“Sem os Jorges” – como teria sido o Brasileirão com reserva de mercado

Realidade paralela O campeonato brasileiro termina como um museu de grandes novidades. Quase um replay do ano passado. Exceto porque alguns times foram ainda mais decepcionantes que de costume. Como o Flamengo. Primeiro seguiu os berros imediatistas para trazer Abel. Leia mais… »

Um mister desmoralizador!

Quando Jorge Jesus chegou ao futebol brasileiro, poucos imaginavam o estrago que seria feito pelo treinador português. Acostumados a ver um futebol sem graça, reativo, com excesso de chuveirinhos, pouca infiltração, triangulação e objetividade, nós, torcedores brasileiros, ansiávamos por alguém Leia mais… »

Perguntar não ofende. Mas alerta.

No filme Damned United (Maldito FC), baseado em fatos reais dos anos 1970 sobre Brian Clough (o melhor técnico inglês que jamais treinou a seleção), uma passagem chama a atenção pro jogo de amanhã. Ainda treinando o Derby County, Clough Leia mais… »

Manter Mano para 2020? Então, Palmeiras que se resigne a coadjuvante invejoso

Entre várias outras lições deixadas pelo Flamengo de Jorge Jesus neste ano ao futebol brasileiro, uma me pareceu especialmente clara: a desmoralização absoluta da prática de poupar atletas de maneira quase aleatória. Porque se as pessoas podem -embora definitivamente não Leia mais… »

Flamengo heptacampeão brasileiro? Aos olhos da Justiça, ainda não

Assim como em 2009, o novo título brasileiro do Flamengo reacendeu discussão já sedimentada – sem volta – na Justiça. Em última da última instância, julgando Ação movida pelo Sport Recife, o clube pernambucano foi considerado o único campeão brasileiro Leia mais… »

O choro calculado dos incompetentes, seus aliados e seus otários

Ao contrário do que preconizou uma péssima coluna publicada na Folha de São Paulo, não é nada impossível evitar uma hegemonia do Flamengo. A vantagem financeira existe, mas não é suficiente pra impedir concorrência. Dá pra competir. O que incomoda Leia mais… »