Santos x Palmeiras e o prazer da decisão

Créditos da imagem: globoesporte.com

Santos e Palmeiras começam, no próximo domingo, a decisão do Campeonato Paulista.

Finalmente o maior momento, o clímax, a hora que todos esperam, chegou.

As críticas ao regulamento, as deficiências dos times, tudo fica em segundo plano. É chegada a hora do torcedor jogar junto, vestir sua camisa orgulhoso e enaltecer a sua equipe e os seus jogadores. Agora é permitido até ser fanfarrão e soltar pérolas como “na nossa casa ninguém ganha da gente” e outras do gênero.

Hora também dos derrotados torcedores de Corinthians e São Paulo fazerem “pouco caso” da competição estadual, embora, no íntimo, desejassem que seus times estivessem participando da final. Rivalidade sadia e gostosa.

Como vai ser bonito de ver na partida de ida o novo estádio do Palmeiras acolher a sua primeira decisão (fala-se em renda de cinco milhões de reais (!), um recorde brasileiro em competições estaduais). Aquele sentimento do torcedor de que está fazendo parte da história do seu time, o trajeto pela cidade, o desfile de bandeiras nos carros na Avenida Paulista, passando pela Sumaré, sentido Barra Funda, com destino à Rua Turiaçú (ou Palestra Itália, conforme o rebatizado recém-autorizado pela Prefeitura de São Paulo). Vai ser de arrepiar.

Da mesma forma, no jogo da volta, certamente emocionará a mobilização da cidade de Santos, que sempre fica com uma atmosfera mágica em dias de grandes jogos da equipe local. A avenida da praia, os acessos aos canais, os bares nas ruas, o buzinaço. Que clima gostoso!

Ah, o futebol. Quem o ama sabe perfeitamente a sensação única que ele nos proporciona.

Bom, falemos agora do que pode acontecer dentro de campo. Embora veja o Santos com um time hoje mais encorpado e definido (a única derrota no ano foi sem o seu craque Robinho, na partida contra a Ponte Preta, em Campinas) que o do Palmeiras, vejo a equipe alviverde crescendo na hora certa e com cara de campeã. Explico: com a formação do segundo tempo que enfrentou o Corinthians – time leve com Cleiton Xavier e Valdívia em campo -, o Palmeiras conseguiu, por alguns momentos, colocar o seu adversário (a quem julgo ter o melhor sistema defensivo do país) na roda, lavando a alma dos seus torcedores, o que acabou sendo sacramentado com a defesa do Fernando Prass no chute de Petros, que determinou a classificação verde às finais da competição, eliminando o rival com a melhor campanha do torneio até então.

Assim, penso que o Palmeiras entrará “voando” no primeiro jogo, em sua casa, até pelo investimento feito e expectativa criada pela torcida (o que dá um peso e responsabilidade maiores à conquista pelo Palmeiras em relação ao Santos), e poderá, no caso de uma tarde inspirada, encaminhar o título.

Caso não consiga obter uma vantagem, vejo o Santos muito ciente do que quer, sendo um time brioso que há muito não se via lá pelos lados da Vila e com um quarteto ofensivo muito talentoso (na minha opinião, Lucas Lima, Geuvânio, Robinho e Ricardo Oliveira formam o ataque com maior poder de fogo do país, com peças que se complementam). Se não sucumbir à pressão do adversário – que promete ser infernal no Allianz Parque -, o “Caldeirão da Vila” também promete ferver.

Tomara que Zé Roberto e Robinho estejam inteiros (estariam se recuperando de problemas musculares) e façam um grande clássico, até pelas belíssimas carreiras que tiveram e pelo futebol refinado que sempre desfilaram nos gramados mundo afora. De se lamentar a lesão e ausência (mais uma!) do polêmico Valdívia.

Uma curiosidade: o Santos vai jogar as finais estampando em sua camisa o “Museu Pelé”, a mais nova atração turística da cidade. Que a parceria que tanto deu certo dentro de campo possa ajudar a reerguer e alavancar as finanças do clube. Com a imagem atrelada ao maior de todos os tempos, o alvinegro praiano só tem a ganhar.

Enfim, que vejamos duelos emocionantes, que as equipes tratem bem a bola, e que vença o melhor!

E segue o jogo.

261 comentários em: “Santos x Palmeiras e o prazer da decisão

    1. Nesses anos são paulo tava ganhando brasileirao. Ja palmeiras e santos deviam tá disputando campeonato argentino. Ja que não ganharam nem um nessse últimos anos ai

  1. O Carlos se tá despeitado merda e o seu curintinha esse ficou 23 anos pra ganhar um Paulista ainda fizeram o pior roubaram a Ponte Preta na cara dura toma vergonha nessa tua cara seu retardado

  2. Vou fazer a leitura do jogo..o santos vai querer ir pra cima com tudo..isso sera seu erro pois terá espaços para contrata que mortal palmeiras…dai sai um gol do verdão..já era campeaoo

  3. Santos 3×1, jogo de ida não foi difícil, palmeiras ainda não se acertou com seu elenco, Dudu é um pipoco só, jogador rápido mas não suporta a marcação de um lateral mediano, ficou sem saber o que fazer na ponta esquerda o jogo todo, gol do palmeiras só saiu quando resolveram jogar mais pela ponta direita, na vila vai ser tranquilo pro santos

Deixe sua opinião e colabore na discussão