Santos x Palmeiras: Duelo da afirmação na Vila

Créditos da imagem: SergioDouglas94

O duelo de hoje entre Santos e Palmeiras pelo Paulista, na Vila Belmiro, tem tudo para ser um grande jogo.

Listo alguns dos ingredientes para acreditar que poderemos acompanhar uma partida, no mínimo, agradável: times que prometem jogar no ataque, primeira vez de Arouca contra o ex-clube e, principalmente, o fato dessa partida ser um verdadeiro teste para ambas as equipes.

O Santos, em crise financeira, sem recursos e sem treinador (há quem diga que Dorival Jr. poderá ser anunciado tão logo termine a partida) – mas com jogadores com poder de desequilíbrio que o Palmeiras hoje talvez não tenha: Robinho e Lucas Lima; contra um Palmeiras que, ao mesmo tempo que empolga – seja pela expressiva marca atingida de 100 mil sócios (!), seja pela promessa Gabriel Jesus, ou, ainda, pela grife que é hoje o Diretor Alexandre Mattos – gera dúvidas, principalmente no que se refere à qualidade dos reforços contratados (reputo como jogadores de primeiro nível entre os que chegaram este ano apenas os meio-campistas Arouca e Cleiton Xavier, este último ainda sem ter estreado, embora reconheça o valor do ainda útil Zé Roberto).

Que os times sejam corajosos e, como diria o outro, que a vontade de ganhar seja maior que o medo de perder!

Corinthians, Bernard e a “tristeza nas pernas”

Tem veiculado na imprensa nesta semana um possível interesse do Corinthians pelo ex-atacante do Atlético-MG, hoje esquecido no Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

A mim, parece um investimento altíssimo (fala-se em salários astronômicos), para um time em grave situação financeira e por um jogador que tem atuado com “tristeza nas pernas”.

Além disso, o Mendoza tem ido muito bem quando joga. Sem falar no Malcom.

Que a sensatez e a responsabilidade financeira prevaleçam!

Marcelo Cirino é seleção

Pode soar prematuro, mas o atacante do Flamengo está com pinta de realmente ser fera. Apostaria e faria alguns testes com ele nas Eliminatórias. Afinal, se o Douglas Costa pode…

“Bill Gates e Steve Jobson”

Além de uma boa parceria de ataque, principalmente se considerarmos os compromissos do Botafogo nessa temporada, Bill e Jobson formam a dupla com o apelido mais simpático e criativo do ano.