Afinal, sabemos quem é o Neymar?

Créditos da imagem: Getty Images

Neymar me fez gostar mais de futebol. Eu o vi (mais garoto do que eu era ainda) surgir de mansinho, o tal do “filé de borboleta”, que de repente era amado e odiado na mesma proporção, graças a seus dribles, saltos, provocações. Com ele, jogadores no máximo medianos – que o digam Zé Love e André – foram catapultados para contratos com europeus e o Santos brilhou como não brilhava há certo tempo. Por ele, garotinhos conheceram o “Futebol Arte”, como Ronaldinho Gaúcho apresentou à minha geração. Quando o via atuando aqui no Brasil, parecia que ele estava em outro jogo, parecia que flutuava em campo, como naquele jogo contra o Flamengo. Justíssimo hors-concours da Placar.

Não é perfeito, não mesmo. Um monstro, diria Renê Simões. Problemas com Dorival, problemas com Luis Enrique, problemas com o Santos, problemas com o fisco espanhol… Agora problemas com o Cavani. Mas também especialista em vencer desconfianças, às vezes até preconceitos, pois sim, ele existe quando um menino sai pobre de Mogi das Cruzes e conquista a Europa, quem sabe em breve o mundo. Um menino. Um menino?

Nem tão menino assim, tem 25,  indo para 26 anos. Mas nós seguimos esperando se concretizar a sua sina desde que saiu do Brasil: virar o maior do mundo. Apesar de ser finalista de novo, é fato que não será esse ano, mas a crença sobrevive. Sim, parece inevitável que esse dia vai chegar e que atuações como aquela contra o PSG se tornem tão frequentes como suas mudanças de penteado. Mas será que esse dia vai chegar mesmo? Que ele ainda tem tanto mais a entregar que irá chegar ao patamar de Cristiano Ronaldo e Messi? Será que ele vai sobrar diante de Dybala, Mbappé e, por que não?, Gabriel Jesus e Coutinho, como o gajo e “la pulga” sobram há dez anos? Mais: será que ele irá sobrar uma única temporada?

Neymar é um gênio. Porém, talvez não atenda jamais determinadas expectativas. Ou atenda um dia e minhas tortas linhas sejam dribladas, “dibradas”, envolvidas pela magia do seu futebol.

Por favor, Neymar me contrarie de novo. Quem sabe na Rússia?

4 comentários em: “Afinal, sabemos quem é o Neymar?

  1. Eu acho que muito se fala do Neymar sob essa perspectiva de “vai ser (eleito) o melhor do mundo?”, mas que isso não vale de nada. Se ele conseguir uma Champions com o PSG e uma Copa do Mundo, já será o suficiente para que muita gente (e com motivos) diga que ele é maior do que Messi e Cristiano Ronaldo, mesmo que não vença esse prêmio (que é um tanto quanto inútil) nenhuma vez…

  2. Eu sei é um jogador talentoso que pode sim um dia ser o melhor do mundo mas aos olhos de quem realmente viu gênios jogarem bola e esse é o meu caso graças a Deus ele não está nem entre os 100 melhores que eu vi jogar

  3. Ele é um grande jogador e tem de tudo para se tornar um dos maiores de todos os tempos. No entanto, um pouco de humildade não faz mal a ninguém. Essa obsessão de ser o maior do mundo pode fazer mal ao jogador. Tudo isso vem naturalmente com o decorrer do tempo. Futebol ele tem para chegar ao topo.

Deixe uma resposta para Gabriel Rostey Cancelar resposta