Vai faltar o Daniel

Créditos da imagem: Fabrizio Bensch/Reuters

Os amantes das famosas “polêmicas vazias” (não deixo de me incluir em tal grupo) tiveram grandes pautas nos últimos tempos. Com a bola que vem jogando, a essa altura da vida e dos campeonatos, poderia CR7 enfim destronar Messi como o grande ícone desta geração? Com a saída do Barcelona, seria hora de decidirmos entre Iniesta e Xavi? Discussões saborosíssimas, que não levam a lugar nenhum, mas quem se importa?

Com a aproximação da Copa, mais uma comparação estava em vias de ressurgir: seriam os laterais de hoje melhores que os de 2002? Marcelo, com atuações como as duas contra o Bayern e seus títulos infindáveis, vem cada vez mais colocando fogo na discussão. O desempenho na Copa seria um ótimo tira-teima. Daniel Alves, em que pese a temporada abaixo da média -e a bobagem esportiva, claro, que foi ir para Paris- tinha a chance de fazer o que não fez em 2010 e em 2014: ser o dono absoluto da posição, como Cafu foi duas vezes. Não tem mais.

É difícil, ainda, mensurar o quanto perde a Seleção Brasileira. Fagner até marca bem, o que pode equilibrar as coisas com Marcelo se mandando do outro lado, mas às vezes também bate demais. Digamos que Daniel fará falta, mas Fagner faz muita também…. Além disso, não possui nem de longe a qualidade técnica do jogador mais vitorioso da história do futebol. Sim, Daniel Alves superou o número de títulos de Pelé, sabe-se lá o que isso significa. Mas, além dos números, Daniel é mesmo um vitorioso.

Vitorioso que me levou às lágrimas, na sua carta para o The Players Tribune, em que contou a dificuldade de sair da aridez da Bahia, para tornar-se parte fundamental de um dos times mais espetaculares de que se tem notícia, o mais mágico deste século provavelmente. O Barça de Guardiola era Messi, Iniesta, Xavi, mas também era muito Daniel Alves. Um cara que, goste-se ou não, fará muita falta à Seleção Brasileira, um monstro da posição. Como já diriam os antigos: Daniel Alves não vai ganhar a Copa, azar da Copa (e da Seleção…).

Nesta segunda a convocação deve ser uma das mais previsíveis dos últimos tempos. Minha aposta é Cássio na terceira vaga do gol; meu desejo é por Arthur no meio; e meu pedido é por Rodrigo Caio em casa.

11 comentários em: “Vai faltar o Daniel

  1. Eu acho que o Daniel vinha vacilando sempre na defesa e que se o Fagner entrar fazendo o arroz com feijão, tem grandes chances de a gente sair no lucro nessa história!!!!!

    1. Para mim também, Gabriel! O Tite no fundo é conservador demais… Lembro de uma matéria, de muito tempo, em que ele dizia que o Taison era o jogador que ele contrataria se pudesse escolher qualquer um no Corinthians. Podemos pagar por isso.

  2. Danilo e Fagner estão brigando pela vaga de titular, mas Fagner está à frente por já ter trabalhado com o treinador, apesar de achar o Danilo mais técnico.

Deixe sua opinião e colabore na discussão