Procura-se craques e técnicos no país do futebol

Créditos da imagem: Estadão

O episódio da substituição de Tite no Corinthians escancarou uma situação que vem se agravando nos últimos anos: o Brasil está carente de técnicos e de craques. Se a Seleção Brasileira depende exclusivamente de Neymar dentro de campo, fora tem que apostar 100% de suas fichas em Tite. Não havia nenhuma outra opção para o lugar do fraco Dunga.

Isso ficou claro no perrengue que o Corinthians passou para ter um novo treinador. Depois de apostar no novato Sylvinho, a diretoria alvinegra teve que dar uma chance ao promissor, mas ainda não consolidado, Cristóvão Borges.

Nada contra Cristóvão, que já teve bons momentos, mas ainda carece de regularidade. Certamente, não teria sido opção se o país possuísse mais nomes de peso. Mesmo que ainda bem abaixo de Tite, são considerados de primeira linha Levir Culpi, Cuca (isso após a Libertadores), Abel (ainda preso ao contrato com os árabes), Mano e…?

Em um país que oferece vinte vagas de luxo na série A do Brasileiro, contamos com no máximo dez com reais condições de estar em grandes equipes. Isso considerando Dorival Júnior, Jorginho, Ricardo Gomes, Roger, Marcelo Oliveira e Oswaldo de Oliveira como membros da elite. Muricy está fora por razões médicas. Luxemburgo por absoluta falta de bons trabalhos recentes.

Diferentemente dos argentinos, não temos nenhum treinador em seleções ou grandes times do mundo. Nossos técnicos são demitidos até na Segunda Divisão da China. Algo está errado. Não formamos craques nem treinadores. Li que a CBF pretende criar um conselho de notáveis para discutir problemas e soluções para nosso futebol. A ideia é muito boa. Não sei será fácil achar soluções. Mas fazer a pauta de discussões parece bem simples. Carências é o que não nos falta.

4 comentários em: “Procura-se craques e técnicos no país do futebol

  1. Realmente, muito bem observado! Quando até o Oswaldo de Oliveira deve ser considerado como alguém “da elite” dos treinadores, e Cristóvão Borges acaba assumindo o comando do atual campeão brasileiro sem vir de nenhum bom trabalho, é porque a coisa realmente está muito preocupante!

  2. Terá sido Zagalo um grande técnico? E Telê? Aumoré? Feola? Felipão? Parreira? Citei cinco campeões do mundo e um que dizem montou a melhor seleção, embora não tenha chegado ao título/ Quanto a jogdores, todos fariam uma enorme relação. Fariam….

  3. Li o texto, gostei e lembrei do Marín. Após a Copa de 2014 o ex-presidente da CBF foi perguntado se tentaria a contratação do Guardiola ou de algum outro técnico estrangeiro. A resposta foi firme: “O Brasil não precisa de nenhum técnico estrangeiro para nos ensinar, na verdade nós que somos o país do futebol que temos que ensiná-los.” Curioso que essa resposta foi dada poucos dias após o 7 x 1.

Deixe sua opinião e colabore na discussão