O papel do eficiente Tite no renascido Corinthians

Créditos da imagem: Portal Terra

Que jogaço contra o Sport! E outra mostra de que o novo Corinthians de Tite é time pra ser campeão.

É de se elogiar a eficiência da equipe corintiana no Brasileirão. De modo que o técnico campeão do mundo pelo clube vai novamente conseguindo registrar a sua marca e implementar o seu padrão de jogo (intenso, como ele próprio gosta de definir, e competitivo) e mentalidade vencedora para o grupo de atletas.

Desde o seu programado retorno (após um período sabático, que utilizou para aprofundar os seus conhecimentos futebolísticos), o treinador viu sua equipe perder algumas peças importantes (Guerrero, Emerson Sheik e Fábio Santos foram as principais) e ser eliminada de forma inesperada da Copa Libertadores – para o Guarani, do Paraguai -, mas sem nunca perder a calma e a confiança em seu trabalho.

Tendo a concordar que o futebol praticado pela equipe corintiana não é dos mais ofensivos e bonitos de se ver. Os números demonstram e sustentam este argumento. Mas é inegável que dentro da sua proposta de jogo, os resultados obtidos são dignos de elogios. Sem falar que invariavelmente algumas jogadas de transição entre os fundamentais Jádson, Elias e Renato Augusto têm proporcionado bonitas e eficientes tabelas que costumam resultar em importantes momentos ofensivos da equipe.

Com campanha de campeão – são 37 pontos em 18 rodadas -, não dá mais para não considerar o clube paulista como fortíssimo candidato ao título, até pela sua grandeza e força em momentos semelhantes. Como todo bom “time de massa”, o Corinthians cresce nas horas decisivas.

Afora isso, o elenco já parece estar doutrinado à “prancheta” do professor Tite, e todos que entram em campo já sabem muito bem o papel que devem exercer.

Por falar no grupo de atletas, um último detalhe: impressiona como o treinador utiliza bem suas “armas” – uma delas, a imprensa – para ganhar o respeito de seus comandados. Explico: sempre que pinta uma oportunidade, Tite elogia pontual e nominalmente os seus jogadores e acaba, desse modo, ganhando o respeito e carinho de todos. Ralf e Vágner Love, por exemplo, possivelmente insatisfeitos com a reserva, têm se mostrado comprometidos e imagino até que se sentiriam constrangidos de eventualmente colocarem “a boca no trombone”, já que a retidão na postura, a clareza nos pensamentos e a meritocracia pela titularidade imposta por Tite são evidentes e podem ser percebidas até por nós, que acompanhamos de fora essa novamente promissora equipe corintiana.

Mais uma vez, o eficiente Tite faz renascer o Corinthians.

29 comentários em: “O papel do eficiente Tite no renascido Corinthians

  1. Já não é mais surpresa ver um bom trabalho do Tite.

    Sério, competente e que acompanha a “nova ordem” do futebol mundial.

  2. O choro é livre! Vai Corinthians! Não é a toa que somos líder! E sempre os antis piram vão colocar a culpa no juiz mas nunca no time deles haha Corinthians é minha vida. Corinthians meu amor !

Deixe sua opinião e colabore na discussão