Redações em polvorosa: o Flamengo vai contratar

Créditos da imagem: Acervo pessoal

Na última semana, Felipão foi demitido do Grêmio, tornando-se o primeiro treinador a ser mandado embora no primeiro Campeonato Brasileiro após o 7 a 1. Simbólico, não?

Também Ricardo Drubsky pegou o boné no Fluminense, clube que mais troca de técnico neste século.

Mas o assunto foi só um: FULANO NO FLAMENGO.

Sim, fulano. O nome correto variava de fonte para fonte. Todos dando certeza.

Já não é mais novidade nem privilégio dos tempos modernos: sempre que o Flamengo vai mal, surge a especulação de algum nome de impacto. E quando a diretoria, seja ela qual for, conhece da necessidade de contratar e admite isso para a imprensa, está formado o circo.

Creio que o Flamengo esteja negociando com alguém, talvez até um ou dois desses mil nomes ventilados. Mas quem respira um pouco do mundo do futebol, sabe que as negociações são complicadas. Ainda mais quando dinheiro é elemento escasso nos cofres de um clube.

Só na semana passada, Robinho e Guerrero já acertaram com o clube, segundo duas fontes. Cada uma cravou um dos craques. Em tempos idos, as “notícias” enganariam 99% dos torcedores. Afinal, o Flamengo nunca mediu esforços para colocar grandes nomes no time. Mesmo que só para aumentar a venda do Jornal dos Sports, aquele que colocava o Batistuta no clube dia sim, outro também. Da mesma maneira, o fez com Müller (foto), negociação jamais concretizada.

Acontece que o atual Flamengo já disse, repetiu e mostrou: dessa vez, os pés estão fincados no chão. Uma ou outra contratação que tenha saído dessa linha, como Elano e Carlos Eduardo, e a gestão austera coloca os dois pés atrás para outra cartada mais cara.

Então, os torcedores do Flamengo mais atentos sabem que esses nomes especulados (muitos jogados ao vento por dirigentes, empresários e conselheiros) são só para “vender jornal”, expressão substituída atualmente por “caçar cliques”. A distância entre o ritmo das negociações e a velocidade que a mídia narra é igual uma transmissão de jogo pelo rádio: a bola ainda está no zagueiro, “mas olha o Mengão de novo”.

O torcedor rubro-negro não pode mais se enganar.

3 comentários em: “Redações em polvorosa: o Flamengo vai contratar

Deixe sua opinião e colabore na discussão