Obrigado, Marcelo Grohe

Créditos da imagem: Washington Alves/Reuters

Desculpa, Grohe! Somos torcedores e sim, somos ciumentos e até egoístas quando se trata de ídolos; não aqueles que vêm de outros times e aqui vencem tudo, tu és mais… muito mais.

Tu simboliza tudo que um torcedor sonha ser quando ainda pequeno. Tu nos mostrou que vale ser paciencioso quando se está no clube que ama. Tu esperou, e muito, e colheu os frutos, é um símbolo de perseverança, humildade, capacidade e amor incondicional.

Quando te sacaram da final porque o titular estava voltando da Seleção, tu ficou quieto, não polemizou e seguiu trabalhando. Quando trouxeram o Dida e mostraram que não confiavam em ti, tu recusou propostas para sair, teu sonho era mostrar que poderia sim ser o número 1 e ser responsável direto no “novo” Grêmio, o que acabou com a fila de 15 anos.

Tuas fotos chorando e beijando o escudo, ou sentado no chão do vestiário comendo sanduíche ao lado do filho já são eternas e jamais pense que iremos esquecer.

Nos perdoe por não compreender que esse era o momento de garantir uma boa vida para os netos e até bisnetos. Somos ciumentos.

Obrigado, Marcelo Grohe!

Um comentário em: “Obrigado, Marcelo Grohe

Deixe sua opinião e colabore na discussão