentro de campo. Relata o time pela alma provocativa da paixão. E na paixão ele se formou um dos grandes nomes do jornalismo esportivo brasileiro. Referência como poucos são. Para que nós, pobres aspirantes a jornalistas, possamos apenas reverenciar, aplaudir e tentar sermos um pouquinho dele.

MAURO NAVES

Na minha formação profissional aprendi com muitos professores. Mas mestre, na essência da palavra, apenas um: José Maria de Aquino! Dele carrego, ao longo desses anos, muitos ensinamentos. Entre eles, um que nunca me esqueci e também não abro mão: “Jornalista vive de credibilidade!”

E o coração dele é tão grande que tenho certeza que se um dia, parodiando Carlos Drummond de Andrade, eu disser que a festa acabou, a luz apagou, e perguntar: – E agora José? Vou receber dele um afetuoso e protetor abraço! José Maria de Aquino: um ídolo, um guru, um mito do jornalismo!

 

Retirado do Blog do Adilson Dutra

Os três anos da última grande conquista mundial do futebol brasileiro e a nossa autoestima
Ainda sobre Jadson e Renato Augusto

Escrito por:

- possui 10 artigos no No Ângulo.


Entre em contato com o Autor

11 respostas para “O Comendador José Maria de Aquino”

  1. Esse merece todas as homenagens que lhe forem feitas. Mestre e amigo!!!

  2. Tadeu Miracema (Coluna do Leitor) Ademir Tadeu disse:

    Sou o autor do texto e como miracemense, tenho muito orgulho de ser conterrâneo do senhor José Maria de Aquino. Foi com imenso prazer que consegui de alguns de seus inúmeros amigos uma mensagem de carinho para prestar essa homenagem. Escrever sobre ele é fácil, pois a sua história no jornalismo é marcada por uma trajetória ímpar e de um legado que o coloca no seleto grupo dos maiores jornalistas esportivos do Brasil.

  3. Ele é boa gente não deu pra acompanhar O trabalho dele mas espero q ele me perdoe ele já vai se aposenta né pena

  4. Cleo Blattner disse:

    Viva Zé!!!’ Parabéns… Competência e Carisma é c vc…

  5. Florence disse:

    this or that. All we can keep doing is filling our hearts with the truth of God’s Word and the Holy Spirit will then bring those things to mind at the right time. It’s a learning process, cosatnntly :)Mornin’ Jan, thanks. Yes that saltwater fishing stuff is a lot of fun. Take care 🙂

  6. Paulo Moreira disse:

    Que linda a sua homenagem para esse jornalista tão bem conceituado dentro da classe. Como já foi relatado acima, esse merece todas as homenagens.


Deixe um comentário

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

Gustavo FernandesGustavo Fernandes

Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não resiste a um bom debate sobre esportes, desde futebol até curling. São-paulino, é fundador e moderador do Fórum O Mais Querido (FOMQ). Não esperem ufanismos e clichês. Ele torce, mas não distorce.

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano atua e segue aprofundando estudos nas suas principais paixões: futebol e cidades. Especialista em gestão do esporte, como jornalista também encara o futebol como fenômeno cultural.

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados