Ronaldinho Gaúcho é bom para o Brasileirão. Mas e para o Fluminense?

Créditos da imagem: LANCE!NET

Agora é oficial. Ronaldinho Gaúcho é do Fluminense!

Como normalmente acontece (que o digam os palmeirenses e os gremistas) nas negociações que envolvem Assis – irmão e empresário de Ronaldinho –, o leilão foi feito, o jogador quase assinou com o Vasco da Gama, mas, após uma reviravolta, enfim foi anunciado pelo tricolor carioca.

E junto do inevitável entusiasmo, já que o R10 é um jogador histórico do futebol brasileiro e mundial e um verdadeiro artista da bola, surgem as dúvidas: será que ele ainda tem ânimo pra atuar em primeiro nível? Como estará a sua forma física após um ano atuando de maneira irregular (foi reserva em grande parte dos jogos) pelo Querétaro, do México? Ele e o estático (mas competente goleador) Fred cabem na mesma equipe? O ex-craque do Barcelona aceitaria eventual reserva e se enquadraria no esquema de futebol solidário tão bem empregado por Enderson Moreira desde a sua chegada? Por fim, Ronaldinho Gaúcho seria uma boa influência aos meninos de Xerém, aparentemente talentosos, mas que ainda precisam ser lapidados?

Ao longo dos anos, percebi e aprendi que não devemos ser taxativos no futebol. Há muitas nuances e detalhes por vezes subjetivos que podem fazer com que algo dê certo ou errado, principalmente quando se trata de um jogador com potencial inquestionável como Ronaldinho, um dos maiores de todos os tempos.

No entanto, penso que as evidências devem ser escancaradas, e imagino que tudo leva a crer – seja pelo estilo de vida adotado pelo jogador, muito diferente do que se pode imaginar para um atleta de elite, seja pelo ano passado com poucos jogos e baixo rendimento – que o Fluminense entrou em uma barca furada, ainda mais se considerarmos que a equipe parece “encaixada” e hoje é a vice-líder do Campeonato Brasileiro.

Talvez para um time sem grandes aspirações na competição deste ano, como o próprio Vasco, ou um Coritiba, a contratação de Ronaldinho fizesse mais sentido e gerasse mais frutos.

Caso minha previsão se confirme, que o Fluminense saiba ao menos desfrutar do ainda grande potencial de marketing do ex (?) craque e potencialize a sua campanha de fidelização de novos sócios-torcedores, já que é inegável que um jogador dessa magnitude gera impacto, vende camisas e aumenta o público e interesse por qualquer competição que venha a disputar.

O Brasileirão agradece!

E segue o jogo.

13 comentários em: “Ronaldinho Gaúcho é bom para o Brasileirão. Mas e para o Fluminense?

  1. Concordo que ele daria um belo ânimo para uma equipe que vai de mal a pior, como é o caso o Vasco… Porém, numa equipe entrosada e que faz um belo campeonato, como o Fluminense, acho que ele pode por tudo a perder. Indiscutível no entanto, que para o campeonato será ótimo.

Deixe sua opinião e colabore na discussão