Rogério Ceni deve começar por baixo no São Paulo

Créditos da imagem: spfconline.com.br

Rogério Ceni foi um grande ídolo dos são-paulinos. Talvez, o maior. Encerrou a carreira de goleiro e faz agora um aprendizado como técnico na Europa. Está no caminho certo. Aliás, não sei se saberá ser um bom técnico, mas soube como poucos derrubar treinadores. Tem agora a chance de ser novamente um chefão no Tricolor. Mas do outro lado do balcão.

Porém, será que é o momento de alçar o goleiro-herói ao posto principal do time? Será uma decisão certeira? O São Paulo está em uma fase de muitas dificuldades. Colocar Rogério como salvador da pátria é um risco dos maiores.

Alguns técnicos deram certo na transformação de jogador para treinador. Carpegiani no Flamengo, o velho Dudu no Palmeiras, Leão no Sport e… quem mais? Provavelmente, os torcedores lembrarão de outros. Mas a maior parte se deu mal.

O São Paulo não precisa que Rogério Ceni seja o salvador da pátria. Precisa que ele seja uma nova fase de sucesso a partir de outras instâncias. A mesma situação do Barcelona quando pediu que Guardiola começasse pelas categorias de base.

É aí que está a chance. Começar por baixo e fazer um trabalho de construção de uma nova ideia. Ceni não chegará e resolverá os problemas do time atual. Mas pode ser uma solução interna, vindo de baixo, com bagagem para modificar a filosofia de equipe. Precisa de tempo de trabalho e confiança da torcida. Isso você não tem na direção do time principal. A cobrança por resultados acaba com suas possibilidades.

Acho que os times grandes não devem depender apenas de treinadores milagreiros, que chegam e resolvem. Precisam de quem chega e constrói um trabalho, como o Tite, ainda que mesmo no profissional e seguindo Mano, fez no Corinthians. Com a possibilidade única de fazer isso em uma equipe principal – mais por carências do Corinthians na época. Situação semelhante à de Dorival no Santos. Mas são momentos raros.

Ceni não aguentará fazer valer sua fama sem resultados. Falcão não fez isso no Inter. Zico se recusou a arriscar no Flamengo.

Por que Rogério Ceni deveria queimar etapas e ter problemas no São Paulo?

7 comentários em: “Rogério Ceni deve começar por baixo no São Paulo

  1. Não gosto de jogadores serem treinadores dos clubes onde são ídolos (no Brasil). acabam se queinando. Acho que esse deve ser o motivo pelo qual o Zico nunca treinou o Flamengo.

  2. Já eu gosto da ideia do Rogério Ceni treinando o São Paulo, mas concordo inteiramente que não agora. Acho que precisa de alguma experiência prática, mesmo que em categoria inferior.

    À distância, acho que ele tem um temperamento meio obsessivo (no bom sentido) que cai muito bem em técnicos!

  3. Não sou favorável que “grandes ídolos” treinem seus ex-clubes. Ídolo é ídolo. Técnico num determinado momento acabará sendo “burro”, até mesmo como diretores ou presidentes correm esse risco, exemplos Zico e Roberto.

  4. Acredito que para ser um bom técnico é preciso delegar funções a uma boa equipe ,preparador físíco , fisiologista , auxiliares de campo , analistas de sistemas táticos dos adversários , analistas de performace individuais dos jogadores local de atuação km percorrido , e o treinador precisa estar atualizado com as variações táticas de hoje. Hoje é necessário ser um gestor de vaidades , que é evidente no futebol , paciência , inteligência , humildade , , ausência de égo e expreriência com seres humanos , Rogério Ceni está preparado pra isso . E quando ele se tornar treinador , o ídolo se tornará um simples mortal.

Deixe sua opinião e colabore na discussão