W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

Quarta-feira de queda dos badalados

levir - futebolinterior.com.br

Créditos da imagem: futebolinterior.com.br

Mais uma quarta-feira de muito futebol, e dos bons. Champions League, Libertadores, e escondidinha ali, em segundo plano, a Copa do Brasil.

Mais um dia em que o futebol mostra o quão caprichoso é. Os quatro principais eliminados de ontem entraram na temporada mais badalados pela imprensa e pela opinião pública do que seus rivais. Um volta pra casa de cabeça erguida e um com a certeza de que precisa de mudanças. Dois amargam eliminações melancólicas.

O Atlético Mineiro é o que saiu com moral. Fez grande disputa contra o Internacional, uma das maiores entre brasileiros numa Libertadores. Se faltou a emoção que o Galo costuma proporcionar nos finais de seus confrontos, foi por culpa de Dátolo, que entregou a tampa do caixão para Lisandro López quando o Atlético ameaçava levar o jogo para os pênaltis.

No começo do ano, apesar da perda de Diego Tardelli, o time de Levir poderia ser considerado “mais favorito” que o de Aguirre. Entretanto, a disputa foi parelha e muito agradável para quem pôde assistir. Caiu o Galo, mas forte e vingador, tem plenas condições de se levantar.

No outro confronto envolvendo mineiros, o Cruzeiro fez o que o São Paulo já havia feito no primeiro jogo. O roteiro foi bem parecido: o mandante ficou em cima, martelando até conseguir um gol; o time de fora tinha algum espaço, mas não sabia aproveitar. A conclusão só poderia ser numa disputa de pênaltis, que também foi equilibrada, com direito a virada a favor dos bicampeões brasileiros.

O badalado elenco tricolor também começou o ano “mais favorito” que o time celeste, que está se remontando. Mas na hora do confronto, também houve equivalência entre eles. Com problemas desde o início da temporada, ambos terão de melhorar para seguir seus caminhos. Ao São Paulo, certamente caberá uma mudança, começando por definir seu treinador. Será a primeira medida saber se seu elenco, caro, terá sido superestimado.

Um que certamente sai abatido é o Corinthians. Não fez absolutamente nada para conseguir a classificação. Quando trouxe Tite de volta e manteve um elenco valioso, a ideia de seus dirigentes não era cair nas oitavas da Libertadores. Muito menos para o Guaraní do Paraguai, time de pretensões medianas até dentro do próprio país vizinho. Talvez a “comemoração” por ter fugido dos principais rivais e o “desprezo” pelo Paulistão tenham sido combustíveis para a eliminação corintiana. A tese mais factível, porém, é a vertiginosa queda do “time de Champions” do começo do ano.

Mais: o Corinthians parece viver uma crise financeira até maior do que se mostra. Se em campo não faltou disposição por parte dos jogadores, pelo contrário, talvez na hora do treinamento não haja o mesmo comprometimento. O certo é que o Corinthians não passou nem perto daquele bem treinado time de Tite. O potencial para conquistar o Brasileirão existe e já foi mostrado, mas para ser lapidado, parece que serão necessários alguns ajustes. Talvez o principal deles seja o econômico.

Por fim, outro badalado voltará para a casa com o rabo entre as pernas, esse, sem problemas com dinheiro. O Real Madrid, que já vinha mostrando ser nem sombra do campeão europeu do ano passado, não conseguiu se impor contra a eficiente Juventus e, mais uma vez, não realizará o esperado ‘El Clásico‘ na final da Champions League.

Desaparecido, o atual melhor jogador do mundo sucumbiu à marcação italiana e vai ver seu rival e algoz ter caminho livre para conquistar o torneio, que poderá vir junto com a tríplice coroa. Apesar de toda força da camisa bianconeri e do bom time formado por Allegri, o Barcelona de Messi, Suárez e Neymar é franco favorito à conquista da “Orelhuda” novamente.

Os catalães chegarão badalados para a final em Berlim. Sorte deles que o jogo não será numa quarta-feira.

 

O "derretimento" do Corinthians: de irresistível a vexatório em quarenta dias
Classificação merecida de um Cruzeiro revelador. E hora de reformular o São Paulo

Escrito por:

- possui 70 artigos no No Ângulo.

Carioca, graduado em Direito e universitário de Jornalismo. Mas antes de tudo, um opinólogo profissional, cronista do cotidiano, comentarista do dia a dia e palpiteiro da rotina.

Entre em contato com o Autor

Deixe um comentário

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano atua e segue aprofundando estudos nas suas principais paixões: futebol e cidades. Especialista em gestão do esporte, como jornalista também encara o futebol como fenômeno cultural.

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Gustavo FernandesGustavo Fernandes

Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não resiste a um bom debate sobre esportes, desde futebol até curling. São-paulino, é fundador e moderador do Fórum O Mais Querido (FOMQ). Não esperem ufanismos e clichês. Ele torce, mas não distorce.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados