Pato é passado para o Corinthians, mas continua sendo Pato

Créditos da imagem: Gustavo Granata / Agif / Folhapress

Enfim, o fim. Quase quatro anos depois, acaba uma das novelas de maior ibope dos últimos tempos no futebol brasileiro: Alexandre Pato não é mais do Corinthians. O rombo é enorme: prejuízo de mais de R$ 62 milhões, que coloca o negócio como o maior fiasco da história do nosso futebol. Mas quem poderia imaginar que seria assim?

Vamos recordar. Pato foi contratado com pompa de estrela; o astro que faltava – se é que faltava – para um time que acabara de conquistar o mundo. Pato era, até então, uma aposta de risco, mas que dava ao Corinthians a chance de se firmar no cenário internacional. Entretanto, Pato afundou. Nunca teve a marca que a Fiel espera e ainda ficou marcado por sua displicência com a camisa alvinegra, além de suas constantes declarações anti-corintianas enquanto vestia a camisa do São Paulo. Contava com a antipatia da antiga comissão técnica e, principalmente, da diretoria do clube, que dizia “rezar diariamente” para se livrar do jogador.

Enquanto o Corinthians não conseguia a sua venda, Pato parecia fazer questão de se indispor ainda mais com a torcida e demonstrava que o “Problema Pato” era apenas da diretoria corintiana, mas não dele. Será mesmo?

Então vamos abrir os olhos. Comparemos o Pato do início de 2013 ao de hoje. Agora ele foi vendido por um valor pífio de R$ 10 milhões. Comprado por R$ 40 milhões, o jogador teve uma desvalorização de – pasmém – 75%. Na total contramão de verdadeiros craques, que chegam ao ápice na idade entre os 23 a 27 ou 28 anos, Pato decaiu e passou a ser bem quisto apenas no “mundo da China”. De futuro craque da Seleção Brasileira, é visto como mimado, capaz de fazer biquinho – de pato – e de causar atritos com a diretoria do clube em que tiver contrato, caso sua vontade não seja feita. Pato, na verdade, é um pepino.

O Pato de 2013, que sofria com desconfiança apenas em seu potencial físico, mas que ganhava holofotes pela técnica elevada, esvaeceu-se. Hoje, Alexander, além de não ter conseguido demonstrar ao Chelsea a que veio, serve apenas para vestir a camisa do Villareal, clube que até outro dia estava na segunda divisão espanhola. Sem contar que atuou apenas regularmente no fraco futebol brasileiro e se vai sem deixar saudade.

Então, agora, Pato é passado para o Corinthians. Mas e para Pato? Para Pato, Pato é um enorme problema. É a falta de vontade de jogar bola; é a desmotivação em vestir uma camisa menor do que ele já foi capaz de vestir um dia na Europa; é a vontade de ser pop star em vez de jogador de futebol; é a desconfiança alheia por onde passar.

Agora, Pato é problema apenas de Pato.

7 comentários em: “Pato é passado para o Corinthians, mas continua sendo Pato

  1. O que mais me impressiona no Pato é que foi tipo uma ilusão coletiva! Por ter surgido como um raio e ter a estrela de sempre marcar gols em estreias, parecia um fenômeno.

    Conhecendo melhor, hoje acho que nem tecnicamente ele tem grande valor. Penso que é, basicamente, um jogador veloz e que tem ótimo poder de finalização (mas que, ainda assim, perde muitos gols fáceis). Não tem maiores recursos para dribles, enfiadas de bola, inteligência tática, malandragem, etc.

    Ou seja, mesmo tecnicamente eu não o acho nada demais. E se colocar na conta todo o resto, então…

  2. Idependente de tudo ele foi profissional se apresentou colocou o uniforme treinou recebeu a torcida é principalmente nunca falou mau do time o pato perdeu um pênalti importante é aí como sempre a mídia de são Paulo covarde como sempre tipo neto ralezinha da Fox etc fez dele um monstro

  3. Essa diretoria incompetente comprou por 45 milhões, vendeu por 10 milhões ,e ainda está feliz , agora era hora dos torcedores deixa o.estadio vazio , porque eles estão jogando dinheiro fora , não saí do bolso dele .

  4. Creio que Pato não soube cuidar de sua imagem durante esses anos de contrato com o Corinthians. Perdeu 4 anos de sua carreira. Aliás, desde 2006 ele tem perdido os anos de uma carreira que poderia ser muito promissora.

Deixe sua opinião e colabore na discussão