W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

O Internacional “tem a força” e está na semifinal da Libertadores

Bahia x inter

Créditos da imagem: Portal Terra

O sonho do Internacional de reeditar a final do Mundial de Clubes de 2006 contra o Barcelona (a equipe espanhola ainda enfrenta a Juventus na final da UEFA Champions League) está vivo e cada vez mais próximo. Naquela oportunidade, a equipe colorada sagrou-se campeã com o histórico gol de Adriano Gabirú (!) – o título mais importante de sua história.

Classificado às semifinais da Libertadores deste ano, o Inter está a apenas quatro jogos de conseguir se classificar para o Mundial de Clubes e tentar repetir a façanha. Rafael Moura, o “He-Man” (foto), é o herói improvável da vez, tendo anotado o gol que eliminou o Santa Fe e garantiu a equipe gaúcha entre as quatro melhores da América.

No início do ano, após a dispensa de Abel Braga, que não resistiu à pressão iniciada após a goleada de 4×1 sofrida diante do arquirrival Grêmio, pela 33º rodada do Brasileirão 2014, o Internacional apostou em Diego Aguirre, o técnico vice-campeão da Libertadores de 2011, quando a sua equipe, o Peñarol, foi derrotada pelo Santos de Neymar. E a aposta tem dado muito certo. Com um jeito pragmático, estudioso e nada afeito a superstições ou palestras motivacionais, o treinador tem utilizado todo o elenco (fazendo com que todos se sintam úteis) e dado espaço às principais revelações da equipe: Rodrigo Dourado, Eduardo Sasha e Valdívia conquistaram o seu espaço e invariavelmente colocam jogadores importantes na história do clube, como Alex e Nilmar, como opções no banco de reservas.

Curiosamente, o “senão” da equipe paradoxalmente pode ser o que tem possibilitado a descoberta desses novos talentos. Em razão das constantes alterações em sua escalação e da não confirmação da titularidade dos jogadores, por vezes o Internacional parece ser um time ainda em formação e sem um padrão de jogo definido, correndo riscos em muitos dos jogos, o que acaba sendo “maquiado” pelos bons resultados obtidos. Explico: caso as circunstâncias não lhe tivessem sido tão favoráveis nos duelos contra o Atlético-MG (gol logo no início fora de casa e falhas individuais dos mineiros) e o Santa Fe (no jogo de ida – derrota por 1×0 -,o prejuízo poderia ter sido maior, já que a equipe foi amplamente dominada e impotente no ataque. Já na segunda partida, enfrentou dificuldades mesmo com dois jogadores a mais em campo – o que, há de se registrar, aconteceu apenas por um curto período do jogo, na reta final do segundo tempo – e só conseguiu anotar o gol da classificação através da bola parada, em escanteio marcado equivocadamente pela arbitragem), será que a equipe teria tido força para buscar a classificação? Pode ser que sim. Mas também pode ser que não. Em outras palavras, o pensamento que gostaria de transmitir é de que o time é sim forte – tem jogadores e técnico capazes -, mas precisa ter a consciência de que precisa melhorar e não deixar se levar pela empolgação de torcida e imprensa que sobre ele paira desde o emocionante confronto contra o Atlético-MG, do qual saiu vencedor com méritos.

Por ironia do destino, o maior destaque da equipe que o Internacional vai enfrentar nas semifinais, o Tigres do México, é o ídolo colorado Rafael Sóbis, o que dá uma demonstração do poderio da equipe, que vem fazendo uma ótima campanha na competição.

Sendo assim, a classificação é plenamente possível. Mas não será fácil.

Os duelos contra os mexicanos estão agendados para 15 de julho a ida e para a semana seguinte a volta (não haverá jogos do torneio durante a realização da Copa América), razão pela qual este colunista se reservará o direito de escrever um novo texto em momento mais oportuno, quando será possível uma análise mais pormenorizada e real das equipes envolvidas na disputa.

E segue o jogo.

Palpites da quarta rodada do Brasileirão 2015
À la Al Capone, EUA mostram ao mundo as tripas podres da Fifa

Escrito por:

- possui 223 artigos no No Ângulo.

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

Entre em contato com o Autor

6 respostas para “O Internacional “tem a força” e está na semifinal da Libertadores”

  1. Richard Silva disse:

    Vamos internacional mas um titulo da libertadores.

  2. #INTER_MAIOR_DO_SUL

  3. O próximo a cair na liberta

  4. Ta ganhando na cagada kkk, jogo de mata mata o melhor sempre sai p mas fraco


Deixe um comentário

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano atua e segue aprofundando estudos nas suas principais paixões: futebol e cidades. Especialista em gestão do esporte, como jornalista também encara o futebol como fenômeno cultural.

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Gustavo FernandesGustavo Fernandes

Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não resiste a um bom debate sobre esportes, desde futebol até curling. São-paulino, é fundador e moderador do Fórum O Mais Querido (FOMQ). Não esperem ufanismos e clichês. Ele torce, mas não distorce.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados