Santos x Flamengo na Arena Pantanal?

Créditos da imagem: youtube.com

Quando o melhor a fazer é não atrapalhar

Mais uma vez a diretoria do Santos troca os pés pelas mãos e toma mais uma decisão errada. Dessa vez, é o caso da inversão de mando de jogo na partida entre Santos e Flamengo, que sairá do Estado de São Paulo, mais precisamente da Vila Belmiro, e irá para Cuiabá-MT (!), na Arena Pantanal.

Pela primeira vez em mais de doze anos, o Peixe entra em um Campeonato Brasileiro com perspectiva de briga por título. Desde 2004, quando conquistou o octacampeonato brasileiro “contra tudo e contra todos”, em uma virada emocionante contra o Atlético-PR, superando diversos problemas como o sequestro da mãe de seu principal astro na época (Robinho), gols anulados e diversas perdas de mando de campo, a rotina passou a ser de se contentar com o meio da tabela, com algumas raras exceções.

Mesmo quando ficou com o vice-campeonato brasileiro em 2007, o Peixe ficou anos-luz do campeão São Paulo. Outra exceção foi no ano anterior,  quando conquistou uma vaga na Copa Libertadores da América, via Brasileirão, ficando em quarto lugar em 2006. Em ambas as vezes o time era dirigido por Vanderlei Luxemburgo.

Após isso, foram dois anos na parte de baixo da tabela: em 2008, um quase inédito rebaixamento em sua história, que não se consumou graças a um “gol espírita” de Michael Jackson Quiñonez, que desviou na bunda do então colorado Gustavo Nery. Desde então, o Santos se contentou a ser coadjuvante do mais importante campeonato do país, criou-se inclusive pejorativamente uma faixa de disputa conhecida como “G-Santos”, que corresponde àquela entre a sexta e a décima segunda colocação, sempre “na marola”, sem complicações com relação ao rebaixamento e sem pretensões de títulos ou mesmo de G4.

Pois bem, depois de anos de monotonia, ano passado o Santos voltou a ter protagonismo, com uma arrancada boa, após a chegada do treinador Dorival Júnior. Com ele, o Santos chegou a frequentar o G4, o que não acontecia desde o longínquo ano de 2010. Desde então, em NENHUMA rodada o Santos esteve por ali.

No entanto, faltando pouco menos de cinco, seis jogos para o fim do campeonato, eis que a diretoria atual santista mais uma vez troca os pés pelas mãos, resolve levantar um motim para a mudança das datas da final da Copa do Brasil, adia o segundo jogo para dezembro (faltando apenas uma rodada para o fim da competição), e esquece que nenhum dos dois outros semifinalistas do torneio teriam o desgaste do Brasileiro, já que, àquela altura, o G4 para Palmeiras e Fluminense era impossível. Pois bem, a CBF acatou o pedido do Santos e dos outros clubes, além do São Paulo (que já tinha jogado a toalha na Copa do Brasil, após a derrota em casa por 3×1 para o Santos).

De maneira que, com as duas competições se encavalando, o Santos resolveu abrir mão do G4, jogou com o time reserva contra Coritiba e Vasco e acabou perdendo a vaga na Libertadores (além disso, todos sabem o que aconteceu na final da Copa do Brasil).

Passando para o corrente ano, contrariando todas as previsões pessimistas, o time manteve seus principais atletas, venceu mais uma vez o Paulistão, viu seus rivais caírem um a um na Libertadores, conseguiu modificar o status quo do ano passado, depois de ter apenas um “11 inicial de bastante qualidade”, reforçou o elenco, trouxe peças de reposição de qualidade, o que serviu para atenuar o prejuízo causado pela CBF, que tirou seus três principais atletas do campeonato para disputarem a Copa América Centenário nos EUA.

Veio o fracasso da Seleção Brasileira e, mesmo assim, o Santos se manteve próximo aos principais rivais no Brasileirão, com o time titular, mostrou talvez se não o melhor, um dos melhores e mais bonitos futebol do país

Só que novamente (!) veio a CBF atrapalhar, tirando agora os três meninos craques santistas feitos em casa (Zeca, Thiago Maia e Gabigol) para a disputa da Olimpíada do Rio de Janeiro e mesmo com esses três desfalques o time obteve uma vitória convincente em Salvador, contra o Vitória, numa rodada em que, do bloco de cima, só o Grêmio venceu, o que aproximou o Peixe da perspectiva que esse ano o time pode disputar o Brasileirãoo com efetiva chance de título.

Pena que, mais uma vez (!), a diretoria do próprio Santos tenta atrapalhar.

Explico: por mais que exista a dívida com um tal empresário e que essa dívida deva ser paga (já que quem deve paga), é inadmissível que um clube do tamanho do Santos se sujeite a vender mando de campo, ainda mais uma inversão de mando, contra um adversário direto que vai lutar com o Santos por G4 e por título: o Flamengo.

Vale ressaltar que essa dívida é do ano passado, que poderia ter sido paga ano passado, que poderia ter sido paga no Paulistão, mas deixaram que o empresário escolhesse o jogo e claro que o melhor jogo a ser escolhido seria contra o clube mais popular do Brasil, o CR Flamengo.

Outra coisa importante é que se observarmos a tabela, veremos que hoje o Santos é o melhor visitante do campeonato, aquele que mais pontuou. E no segundo turno, podendo enfrentar os adversários diretos em casa (como Palmeiras, Corinthians, Grêmio, Atlético Mineiro, Atlético Paranaense), o cenário, convenhamos, era promissor, já que o Peixe é muito forte na Vila.

Ou seja, quando a perspectiva é boa, a tabela é positiva, o momento é legal e a confiança está alta, a diretoria do Santos resolve aparecer de novo negativamente. Claro que o fato de jogar na Vila Belmiro ou no Pacaembu não é sinônimo de vitória e é claro que o fato de o jogo ser na Arena Pantanal não impede de o Santos ir lá, jogar um grande futebol e vencer o cotejo. Porém, pensando racionalmente, a realidade é que o Flamengo jogará com 80% da torcida no estádio (vale lembrar que o rubro-negro está feliz da vida, empolgado com a chegada do ex-Menino da Vila Diego ao Ninho do Urubu e antes mesmo de o jogador entrar em campo, já o transformou em um “novo Zico”), o que deve tornar o duelo ainda mais complicado.

Detalhe que o jogo do returno será (provavelmente) no Maracanã, onde mais uma vez o Flamengo estará jogando diante de seu torcedor, com casa cheia, talvez um jogo que possa definir o campeonato ou um G4 para santistas ou flamenguistas, já que será na penúltima rodada do segundo turno, ou seja uma clara vantagem para a equipe carioca, graças a mais uma trapalhada da diretoria santista.

No ano passado, a Arena Pantanal foi vetada para ter grandes jogos (inclusive um jogo do próprio Flamengo), por estar em condições péssimas após a Copa do Mundo. Mas mesmo assim, o Santos jogará lá.

Imagina esse jogo no Allianz Parque, com o Santos vencendo o Cruzeiro no fim de semana e o Flamengo conquistando um bom resultado em Curitiba diante do Coxa, era jogo pra 30 mil pessoas, o empresário poderia facilmente recuperar o dinheiro da compra do mando de campo com juros.

Tanto o Santos teria vantagem (financeira e técnica, já que manteria o seu mando de fato) como até o Flamengo ganharia, já que jogaria em um centro muito melhor e com condições melhores do que o estádio pantaneiro, o qual, repito, segundo consta, encontra-se em péssimo estado. Até pela logística seria melhor, pois o rubro-negro terá vindo de Curitiba e é muito mais fácil voltar ao Rio de Janeiro e retornar a São Paulo, do que ir a Cuiabá.

Enfim, dizem que muito ajuda quem não atrapalha, acho que alguém deve dizer isso aos dirigentes santistas esse ditado, quem sabe eles deixem o barco seguir sem atrapalhar o caminho do glorioso Santos Futebol Clube.

Leia também:

Dorival Júnior e a dura sina de um treinador de futebol no Brasil

Santos, CBF, e o jogo de interesses do futebol brasileiro

– Com Copete, Yuri, e possivelmente Alex, Santos deve continuar no topo do Brasileirão (apesar dos desfalques “olímpicos”)

18 comentários em: “Santos x Flamengo na Arena Pantanal?

  1. Perfeito, Carlos Rigueiral. Em 2016, o Dorival Júnior (que está fazendo um trabalho excepcional com esse time, que a toda hora é modificado/desfalcado pela CBF) poderá, caso venha a conquistar o título, repetir o “contra tudo e contra todos” mencionado no seu texto, incluindo-se aí a sua própria diretoria.

  2. POIS É…

    DE QUE ADIANTA A DIRETORIA SEGURAR OS JOGADORES (E CONTRATAR ALGUNS OUTROS MUITO BONS) SE ELA NÃO TEM CORAGEM DE PEITAR A CBF NAS CONVOCAÇÕES E AINDA COMETE UMA TRAPALHADA DESSA DA VENDA DO MANDO DE CAMPO PARA O FLAMENGO (RIVAL DIRETO E ATUALMENTE EMPOLGADO COM A CONTRATAÇÃO DO DIEGO)???

    ATÉ QUANDO, SANTOS???

  3. Porque não pacaembu! Sair daqui pra jogar la na casa do chapéu! Daqui a pouco estão reclamando de excesso de jogos, e no final das competições fazer aquela besteira do ano passado, o torcedor ainda não esqueceu dos erros do final de 2015 vamos se ligar nação santista…

Deixe sua opinião e colabore na discussão