W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

Para o bem deles e da Seleção Brasileira, Thiago Silva e David Luiz deveriam ficar fora das próximas convocações

thiago-silva-david-luiz-1

Créditos da imagem: Revista Placar

Quem diria, mas hoje soa até ridículo afirmar que a poderosa e mais cara dupla de zaga de todo o futebol mundial é também a melhor dentro de campo.

Por motivos diferentes, a dupla de zaga titular do Brasil está com a imagem desgastada.

Analisarei um pouco a carreira de ambos para explicar o meu posicionamento de não convocá-los pelo menos neste início de trabalho da Seleção Brasileira visando as Eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia em 2018:

Thiago Silva se profissionalizou atuando como volante e começou a ter algum destaque na carreira em 2004, quando fez um ótimo Campeonato Brasileiro pelo Juventude-RS, o que acabou lhe rendendo uma transferência para o Porto. Sem se adaptar, logo foi emprestado pela equipe portuguesa ao Dínamo Moscou, quando enfrentaria talvez o maior drama de sua vida, uma tuberculose que o deixaria seis meses internado e sem a certeza de que voltaria a jogar futebol de maneira competitiva novamente, o que aconteceria em 2006, como jogador do Fluminense. Emprestado para a equipe carioca, a carreira do jogador ganharia novos rumos e mudaria de patamar. Apelidado de “monstro” pela torcida, foi o melhor zagueiro do país e no fim de 2008 foi vendido ao Milan, onde atuou até 2012 e até hoje é tido como ídolo. Pela equipe italiana, Thiago Silva ganhou o respeito e o rótulo de “melhor zagueiro do mundo”, que culminaria em uma transferência milionária ao PSG, seu atual clube.

David Luiz, revelado também como volante pelo Vitória, equipe na qual atuaria por seis temporadas (incluídas aquelas nas categorias de base), foi vendido ao Benfica e, após grandes atuações pela mais tradicional equipe portuguesa, despertou interesse do hoje “todo-poderoso” Chelsea, onde atuaria entre 2011 e 2014, e consolidaria o seu nome entre os maiores zagueiros do planeta, para depois ser vendido ao PSG, em uma transferência que rendeu estrondosos 50 milhões de euros aos cofres da equipe inglesa, simplesmente a maior transação por um zagueiro na história do esporte.

Logo, percebe-se que ao menos em tese temos uma dupla de zaga de respeito. Se considerarmos ainda que atualmente ambos atuam na mesma equipe e gozam de um entrosamento tanto dentro quanto fora de campo então, maravilha, não teríamos com o que nos preocupar. Pelo menos não na defesa. Certo? Errado! Após uma traumatizante Copa do Mundo, Thiago Silva foi de “monstro” a “chorão” após não ter segurado o tranco como capitão da equipe naquela competição, quando chorou de forma quase patética no momento em que o grupo de jogadores mais precisava dele, e David Luiz é apontado como um dos grandes protagonistas do vexatório, histórico e fatídico 7×1 para a Alemanha, quando mais parecia um peladeiro dentro de campo, partindo para o ataque de maneira inexplicável e irresponsável.

E agora, após a também decepcionante campanha na Copa América, quando o único zagueiro do escrete nacional que teve boa atuação foi Miranda (David Luiz perdeu a condição de titular no início da competição e Thiago Silva cometeu o infantil pênalti – colocou a mão na bola – que resultaria no empate do Paraguai e posterior eliminação brasileira nos pênaltis), entendo que ambos viraram uma espécie de “símbolos do fracasso”, quase que os “Barbosas” da nova geração.

Daí a minha percepção de que seria prudente que se esperasse a “poeira baixar” e que o cenário se tornasse mais favorável até que a nossa seleção voltasse a contar com o já demonstrado bom futebol da dupla. Até lá, o excelente e hoje incontestável Miranda poderia compor a zaga ao lado de Marquinhos (outro do PSG!), ou Gil, do Corinthians, que estaríamos muito bem representados.

E segue o jogo.

Depois de 11 rodadas, três líderes e muito equilíbrio no Brasileirão
Foram-se os talentos, ficaram as cervejas

Escrito por:

- possui 244 artigos no No Ângulo.

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.


Entre em contato com o Autor

34 respostas para “Para o bem deles e da Seleção Brasileira, Thiago Silva e David Luiz deveriam ficar fora das próximas convocações”

  1. Erik disse:

    Excelente artigo! Muito obrigado pelo material que proporcionastes, no entanto, penso que fostes infeliz em tua ultima linha, ao cogitar a possibilidade do Gil como zagueiro titular da seleção brasileira. Não sei se atualmente o Gil entra no top 5 zagueiros do brasileirão, pois por baixo cito Rodolpho e Geromel, Leonardo Silva e Juan, que atualmente estão melhores que o Gil. Se formos para a Europa, temos Leandro Castan, Maicon, Juan Jesus e o próprio Marquinhos que são superiores ao Gil.
    Portanto, penso sim que, afastar o David e o Thiago seja uma boa ideia, mas colocar o Gil no lugar deles… Ai é forçar a barra. É como criticar o Douglas Costa e o Coutinho na armação e pedir o Lucas Lima, achando que este é a solução.
    Abraço

  2. Fora de todas, 2 fracos

  3. Vicente Prado (Coluna do Leitor) Vicente disse:

    Respeito a bonita carreira de ambos na Europa, mas na minha seleção nenhum dos dois jogaria!

  4. Plinio Victor disse:

    David não,mas Thiago sim

  5. Luiz Oliveira disse:

    Miranda e Gil(Corinthians)

  6. Leonardo Lima disse:

    Miranda e Leandro castan ex Corinthians atualmente na roma da Itália

  7. Ok leva o doria entao kkk

  8. O problema n ta na zaga e sim no time, a midia faz de td pra esquecemos isso e colocar defeito em apenas um ou dois

  9. Geovano Pedro disse:

    A seleção brasileira já tem zagueiro dirando thiago silva davd Luiz e fica mais melhor ainda

  10. Darlan Santos disse:

    Rodrigo do vasco. Xerifao!

  11. Rovany Santos disse:

    Thiago Silva não foi bem nas últimas duas temporadas, pois sofreu com seguidas lesões, quanto ao David Luiz, este não é zagueiro, mt louco, do nada sai da zaga e pensa que é atacante, deixando-a totalmente desprotegida, Mourinho não usava como zagueiro justamente por causa disso, usou o David na Liga pq não podia usar o Matic que ja tinha atuado, mas na BPL ficava sempre na reserva, agora ele se destaca por sempre fazer uns gols e as vezes importantes, mas como zagueiro é fraco

  12. Um virjao e um chorão.

  13. Miranda e Marquinhos PSG…

  14. Com e timeco se foce eles eu q nao ia kkkkk

  15. eram bons jogadores até se acharem os melhores zagueiros do universo….agora só fazem merda.

  16. Se eles sairem dai a coiza fica preta mesmo.

  17. Eles são melhores que qualquer zaguerinho que jogam no brasil.

  18. Depois do miranda,vem Devid Luiz e Thiago.

  19. Fica, os dois são bolas e é na hora que aperta que a gnt vê quem é maduro o suficiente pra aguentar as pressão.
    Uns falam que o Thiago é isso, que o David é maluco, mas o Lucio tbm era, o Juan era calmo com o Thiago.
    O Brasil, sempre teve times maravilhosos, mas o problema que vivemos n é por culpa da zaga não.
    O futebol é um esporte coletivo!
    Se o time estiver redondo até o Zé Love, se for convocado rende.

  20. Miranda e Marquinhos !!

  21. Paulo Amorim disse:

    São fracos os dois….

  22. Muito boa a análise.

  23. Lena Annes disse:

    Voto com o relator, digo redator.!

  1. […] uma equipe (Botafogo) que há muito não é protagonista e sequer tem participado de grandes jogos. Thiago Silva tem muita fama, mas não rende bem com a camisa amarela. Até para preservar a sua imag… Lucas Moura é uma decepção do PSG (sim, é dessa forma que ele é tratado pela imprensa […]

  2. […] Leia também: Para o bem deles e da Seleção Brasileira, Thiago Silva e David Luiz deveriam ficar f… […]


Deixe um comentário

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

Gustavo FernandesGustavo Fernandes

Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não resiste a um bom debate sobre esportes, desde futebol até curling. São-paulino, é fundador e moderador do Fórum O Mais Querido (FOMQ). Não esperem ufanismos e clichês. Ele torce, mas não distorce.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano é especialista em política urbana. Com formação em gestão do esporte, também encara apaixonadamente o futebol como fenômeno cultural.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados