W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

Um negócio da China para Ricardo Oliveira

564186-970x600-1

Créditos da imagem: Folha de São Paulo

Segundo informações que veiculam nos mais diversos sites esportivos do país, Ricardo Oliveira, o artilheiro do último Brasileirão (e Paulistão), está de malas prontas para o Beijing Guoan, da China (o mesmo que recentemente tirou Ralf e Renato Augusto do Corinthians), que estaria disposto a pagar um salário superior a 1 milhão de reais (!) mensais ao centroavante santista.

Apesar de assumidamente me considerar um “romântico” nesse futebol atual, cada vez mais mercantil, por assim dizer, considero que, desde que haja a contrapartida para o Santos (obviamente que não o valor total da vultosa multa contratual prevista, que seria na casa dos 50 milhões de euros), o negócio, caso se confirme, poderá ser bom para todos os envolvidos.

A fim de não parecer contraditório com colunas anteriores, quando defendi que Lucas Lima acertou ao optar por ficar no Peixe e Robinho errou feio ao optar pelo Galo em detrimento do clube que o tinha como ídolo, penso ser importante destacar aquilo que entendo como diferenças relevantes entre as situações. Senão vejamos:

Lucas Lima tem mercado no futebol europeu, é jovem e sonha – de maneira bastante plausível, já que tem bola para tanto – em ser contratado no meio da temporada por um Barcelona, um Real Madrid ou um Bayern, como recentemente afirmou no sempre revelador Bola da Vez, da Espn Brasil. Além do já manifestado desejo de ser o maestro brasileiro na próxima Copa do Mundo. Algo que, a título de exemplo, ficou muito distante para Renato Augusto, um possível rival do meia santista nessa corrida.

Robinho, por seu turno, por um dinheiro que, suponho, no fim das contas pouca diferença fará na sua já abastada vida, abdicou da condição de ídolo imaculado santista e foi viver no Atlético o seu “futebol de negócios”, como ele próprio definiu o esporte que pratica. Triste.

Já Ricardo Oliveira, embora seja uma figura importante dentro do Santos, está longe, mas bem longe de ter uma representatividade histórica dentro do clube. Ele definitivamente não está entre os “caras”, no hall dos grandes craques santistas. Está, se muito, no mesmo nível de um Viola ou um Kléber Pereira (o que não é pouco, diga-se. Essa comparação não tem um pingo de ironia ou tom pejorativo, vez que os três já foram artilheiros do Brasileirão atuando com a camisa santista e foram excelentes). Além de ser um jogador em fase final de carreira, que, apesar de ter sido convocado recentemente por Dunga, sejamos realistas, muito dificilmente estará na próxima Copa do Mundo.

Se sair agora, Oliveira sairá por cima e com a certeza do dever cumprido. Conjecturando, acho improvável que ele repita uma temporada tão boa quanto a de 2015, até por questões físicas e anímicas (quando, em 2015, chegou desacreditado à Vila Belmiro, quis provar – e conseguiu – que ainda era um jogador do primeiro escalão. Conseguiria manter a motivação e o nível de atuação? Não sei…).

Quanto ao Santos, o dinheiro que entraria – falemos em um valor hipotético de 5 milhões de euros -, seria mais do que bem-vindo a um clube sabidamente em crise financeira e, quem sabe, poderia ser utilizado (uma fração disso) para contratar alguém mais jovem e também talentoso. Sem querer comparar o futebol de ambos, mas o Corinthians contratou o Guilherme (ex-Galo) por “reles 1,3 milhão de euros”, por exemplo.

Ora, pensando no futuro, sem imediatismos, não é razoável crer que a possível negociação poderá ser positiva também para o Peixe?

De se lamentar que o excelente quarteto de 2015 formado por Lucas Lima, Geuvânio (ou Marquinhos Gabriel), Gabigol e Ricardo Oliveira está na iminência de ser reduzido a uma dupla.

Dupla esta que inevitavelmente também partirá. Resta saber quando. Ou alguém duvida?

E segue o jogo.

Isso é Pep Guardiola - Análise do Bayern contra a Juventus
A doença incurável das categorias de base do futebol brasileiro

Escrito por:

- possui 244 artigos no No Ângulo.

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.


Entre em contato com o Autor

18 respostas para “Um negócio da China para Ricardo Oliveira”

  1. Vicente Prado (Coluna do Leitor) Vicente disse:

    Sou muito fã do CRAQUE Ricardo Oliveira e agradecido por tudo que ele fez pelo nosso Santos F.C., mas creio que havendo uma boa compensação financeira, vamos torcer para que ele seja um vitorioso também na China. RICARDO OLIVEIRA VÁ COM DEUS.

  2. Hummmm… eu concordo com alguns pontos, mas discordo de outros, Fernando! Por exemplo, se por um lado hoje o Lucas Lima pode sonhar muito mais alto profissionalmente do que o Ricardo Oliveira, por outro o veterano centroavante certamente já tem uma situação financeira muito melhor que a do meia ou seja, pode decidir o que é melhor para a carreira sem se importar tanto com o dinheiro.

    No lugar dele eu não iria principalmente por causa da Copa do Mundo. Estamos sem grandes centroavantes no momento, ele vem sendo o titular e, por mais que a idade pese contra, vai saber… e mesmo que não seja a Copa, mas poder ser, eventualmente, artilheiro de uma Copa América do Centenário pela Seleção Brasileira, não me parece algo que possa ser descartado assim.

    Enfim, acho que a China veio pra ficar e, se for mesmo o caso de ele perder lugar na Seleção mais pra frente, eu aceitaria correr o risco de apostar que conseguiria uma transferência mesmo depois disso 😉

  3. Muito bom texto, cara! Parabéns!

  4. Se for mesmo mais uma vez honrou a camisa boa sorte que Deus esteja sempre com VC
    Haaaaaa é oliveira haaaaaa é oliveira

  5. Dagoberto Santos, se confirmada a venda por 10 milhões de euros, terá sido um negócio da China também para o Santos! =D

  6. Taí um cara que merece.

  7. os adversarios comemoraram qdo a china fez um limpa no corinthians…estao sofrendo o msm agora…agora vamos ver quem ri por ultimo

  8. Silvio Sep disse:

    Vaza ..prass manda lembranças….leva o gamba elias com vc

  9. Valeu Ricardo pelas alegrias

  10. Chupa q doe menos criticaram. Robinho se der mole perderar o resto.

  11. Ronaldo Rosa disse:

    Leva o tite vagal tbem aquele xato pacas..,

  12. Com esse dinheirão tem que ir, negocio da china kkkkkk

  13. Vai com Deus e seja feliz .E obrigado por ter nós dado tantas alegrias e por ter honrrado a camisa do nosso santastico vc merece td de bom nosso pastor RICARDO OLIVEIRA NOSSO R9

  14. Vai com Deus obrigado R 9 valeu

  15. Sempre falam que o clube está crise, o clube fez o certo, quiseram presionar o clube deixando pra última hora pra fazer negócio. Isso serve pra próxima vez fazer uma proposta clara e limpa.

  1. […] última quinta-feira (24), publiquei um texto sobre a polpuda oferta que Ricardo Oliveira havia recebido do futebol chinês. Àquela altura, o […]


Deixe um comentário

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

Gustavo FernandesGustavo Fernandes

Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não resiste a um bom debate sobre esportes, desde futebol até curling. São-paulino, é fundador e moderador do Fórum O Mais Querido (FOMQ). Não esperem ufanismos e clichês. Ele torce, mas não distorce.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano é especialista em política urbana. Com formação em gestão do esporte, também encara apaixonadamente o futebol como fenômeno cultural.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados