W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

Título da Libertadores totalmente aberto

Olimpia-vs-Atlético-Mineiro-Copa-Libertadores-e1374067086267

Créditos da imagem: Getty Images

Estou bem animado para a finalíssima da Libertadores na próxima quarta-feira! Imagino uma motivação enorme das duas partes, com um cenário bem indefinido, mesmo com a considerável vantagem conquistada pelo Olimpia no jogo de ida.

Normalmente, considero que o 2 x 0 é quase irreversível em eliminatórias dessa grandeza. Mas a conjugação de fatos como o Atlético ter se mostrado capaz de superar situações bem adversas, o Olimpia não ter um retrospecto muito bom fora de casa (com a pré-Libertadores, são 3 derrotas, 2 empates e 2 vitórias na fase de grupos) e a não existência do péssimo saldo qualificado (futuramente farei um texto expondo o porquê de eu achar inexplicável essa invenção) torna a situação ainda aberta no meu entendimento.

Se o Atlético fosse jogar com os laterais titulares e a partida fosse no Independência, eu estaria bem mais otimista com a conquista inédita.

Odeio ficar em cima do muro nessas situações, mas realmente não consigo dar um palpite de quem será o campeão. Sou capaz de apostar que o Atlético vencerá a partida, mas que não por mais do que dois gols, ou seja, prevejo uma vitória atleticana por 1 ou 2 gols. Entretanto, tenho que dizer que vejo o Olimpia como favorito a ficar com a taça. Uns 60% a 40%.

Há uma especial “necessidade” dessa conquista por parte do Atlético e de sua torcida, que merecem muito essa redenção, também justificada pela campanha do time atual. É uma equipe “limpa”, moderna, ofensiva, capaz de superar situações adversas e que, apesar de toda a má fama do Cuca, não costuma ter comportamento de coitadinha. Uma derrota seria traumática e absurdamente sofrida para toda “coletividade atleticana”.

Mas não tem como não ver méritos neste Olimpia, que foi o líder do grupo que tinha o campeão argentino Newells Old Boys, fez uma das melhores campanhas da primeira fase, eliminou ao natural o campeão brasileiro Fluminense e ainda mereceu a vitória de ontem (mesmo que a duvidosa anulação do gol do Diego Tardelli pudesse ter feito diferença). A opinião pública brasileira sempre faz pouco dos times estrangeiros na Libertadores, não somos capazes de respeitar nem mesmo os times argentinos, então seria muito pedir isso com um time paraguaio (por mais que seja tricampeão da Libertadores e uma delas tenham sido conquistada contra brasileiros), mas neste caso essa postura me parece ainda mais injustificada.

De todo modo, o Mineirão tem tudo para abrigar uma partida eletrizante, cheia de possibilidades, e que coroará uma campanha pra ficar marcada na história do clube campeão.

Acho que a crise do São Paulo acaba logo. Mas se não acabar...
"YES, WE C.A.M."

Escrito por:

- possui 156 artigos no No Ângulo.

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano atua e segue aprofundando estudos nas suas principais paixões: futebol e cidades. Especialista em gestão do esporte, como jornalista também encara o futebol como fenômeno cultural.

Entre em contato com o Autor

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

Gustavo FernandesGustavo Fernandes

Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não resiste a um bom debate sobre esportes, desde futebol até curling. São-paulino, é fundador e moderador do Fórum O Mais Querido (FOMQ). Não esperem ufanismos e clichês. Ele torce, mas não distorce.

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano atua e segue aprofundando estudos nas suas principais paixões: futebol e cidades. Especialista em gestão do esporte, como jornalista também encara o futebol como fenômeno cultural.

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados