O Corinthians só finge

Créditos da imagem: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Quando a final da Copa do Brasil acabou, escrevi aqui que o Corinthians ainda teria muito a perder em 2018.

Domingo, após mais um vexame contra o Botafogo, a conclusão foi óbvia e o que está ruim pode piorar ainda mais.

Foram 89 minutos (isso mesmo!) para criar uma clara chance de gol contra a fraca equipe do Fogão, que vinha de vários jogos sem vencer.

Foi preciso que Léo Santos, o zagueiro, chegasse à área e desse algum susto na equipe carioca.

Isso porque o Corinthians finge que tem um time. Finge que tem lateral-esquerdo, já que Avelar é dos piores da história. Finge que tem armação quando Jadson não está e finge que tem centroavante, pois hoje nem Roger, nem Jonathas e, me perdoe, Danilo formam a perna de Jô ou até mesmo de Vagner Love.

O Corinthians finge também que tem padrão de jogo, mas não consegue fazer gol, nem levar qualquer perigo à meta adversária. Nem chuveirinho adianta!

Finge também que tem treinador, afinal, quem disse que Jair Ventura poderia pilotar o atual campeão brasileiro perdeu qualquer noção de futebol. Que time do mundo joga hoje com dois volantes de contenção? Quem escala o veterano Danilo como titular, fora de casa, no sol das 4 da tarde, só porque fez dois gols em Itaquera na partida anterior, depois de mais de 800 dias sem balançar as redes?

Quem tem semanas inteiras de treino mas não consegue fazer uma jogada com a bola nos pés? Quem treina a zaga, mas não protege em nada o goleiro?

Além disso, o Corinthians finge que tem presidente, já que Andrés Sanches é dos piores de sua história, incapaz de fazer uma gestão minimamente decente e passar mais um ano sem desculpas e promessas.

É de assustar a situação corintiana, que precisa de seis pontos para se livrar do rebaixamento, mas tem apenas três vitórias nos últimos treze jogos.

A Fiel só espera não ter que fingir que está na série A no ano que vem!

Um comentário em: “O Corinthians só finge

Deixe sua opinião e colabore na discussão