W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

Um São Paulo com paixão

Processed with Moldiv

Créditos da imagem: Montagem/No Ângulo

Embora não seja propriamente um clube de futebol, o Luna de Avellaneda, retratado no nostálgico longa argentino “Clube da Lua”, de Juan José Campanella, é, essencialmente, paixão.

Acontece que lá (como cá), os tradicionais clubes de bairro foram perdendo espaço para os condomínios fechados, o isolamento das pessoas e toda aquela história que estamos cansados de saber.

E assim, vítima da sociedade moderna, o Luna de Avellaneda se tornaria financeiramente inviável.

Ou melhor, apenas um sentimento seria capaz de mantê-lo: a paixão de seus sócios. Uma paixão que queima no coração e produz energia. Seja do motorista de táxi – estrelado por Ricardo Darín -, que nas horas vagas faz de tudo no clube, trabalha de graça na faxina e manutenção; seja do alcoólatra (Eduardo Blanco) que treina um time de futebol de salão. A paixão está lá.

Eis um breve relato do filme, que vale ser visto.

Tudo isso para falar de dois argentinos do São Paulo – Bauza e Calleri – que, embriagados pela paixão típica de seu povo pelo futebol, parecem ter vindo ao Brasil para tirar o Tricolor do marasmo em que se encontrava.

Bauza e Calleri “sentem” o jogo e esse espírito de competitividade já pode ser percebido nesse início de trabalho. Os gols nas duas primeiras partidas, a vibração nas comemorações e o estilo “touro indomável” do atacante dentro de campo (o quase gol de carrinho à la Viola contra os peruanos é emblemático) estão contagiando clube e torcida.

Ontem a equipe se portou de maneira nervosa e pouco inteligente contra o ingênuo Cesar Vallejo, fato. Mas é diferente ver um São Paulo errando por excesso de vontade e comprometimento. Há quanto tempo não se via essa “irritação do bem” pelos lados do Morumbi?

Se é prematuro apostar em um título tricolor na temporada – e é mesmo, já que há muitos ajustes a serem feitos (como a saída do também argentino Centurión da escalação titular) -, já dá para cravar que o São Paulo não será o time morno e insosso da última temporada.

Isso sem falar no uruguaio e “Deus da Raça” Lugano, que ainda nem jogou desde o seu retorno!

Hay pasion.

Até onde o São Paulo pode chegar? A conferir.

No próximo domingo, um bom teste contra o fatal Corinthians de Tite.

E segue o jogo.

 

Veja também: O especial Tévez e o comum Robinho

Ah, Robinho...
O que é preciso para ser - na conta geral - um bom técnico?

Escrito por:

- possui 223 artigos no No Ângulo.

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

Entre em contato com o Autor

6 respostas para “Um São Paulo com paixão”

  1. Vicente Prado (Coluna do Leitor) Vicente Prado disse:

    Uma crônica maravilhosa, que faz reviver a nossa PAIXÃO pelo Futebol.

  2. Assino embaixo, Fernando Prado! Centurion ainda parece que está no seu próprio planeta, não percebeu a nova proposta do time, que já é possível perceber nestes poucos jogos e me deixa otimista. Parabéns pelo texto! Abs

  1. […] tem uma base do ano passado e agora precisa é ser maturada sob o comando do competente e discreto Bauza (reparem como, tirando erros individuais, o sistema defensivo do time esteve bem postado no […]

  2. […] começo do ano, quando o São Paulo ainda buscava uma identidade enquanto equipe (mas nitidamente demonstrava um caráter que há muito não se via pelos lados do Morumbi), Michel Bastos e Ganso eram os “perseguidos” pela torcida, os grandes responsáveis […]

  3. […] “com a faca e o queijo na mão” em eventual negociação), tchau, tchau, ora pois! Bauza poderá ficar na […]


Deixe um comentário

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano atua e segue aprofundando estudos nas suas principais paixões: futebol e cidades. Especialista em gestão do esporte, como jornalista também encara o futebol como fenômeno cultural.

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Gustavo FernandesGustavo Fernandes

Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não resiste a um bom debate sobre esportes, desde futebol até curling. São-paulino, é fundador e moderador do Fórum O Mais Querido (FOMQ). Não esperem ufanismos e clichês. Ele torce, mas não distorce.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados