W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

Qual o lugar de Cristiano Ronaldo na história?

CR7-Cristiano-Leonardo

Créditos da imagem: Portal Terra

Na última semana o astro português, de uma vez só, tornou-se o maior artilheiro da história do Real Madrid e ultrapassou a marca de 500 gols na carreira.

Ao contrário do que acontece com seu rival Lionel Messi, não vejo discutirem muito qual é o lugar de Cristiano (sempre me pareceu um erro chamá-lo de “Ronaldo”) na história do futebol. Enquanto o primeiro é constantemente comparado a Maradona e até a Pelé (injustificadamente, a meu ver), o segundo é comparado somente ao seu contemporâneo argentino.

Objetivamente falando, o português é um monstro. Ídolo histórico de dois dos maiores clubes do mundo – Manchester United e Real Madrid -, duas vezes campeão mundial de clubes, duas vezes campeão da Champions, diversos títulos nacionais, três prêmios de melhor do mundo pela FIFA, maior artilheiro da história da Liga dos Campeões da UEFA, e dono de marcas assombrosas como a bizarra média acima de um gol por jogo pela equipe merengue em mais de 300 partidas. É inquestionável!

Mas no campo subjetivo, bem… eu, por exemplo, não consigo ser fã de seu futebol nesse nível dos grandes da história. Acho que faz poucas partidas convincentes pela Seleção Portuguesa, não foi destaque nas finais de Champions que disputou, tampouco foi bem em alguma Copa do Mundo. Quando o vejo jogar, fico admirado com o quanto parece uma máquina completa, capaz de executar tudo com perfeição, mas com um futebol que ou resulta em gols, ou não tem maiores consequências. Ele é um exemplo perfeito da excelência técnica, mas que não me parece capaz de jogadas geniais e surpreendentes. Não vejo seu jogo sendo fundamental para a produtividade de suas equipes, ou ajudando a elevar o nível dos companheiros (como faz Messi, por exemplo). É como se Cristiano Ronaldo fosse um elemento à parte do time, que pode fazer este marcar muito mais gols, simplesmente.

Uma das maiores lições dadas pelo gajo, para mim, foi durante um claro domínio de Messi (que contava com o Barcelona em estado de graça) como o melhor do mundo por quatro anos seguidos, de 2009 a 2012, quando boa parte da opinião pública via Cristiano Ronaldo como “invejoso” ou “egocêntrico que não sabe reconhecer derrota” por ele não admitir que o argentino era superior a ele. Graças à crença em si mesmo e à obstinação por evoluir como atleta, o luso foi capaz de retomar o título de “melhor do mundo” e reeditar a disputa com Messi, quando quase todos já a davam por encerrada e vencida por “La Pulga”.

Cobrar que àquela altura Cristiano Ronaldo decretasse que Messi era melhor, é desconsiderar que no esporte (e em muitos campos da vida) também somos o que pensamos ser, e estabelecer isso é como criar um limite para si mesmo.

Cristiano Ronaldo já superou Eusébio (mesmo sem um desempenho em Copas como o do Pantera Negra em 66), e ainda que dentro de campo não seja, creio que para a história já é maior do que monstros como Zico, Platini e Romário. Mas ainda que tenha feitos individuais inegavelmente maiores, não o vejo acima de gênios como Zidane e Ronaldo, por exemplo.

Ainda bem que o juiz voltou atrás e prevaleceu a justiça. Que se dane a FIFA!
CBF acaba com jogos às 11h. Mais uma vitória da desinformação

Escrito por:

- possui 164 artigos no No Ângulo.

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano é especialista em política urbana. Com formação em gestão do esporte, também encara apaixonadamente o futebol como fenômeno cultural.


Entre em contato com o Autor

41 respostas para “Qual o lugar de Cristiano Ronaldo na história?”

  1. Erik Menger disse:

    Olá amigo, muito obrigado pela sua crônica e por expressar sua opinião, no entanto, penso diferente de você.

    Aos meus olhos, Cristiano Ronaldo é sim um monstro comparável aos melhores do esporte. Devido a sua personalidade “arrogante” o lusitano é por vezes visto com maus olhos, no entanto, seus números são indiscutíveis… Ronaldo é elevado ao patamar de Pelé e Maradona por conta de seus altos, no entanto, o fenômeno teve diversos pontos baixos em sua carreira, principalmente a partir de 2004-2005, ou seja, fenômeno não ficou 10 anos no auge, tendo em vista que em 1994 ele ainda era só uma aposta. Cristiano Ronaldo porém, desde 2004-2005 já se destacava e muito, atingindo seu ápice em 2006-2007 e se mantendo em excelente nível ate os dias de hoje.

    E, acho que interpretei mal o teu texto, mas você o critica por ser demasiadamente objetivo? Pois as jogadas dele ou resultam em gol ou não… Desculpe, mas se o objetivo maior do futebol é fazer gol, pq não busca-lo a todo instante?! Sem contar que jogar com ele sempre é mais fácil, vide a quantidade de gols que o Benzema faz em jogadas criadas pelo gajo.

    Quanto aos números, não vou nem falar, comprovam a fera que ele é.

    Enfim, acho que já me estendi demais, mas retifico que o considero sim como um doa grandes mitos do futebol e futuramente será o marcador de uma geração, assim como foi Pelé e Maradona.

    • Gabriel Rostey Gabriel Rostey disse:

      Eu é que agradeço, Erik! Você sempre comenta com muita propriedade e ótimo nível, acrescenta muito ao site! 😉

      Concordo que o veem com muita má vontade mesmo. É como se ele sempre precisasse provar, senão será criticado. É muito diferente da boa vontade generalizada que existe com o Messi, por exemplo.

      E concordo que o Cristiano Ronaldo é muito mais regular ao longo da carreira do que o Fenômeno. Mas, até aí, o Maradona também foi menos regular do que o português. Creio que alguns jogadores são tão marcantes para o esporte, que ainda que não tenham sido regulares, conquistam um lugar de destaque.

      E não o critiquei por ser demasiadamente objetivo não. Até porque isso o Messi também é. Acontece que pra mim o Messi é objetivo, mas além de fazer muitos gols como o Cristiano Ronaldo, ele também incrementa o jogo da sua equipe. Basta ver quantas jogadas ele cria para suas equipes, como atua quase como um meia na Argentina, etc. E faz tudo isso com muita objetividade, sempre partindo de maneira vertical para o gol. Já o Cristiano Ronaldo eu acho que não “eleva o jogo da equipe”, ele “apenas” aumenta em muito o número de gols que ela marca. Tenho a sensação que se ele se machucasse e entrasse outro no lugar, o Real Madrid não jogaria pior, só que passaria a fazer menos gols. Fui claro? Rs!

      Abraços!

    • mateus darilho disse:

      VC falou tudo!!! Cr7 melhor q eu ja vih

  2. Vicente Prado (Coluna do Leitor) Vicente disse:

    Cristiano Ronaldo é um excelente jogador que jogou em excelentes clubes. Ponto. Deve ser comparado a Ibrahimovic, Raul, Batistuta etc.

    Está longe – mas muito longe – de Pelé (o Rei inquestionável do futebol), Di Stéfano, Puskas, Zico, Romário, Messi…

    Se futebol fosse tão somente números, Túlio Maravilha estaria entre os tops da história.

  3. O Cristiano Ronaldo é uma máquina de fazer gols. Além de possuir um talento natural, é um obstinado e é essa característica dele – a da incessante busca pela perfeição – que faz com que CR7 possa competir com um Deus da bola como Messi.

    De qq forma, tb tenho minhas reservas ao estilo do português (que parece uma máquina que joga para benefício próprio).

    Pra não ficar em cima do muro: pelas estatísticas, ele entrará (já está) entre os maiores da história. Pela magia dentro de campo, “apenas” mais um excelente jogador.

  4. Wesley Marx disse:

    Antigamente o atleta teria que alem de marcar gols e ganhar títulos épicos, copa do mundo pra ser considerado uma lenda viva! ..hoje é so.fazer uns golzinhos, ser artilheiro de uma edição, quebrar alguns recordes oq pra mim nao significa porra nenhuma! Que ja é considerado um Deus! Ou seja, modinhas..ahh ja nao fazem futebol cmo antes! Saudades…

  5. Edson Tavares disse:

    Um dos melhores da história. Sem dúvidas.

  6. um pouquinho abaixo De R9, Romário e Zidane

  7. um pouquinho abaixo De R9, Romário e Zidane

  8. São dois lugares: na marca do pênalti e debaixo das traves que venha as ronaldetes, e eu não estou fazendo comparação com nenhum outro jogador

  9. Jacqueson disse:

    Um dos maiores da História sim!

    Não por talento nato, mas por foco, persistência e objetividade. Desde as categorias de base o primeiro a chegar e o último a sair dos treinos. É o maior especialista que vi jogar naquilo que é o objetivo máximo do futebol, fazer o gol.

    Messi, Ronaldo, Romario, Gaúcho, são gênios. Nasceram com um talento nato. Não existe possibilidade de comparação, o futebol deles sempre será mais bonito. O Cristiano é uma máquina de fazer gols.

    Ainda julgo Messi mais completo e útil ao time. Mas quem fala mal do Cristiano Ronaldo é um recalcado sem tamanho.

  10. Wallace Vilao disse:

    Aonde Jogou Foi Destaque Nunca Viveu nas Sobras de Ngm Como Um Tal de #Messi que vivia na sobra de Ronaldinho e agora e o Filhinho da Fifa

  11. Pra mim não ta entre os 10 maiores de todos os tempos.

  12. ñ entendo, pq todo mundo odeia o CR7?

  13. Alan Lima disse:

    Esse idiota que editou esse texto nem sabe onde ele mora kkkkkk

  14. Ta longe de messi, pele, Zidane e Maradona os maiores

    • Messi ? Nem e protagonista na própria seleção , Di Maria levo nas costa na copa do mundo , copa América o Valdívia jogo mais que ele ele ganhou o de melhor jogador , copa do mundo nau jogou nada , Müller foi muito melhor , até neymar e ganhou , é queridinho da FIFA , só nau ver isso quem nau quer

    • Vc assisti futebol?
      Messi não se compara a ninguém ne eu q falo não vê os comentaristas os profissionais de jornalismo, cronistas e etc
      Messi melhor e quinta bola de ouro já é dele rstsrs abraços brother

    • Eu não acho , um cara que só joga ao lado de estrela e na seleção não faz nd nau é tudo isso

  15. Pele passou os mil gols e nem se quer jogou no tal de Barcelona ou real. Ao meu ver isso sim é gênio. Messi e cr7 jogam muito mas jamais chegarão a essa marca.

  16. Claudio Alves disse:

    Comenta ai Jean Brandao Magalhaes

  17. 2 atras do apodi da chapecoense, logo atrás vem o ananias

  18. Caio Bellandi disse:

    Acho que a abordagem é por aí. O Cristiano é completo, mais que o Messi, mas é fruto de um dom físico. O cara é uma máquina, foi moldado para isso.

    Essa ressalva sempre será necessária. O Cristiano é um cara que depende muito do físico, então, como a comparação entre Kaká e Ronaldinho Gaúcho, por exemplo, a arte, o diferente, a técnica, a criatividade, sempre vai prevalecer, motivo pelo qual o Messi sempre terá mais destaque.

    Acho que Cristiano Ronaldo alcançou os nomes que você disse, inclusive até Zidane. Mas acho que Messi passou esses, muito pela plasticidade de como joga.

    Sou fã dos dois, então fico tranquilo em achar Cristiano Ronaldo mais completo e Messi mais genial.

  1. […] Aliás, por todo o seu desempenho, entendo que, em curto prazo, Neymar inevitavelmente conquistará dentro de campo (e não na base da “carteirada”) o título de maior jogador do mundo. Com as jogadas que têm realizado (o gol do “chapéu invertido” contra o Villarreal foi um verdadeiro desbunde), o poder de decisão apresentado, o número de tentos anotados (foi artilheiro da última Champions e é o atual goleador do Campeonato Espanhol), não seria surpresa se já na próxima eleição da FIFA ele consiga o feito. Até pelo seu grande desempenho também quando atua pela seleção de seu país, bastante superior ao de seus principais concorrentes pela chamada “Bola de Ouro”, Messi e Cristiano Ronaldo. […]


Deixe um comentário

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

Gustavo FernandesGustavo Fernandes

Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não resiste a um bom debate sobre esportes, desde futebol até curling. São-paulino, é fundador e moderador do Fórum O Mais Querido (FOMQ). Não esperem ufanismos e clichês. Ele torce, mas não distorce.

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano é especialista em política urbana. Com formação em gestão do esporte, também encara apaixonadamente o futebol como fenômeno cultural.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados