W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

“YES, WE C.A.M.”

Conmebol

Créditos da imagem: Blog Cassio Zirpoli

Criativa e pertinente a “chamada” do canal fechado “Sportv” para a finalíssima da Libertadores entre o Clube Atlético Mineiro e o Olímpia-PAR.
O Galo pode e deve faturar este que será um título inédito e o mais importante de sua história.
Claro que há de se respeitar a tradição do clube paraguaio no torneio (inclusive pela atual edição, vide a eliminação do desfalcado Fluminense), mas, assim como o Peñarol e sua tradição não ameaçaram o Santos em 2011, imagino que o Galo leve esse caneco sem muitos sustos.

FINAL COM CHEIRO DE CRISE
A final da Recopa entre Corinthians e São Paulo, ao que tudo indica, impactará mais sobre o vencido do que sobre o vencedor. Explico: o campeão, por mais que se esforce para enaltecer o título (exemplo do Santos, atual campeão, que de maneira não muito espontânea o colocou como algo relevante após os fracassos no Mundial e a não classificação à Libertadores), na verdade, parece apenas buscar um alento para o ano (ao menos até aqui) perdido.

EXEMPLO DE DESORGANIZAÇÃO
O São Paulo – quem diria – está uma bagunça. Contratações erradas (aos mais desavisados, Ganso está há cerca de um ano na equipe e até hoje não fez sequer uma partida memorável), trocas de técnicos e pitorescas declarações de seus dirigentes. O último que sair apague a luz.
Boa sorte ao “boa praça”, mas supervalorizado Paulo Autuori, que há tempos não faz um bom trabalho em solo brasileiro.

“AMOR SEM BEIJINHO, CORINTHIANS SEM PAULINHO”
O gás do Corinthians parece ter chegado ao fim. Com as saídas de jogadores simbólicos como Jorge Henrique e Paulinho (este último, um dos maiores de sua história), Tite terá de recomeçar e montar uma nova equipe, incutindo uma nova filosofia vencedora. Ibson e Pato, jogadores de “grife”, mas com carreiras um tanto irregulares, não parecem ser a solução.

A VOLTA DO DNA SANTISTA
O Santos volta a deixar o seu torcedor satisfeito. A nova safra de jogadores parece ter talento e, somada a bons e experientes atletas como Edu Dracena, Arouca, Cícero e Montillo e os contratados Mena e Cicinho, pode dar “samba”. O técnico Claudinei, ao contrário de seu antecessor, busca um futebol ofensivo e dá oportunidade aos pratas da casa (destaque aos meninos Giva e Neílton). De se lamentar o Robinho não ter fechado. Seria uma referência para a garotada e um sopro de alegria ao torcedor, carente de Neymar.

VERDE ESPERANÇA
Imagine a seguinte escalação: Fernando Prass, Luiz Felipe (Ayrton), Henrique, Vilson e Juninho, Eguren (Márcio Araújo), Wesley (Charles), Mendieta e Valdívia, Leandro e Allan Kardec. Se não é um time dos sonhos, certamente é um time respeitável, nível série A. Esse time, somados a reforços pontuais e a Arena Parque, faz o palmeirense crer em uma nova fase, de menos sofrimento e mais conquistas. Que a diretoria dê a estabilidade necessária para tanto. Que seja “Nobre”.

Título da Libertadores totalmente aberto
Volte a reinar, Canarinho

Escrito por:

- possui 230 artigos no No Ângulo.

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

Entre em contato com o Autor

Enquete

Qual o maior técnico brasileiro dos últimos tempos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Colunistas

Fernando PradoFernando Prado

Natural de Brasília, mas residente em São Paulo desde que se conhece por gente, é um apaixonado por esportes e pela “sétima arte”. Jornalista e advogado, busca tratar o futebol com a descontração que lhe é peculiar, com o compromisso da boa informação e opinião consistente.

Gustavo FernandesGustavo Fernandes

Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, não resiste a um bom debate sobre esportes, desde futebol até curling. São-paulino, é fundador e moderador do Fórum O Mais Querido (FOMQ). Não esperem ufanismos e clichês. Ele torce, mas não distorce.

Gabriel RosteyGabriel Rostey

Nascido dias após a seleção de Telê encantar o mundo e não levar o caneco na Copa da Espanha, esse paulistano atua e segue aprofundando estudos nas suas principais paixões: futebol e cidades. Especialista em gestão do esporte, como jornalista também encara o futebol como fenômeno cultural.

José Maria de AquinoJosé Maria de Aquino

Em seus mais de cinquenta anos de carreira, teve passagem marcante pelos principais veículos de comunicação do país, de todos os tipos de mídia, como Rede Globo, SporTV, Revista Placar, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Portal Terra. Além de um expoente do jornalismo esportivo brasileiro, também é advogado de formação.

Jorge FreitasJorge Freitas

“Prata da casa” oriundo da Coluna do Leitor, este internacionalista é tão louco por futebol que tratou do tema até em seu TCC. Mestrando em Análise e Planejamento em Políticas Públicas, neste espaço une o gosto por escrever com a paixão pelo esporte mais popular do mundo.

Emerson FigueiredoEmerson Figueiredo

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Redator, repórter, pauteiro e editor-assistente da editoria de Esportes da Folha. Trabalhou também na Folha da Tarde, Agora São Paulo, BOL, AOL e UOL. Paulistano, acompanha de perto o futebol desde a época em que os camisas 10 dos grandes times paulistas eram Pelé, Rivellino, Gérson/Pedro Rocha, Ademir da Guia e Dicá.

Fernando GaviniFernando Gavini

Jornalista há 19 anos, já cobriu Copa do Mundo, NBA, Nascar, Pan, Mundial de vôlei, Copa do Mundo de ginástica, Libertadores e as principais competições do futebol nacional. Começou no A Gazeta Esportiva, passou pelo site do Milton Neves, Agência Estado, Agora São Paulo, Terra, ESPN e está na TV Gazeta. A trabalho, conheceu 8 países, 18 estados do Brasil e mais de 100 estádios.

Assinatura por e-mail

Arquivos

©2017 No Ângulo - Todos os direitos reservados