W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

Santos é favorito contra o Palmeiras no “clássico da faca nos dentes”

rib7907

Créditos da imagem: Marcos Ribolli / GloboEsporte.com

Após as duas decisões que protagonizaram em 2015, com uma vitória para cada time, e as recentes provocações de lado a lado, Santos e Palmeiras têm tudo para fazer um clássico com rivalidade real entre os jogadores como há muito não se via no futebol paulista.

É impossível falar deste jogo sem tratar das finais do ano passado: do Campeonato Paulista, vencida nos pênaltis pelos santistas, e da Copa do do Brasil, na qual o Peixe era considerado favorito e o Palmeiras, numa grande mobilização do elenco e da torcida, conseguiu levar para os pênaltis e vencer em uma superação épica. Não bastasse isso, teve toda a repercussão dos desentendimentos entre Ricardo Oliveira e Fernando Prass, inclusive com a expressão de deboche do atacante santista – após marcar um gol no arqueiro – tendo virado uma máscara e um meme da internet, fartamente explorado pelos palmeirenses. E, para finalizar, o maior craque santista, Lucas Lima, ironizou os rivais após a vergonhosa goleada que sofreram para o Água Santa, por 4 x 1, o que também gerou reações alviverdes.

Tudo isso somado ao fato de serem duas equipes que jogam tudo no estadual (o Palmeiras foi eliminado da Libertadores e a Copa do Brasil mal começou para o Santos, ainda não representa desafio) e que realmente desejam muito o título, faz a partida ter todos os ingredientes para ser muito emocional e intensa.

O Santos é, na minha opinião, uma das quatro equipes que aliam bons resultados e bom desempenho no Brasil (ao lado de Atlético Mineiro, Grêmio e Corinthians), possui jogadores de raro talento no nosso país (incluindo Lucas Lima, para mim, o melhor em atividade por aqui) e, nos últimos tempos, transformou a Vila Belmiro em uma fortaleza. A tal ponto de estabelecer o recorde de partidas invictas como mandante em toda sua história (que, diga-se de passagem, teve um dos maiores, senão o maior esquadrão da história do futebol, de um tal Pelé), com 25 partidas sem derrota.

Já o Palmeiras não apresenta o mesmo nível de jogo, e teve a inaceitável eliminação na fase de grupos da Libertadores. Mas, por outro lado, parece ter mudado sob o comando de Cuca: o time vem melhorando e já está invicto há seis partidas. Fora que tem um perfil “cascudo”, tendo vencido uma inesperada Copa do Brasil, e vem sendo o time paulista mais bem sucedido em clássicos de 2015 (quando foi formada sua base) para cá. O grupo parece gostar desses jogos grandes.

Enfim, em um duelo desses, pode mesmo dar qualquer coisa. Mas prevejo um Santos cheio de desejo de vingar a derrota da Copa do Brasil, jogando onde se sente confortável e, além do mais, com torcida única. Creio que naquela final o alvinegro praiano era visto como favorito por todos, e ficou em uma das piores situações que pode haver nos esportes em geral: com a sensação de que  “basta fazer o que vinha sendo feito” para vencer, enquanto seu adversário, o Palmeiras, tinha a consciência de que precisaria se superar, elevar seu nível ter uma atuação perfeita, para poder chegar à vitória. Para acrescentar, o Verdão não contará com Dudu e Allione, e desde 2015 foram quatro confrontos entre Santos e Palmeiras na “Vila mais famosa do mundo”, com quatro triunfos santistas.

Que em meio a um estadual modorrento e com poucos jogos que mexem verdadeiramente com a alma dos jogadores e torcedores, saibamos desfrutar deste Clássico da Saudade que tem tudo para, no futuro, ser dos que ajuda a manter o sentido do apelido do confronto.

Leia também:

– Afinal, o que queremos para o nosso futebol?

– Cuca à parte, o Palmeiras merecia vaias – e não aplausos – depois do fiasco na Libertadores

– Palmeiras e o segredo do fracasso

Audax dá um importante alerta ao Corinthians
La Liga - Final emocionante

Escrito por:

- possui 164 artigos no No Ângulo.

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano é especialista em política urbana. Com formação em gestão do esporte, também encara apaixonadamente o futebol como fenômeno cultural.


Entre em contato com o Autor

21 respostas para “Santos é favorito contra o Palmeiras no “clássico da faca nos dentes””

  1. Joao Machado disse:

    palmeiras 3 x 0 peixe

  2. Carllos Csr disse:

    Uma coisa que eu não concordo nesse paulistão. é que Não á prorrogaçao, nem sempre o melhor time ganha nos pênaltis.

  3. Aqui e santos porra Vms ganha mai um paulistão, porco freguês nosso já ksksksks

  4. Dessa vez, pelo menos o Nilson tá fora.

  5. Aki é palmeiras porraaaaaaa

  6. Sardinhas virou piada de palmeirense kkkkk

  7. Manoel Silva disse:

    Precisamos ganhar na nossa casa quem manda somos nós santos 2 a 0

  8. Vamos ganha Santos menino da vila Santos 3 x 0 porco

  9. Vicente Prado (Coluna do Leitor) Vicente disse:

    O Lucas Lima vai acabar com o jogo e o Santos vai meter 3 a 0 no Palmeiras (2 do Ricardo Oliveira e 1 do Gabigol, todos com passe do maestro santista)!!!

    • Jenelle disse:

      When all this went down in July, all subscriptions were made free anyway, so no Namco-Bandai weren’t gaining anything from the game. It’s a shame, people have been playing, and surely these instanced-only servers can’t be prohibitively expensive to run? Especially for such low-population games?On the other hand, perhaps the cost of putting together a new development team for a game with a foerrer-tavnished reputation just wasn’t worth it in the end. At least if SOE had bought the IP it could have been placed on Station Pass for life support.

  10. pode até ser,mais nós vamos ganhar.

  11. Corinthians tb era contra o modesto Audax kkk

  12. Caiu na vila o peixe Fuzila 🙂 Hahaha Santos 3 x 1 peppas

  13. DOQUINHA GONZAGA NETO disse:

    CAIU NA VILA, O PEIXE FUZILA

  14. Sai fora sem mundial. Kkkk aqui é santooooooooos. Carai


Deixe um comentário

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

Gustavo FernandesGustavo Fernandes

Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não resiste a um bom debate sobre esportes, desde futebol até curling. São-paulino, é fundador e moderador do Fórum O Mais Querido (FOMQ). Não esperem ufanismos e clichês. Ele torce, mas não distorce.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano é especialista em política urbana. Com formação em gestão do esporte, também encara apaixonadamente o futebol como fenômeno cultural.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados