W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

Santos, invicto com Robinho em campo, é o Campeão Paulista de 2015

Santos Campeao

Créditos da imagem: Ivan Storti

Contrariando a esmagadora maioria das previsões de início de temporada, o Santos é o Campeão Paulista de 2015.

Quem poderia arriscar esse palpite há quatro, cinco meses? Afinal, os problemas do alvinegro praiano eram muitos àquela altura: a eleição do novo presidente que, sob suspeita de fraude, teve de ser reagendada e acabou por atrasar o planejamento do ano; a sangria econômica que resultou na saída de jogadores expoentes do elenco (Aranha, Edu Dracena, Mena, Arouca, Leandro Damião e, mais recentemente, Thiago Ribeiro); os rivais paulistas supostamente mais preparados (Corinthians e São Paulo na Libertadores e o Palmeiras investindo pesado em contratações). Enfim, penso que o “pé atrás” da torcida e da imprensa com o time era justificável.

Pois bem, aos poucos o Santos foi “arrumando a casa”: realizou contratações à época duvidosas que posteriormente se mostrariam bem sucedidas (Ricardo Oliveira, artilheiro e eleito craque da competição pela Federação é, merecidamente, a mais comentada, mas Vanderlei, Werley, Chiquinho e Valência foram todos muitíssimo bem, enquanto Elano foi o único que não rendeu); e, após o rompimento com Enderson Moreira (um bom técnico, embora tenha pisado na bola ao expor publicamente os meninos da base santista e por insistir pela contratação do roliço Walter), tomou a acertada decisão de promover o então auxiliar Marcelo Fernandes ao comando técnico da equipe, ao lado do ídolo Serginho Chulapa.

Após o empate por 1 a 1 entre Santos e Corinthians em Itaquera (que seria um divisor de águas para ambas as equipes na temporada), escrevi que há muito não via um Santos tão unido e brigador como este de 2015. Talvez instigados pelo descrédito que imprensa e torcida lhe reservavam no início da temporada, coloquei que os jogadores do atual plantel parecem correr uns pelos outros (Robinho, Ricardo Oliveira, Elano e Renato são amigos fora de campo desde quando jogaram juntos a Libertadores de 2003 pela equipe da Baixada), além de possuírem qualidade técnica (na oportunidade, exaltei o Lucas Lima, a quem, aliás, daria o prêmio de melhor jogador do Paulistão, e agora exalto também o Geuvânio, um diamante bruto a ser lapidado. Embora por vezes carregue demais a bola e erre na escolha de algumas jogadas, é talentoso no drible, rápido, e compõe bem a defesa. Trata-se de um jogador moderno, a ser observado com toda atenção. A propósito, entendo que Lucas Lima, Geuvânio, Robinho e Ricardo Oliveira formam o ataque com maior poder de fogo do país, com peças que se complementam).

Outro ponto foi o brio dos atletas, que têm jogado com uma disposição incomum no Santos dos últimos anos, um tanto refém do talento de Neymar, com quem não pode mais contar. São emblemáticas as cenas de David Braz motivando os jogadores à la Zagallo antes das cobranças das penalidades, assim como a permanência da equipe no gramado no intervalo da partida, repetindo o Santos de Giovanni, em 1995, no memorável duelo contra o Fluminense pelas semifinais do Brasileirão daquele ano, quando o Santos conseguiu uma virada histórica no Pacaembu.

Brio que não faltou ao Palmeiras, que poderia – como bem disse Oswaldo de Oliveira – perfeitamente ter ficado com o título (perdeu a chance de “matar” o confronto no Allianz Parque), embora a campanha santista, ainda segundo o técnico, tenha sido mais homogênea (com Robinho em campo, a equipe praiana terminou o Paulistão invicta).

Acredito que o alviverde sai fortalecido da competição e com uma boa projeção para um futuro próximo. Talvez investindo em uma dupla de ataque mais forte (Rafael Marques e Dudu compõem bem um elenco, mas não como titulares de um time ambicioso) e com a efetivação do seu melhor jogador – Cleiton Xavier – na equipe titular, o Palmeiras poderá sonhar alto no Campeonato Brasileiro.

E segue o jogo.

Por que acreditar na Juventus?
Vasco, campeão carioca: fim de jejum graças à trincheira de Doriva

Escrito por:

- possui 244 artigos no No Ângulo.

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.


Entre em contato com o Autor

45 respostas para “Santos, invicto com Robinho em campo, é o Campeão Paulista de 2015”

  1. Rafael Yoose disse:

    Invicto?? Q eu saiba ele perdeu o primeiro jogo da final

  2. Craque no paulistinha e fantasma na europa e SELIXAO brasileira

  3. No primeiro jogo Robinho nao tava

  4. Joao Reis disse:

    Hihihihihihi choraaaaaaa e peixee campeaaaaao

  5. Ednel Ayres disse:

    Esse pedalada ta manjado, so joga mto no Santos, na Europa eh na sofrencia nunca joga nada, recebe trofeu d madeira y sempre acaba voltando pro Santos…

  6. David Gabriel disse:

    Será que ainda vai ser melhor do Mundo? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  7. Paulo Dylan disse:

    Chorem antis chorem

  8. Paulo Ricardo disse:

    Santos sempre santosssss

  9. Tiago Silva disse:

    Fora os 3 x 1 da ponte kkkkk

  10. ele vai para o flamego

  11. Michel Santos disse:

    Quem deria q o PALMEIRAS ia chega a final tbm em ( agente caio mas….!!! caio batendo ) #respeitaverdãoatemorre..!!

  12. Isaias CR disse:

    Rsrsrsr,tou feliz o título é nosso rsrsrsr…

  13. Del Philipe disse:

    paulistinhaa kkkkk

  14. Meu peixe n desepciona é nois

  15. Miguel Angelo disse:

    sai fora este pipoca pediu pra sair quando viu que ia pros penais e amanha ele vai aparecer na lista do dunga.

  16. Caio Bellandi disse:

    Realmente, uma volta por cima do Santos. Parecia destroçado, agora parece ter um time competitivo.

  17. Invicto? Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  18. Carlos Daniel disse:

    teme pobre santos.nao. tem dinheiro para Pagar suas divida.
    Palmeiras tem melhor elenco. Pode comemora o Paulista porque
    Palmeiras não vai deixa de ganha campeonatos mais importantes…

  19. Marlon Mendes disse:

    Invicto ta o corinthians valeu

  20. Leandro Vital disse:

    Robinho pedala sem dó

  21. Vira esse dedo pra la


Deixe um comentário

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

Gustavo FernandesGustavo Fernandes

Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não resiste a um bom debate sobre esportes, desde futebol até curling. São-paulino, é fundador e moderador do Fórum O Mais Querido (FOMQ). Não esperem ufanismos e clichês. Ele torce, mas não distorce.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano é especialista em política urbana. Com formação em gestão do esporte, também encara apaixonadamente o futebol como fenômeno cultural.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados