O Impacto de Montreal

Créditos da imagem: Coloriage.ws

Vocês podem não ter percebido, no dia 7 de abril aconteceu algo histórico. Pela primeira vez na história, um time canadense chegou à final da Liga dos Campeões da CONCACAF, uma espécie de, hum… liga dos campeões da CONCACAF. O time em questão é o Montreal Impact, que na bilíngue Montreal também é conhecido como Impact de Montréal. O clube só começou a jogar a MLS a partir de 2012. E não foram campanhas espetaculares. Na temporada regular, o máximo que conseguiu foi o 11º lugar. Ano passado, foi o lanterninha da competição.

Ainda assim, o clube conseguiu se classificar em 2013 para a Liga dos Campeões de 2014-15. É que a CONCACAF não dá vagas a ligas, e sim a países. O Impact busca sua vaga na competição disputando o campeonato canadense, uma micro competição com os três canadenses da MLS mais dois clubes de ligas inferiores.

Trata-se de uma vitória da MLS também.  Desde 2000, quando o Los Angeles Galaxy derrotou o hondurenho Olimpia, somente uma vez mais um time da MLS chegou à final da principal competição do subcontinente. Em 2011, o Real Salt Lake foi derrotado pelo Monterrey. Apesar de toda a badalação, a MLS ainda é carente de resultados internacionais.

(Real Salt Lake 0x1 Monterrey)

A final será contra nada mais, nada menos, que o gigante mexicano América, que pode igualar o Cruz Azul como maior ganhador da competição. Será sem dúvida uma final interessante. A primeira partida é no lendário Azteca, no próximo dia 22 de abril.  A segunda final será no belo Estádio Olímpico de Montreal. Sede das Olimpíadas de 1976, com capacidade para 60.000 pessoas, este estádio tem uma arquitetura bastante peculiar. Não é a casa do Montreal Impact. Como outros times da MLS, o Montreal Impact joga em um estádio específico para o futebol, bem menor, chamado Estádio Saputo, onde só cabem 20.000 pessoas. Diferentemente de algumas equipes brasileiras, no entanto, o Impact entende que grandes eventos merecem grandes estádios.

A Fox Sports detém os direitos de transmissão da final, mas isto não garante que você poderá assistir a partida ao vivo. Os horários dos jogos coincidem com os de Libertadores, e a emissora costuma dar prioridade a esta competição.

O futebol canadense é carente de resultados há alguns anos. Não vai à Copa do Mundo desde 1986. Nem sequer chega ao hexagonal final da CONCACAF desde 1998, quando marcou só seis pontos em dez jogos. Nas últimas eliminatórias, bastava um empate fora de casa contra Honduras para ir à última fase. Perderam por 8 a 1. Bom, ao menos em 2000 eles ganharam a Copa Ouro derrotando a convidada Colômbia na final.

(Honduras 8×1 Canadá)

Este resultado, no entanto, provavelmente não significará uma grande melhora para a seleção do Canadá a curto prazo. Pois dos 11 jogadores do Montreal Impact que entraram em campo como titulares na Costa Rica para o segundo jogo da semifinal contra o Alajuelense, nenhum era canadense. Aliás, deve ser um dos times mais globalizados do mundo. O time titular daquela partida era comporto por quatro americanos, dois africanos, dois latino americanos e dois europeus. Só ficou faltando um asiático para dar um toquinho especial. Destaque para Ignacio Piatti, que foi titular na campanha do San Lorenzo campeão da Libertadores em 2014.

3 comentários em: “O Impacto de Montreal

  1. Muito bom o texto

    Gosto de ver alguns jogos da MLS e nao tinha ideia que o impact esta proximo de jogar o mundial da fifa

    E enquanto a final da concacaf é no azteca e nesse estadio de montreal, a libertadores tem cada estadio podre…

  2. Realmente, Helcio, triste pensar nisso! Se formos analisar bem, nos últimos anos, o único estádio de nível mundial a abrigar uma final de Libertadores foi o Mineirão em 2013!

Deixe sua opinião e colabore na discussão